Chris Jordan – A vista da Estrela da Morte

Veja só esta imagem.

Ela não parece a vista da Estrela da morte?

Uma foto de satélite de uma megalópole?

Não. Isso é lixo. Placas de circuito eletrônico velhas. Diariamente, milhares de toneladas de material industrializado dos mais variados tipos vão parar nos lixões. Uma parcela desse lixo é reciclado. Uma outra não, e vai se acumulando.

Chris Jordan é um fotógrafo que dedica seu tempo a registrar incríveis e impressionantes imagens desse lixo acumulado aos milhões em pilhas de tonéis, contêineres, celulares, carros, roupas, etc. É interessante o padrão formado pelo lixo quando visto do alto. Algumas imagens nem parecem reais.


Uma pilha de celulares com 426.000 aparelhos – equivale ao que os EUA tiram de circulação por dia – vista da altura de 30 metros se parece muito com um mapa procedural de noise ( mapa procedural é uma fórmula matemática de gerar imagem a partir da geração aleatória de pontos). O que acontece com a Tv quando ela está fora do ar.


Uma coisa muito legal do trabalho deste cara é o uso da fotografia como uma ferramenta de reflexão dos hábitos de consumo no planeta.

Por exemplo, este retrato de Beijamin Franklin:

Foi feito com 125.000 notas de cem dólares. Um total de 12.5 milhões de dólares. Equivale ao que o Governo norte americano gasta por HORA na guerra com o Iraque.


Vale a visita.

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

  1. A Primeira, da estrela da morte parecem ser HD’s uns pra cima e outros de cabeça pra baixo, mas tem elementos que não dá pra saber o que são.

  2. eu ia justamente perguntar que circuitos são aqueles da primeira foto..

    essas fotos deixam bem claro o quão absurdos são os hábitos consumitas dos seres humanos.. logo isso vai ter que mudar, e na marra.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimos artigos

Gripado

O dia da minha quase-morte

Palavras têm poder?