Computador executa Toccata e Fuga lendo disquetes

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Lembra do disquete? Antes de existir o pen drive e o meio mais atual de mandar arquivos, o sistema wireless, a gente tinha que gravar as coisas em disquetes que cabiam pouco mais que um mega cada. O computador então abria o disquete e tinha que varrer a superfície de um disco magnético flexível em busca de montar os dados. Era um processo mecânico em que o motor dos drives produzia um barulho diferente de acordo com a posição da cabeça de leitura. Alguém sacou isso e criou dados que tivessem que ser lidos numa ordem específica, tornando a cabeça de leitura do drive de disquete num instrumento musical.
O trabalho envolve alterar o microcontrolador do drive, estabelecendo nele uma correspondência com os valores tonais de um dispositivo midi.

E este tipo de diversão nerd resultou nisso aqui:

Esta musica inteira é gerado com dois drives de 3,1/2″ polegadas e dois de 5,1/4″.
Leva ou não leva uma indicação para o premio Bazinga da nerdice suprema de 2011?
fonte

Não deixe de ver este aqui também, que é a marcha imperial num único drive. Muito legal. Não é polifônico, mas tá valendo pelo trabalho corno que deve dar.

Este aqui vale a pena ver, porque o cara tocou Bohemian Rhapsody do Queen com computadores, scanners e impressoras.

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

4 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.