Boate na caverna

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Desde os primórdios que o ser humano curte uma caverna. Ok, talvez eu esteja exagerando.

Não sei se você é do tipo que pira na espeleologia, mas certamente vai achar bem interessante esta boate aqui:

 

A boate se chama Disco Ayala, e está localizada numa caverna de verdade. Para chegar nela é preciso cruzar o centro histórico de Trinidad, em Cuba onde muitas das construções são de arquitetura espanhola que remontam o Século XVI.

O caminho até a caverna não é algo que inspire muita confiança!

Disco-Ayala-Cave-Trinidad-Cuba

Disco-Ayala-Cave-Trinidad-Cuba-1

Lá em baixo daquela árvore no fim desse caminho, as coisas começam a melhorar.

Na sombra de uma árvore, no final dp caminho na periferia do centro histórico, você encontra a porta de acesso para a caverna.

Disco-Ayala-Cave-Trinidad-Cuba-3

 

Apesar de ser numa caverna natural, a casa noturna está totalmente equipada com um bar, três pistas de dança, uma cabine de DJ, efeitos de luz e telões. Escadas e bancos são esculpidas nas paredes da caverna.

Disco-Ayala-Cave-Trinidad-Cuba-12

Quando você está indo para a boate-caverna o visual não vai te inspirar muito. Mas uma vez chegando lá, seu queixo vai cair!

Disco-Ayala-Cave-Trinidad-Cuba-4

A boate na caverna já existe há 30 anos. Existem períodos quando ela “bomba” mais. Na alta temporada a boate recebe até 3000 visitantes, o que já nos dá uma ideia das dimensões enormes dessa caverna.

Disco-Ayala-Cave-Trinidad-Cuba-5

Disco-Ayala-Cave-Trinidad-Cuba-17

Disco-Ayala-Cave-Trinidad-Cuba-20

 

 

Disco-Ayala-Cave-Trinidad-Cuba-6

 

Se você vai lá em Cuba e resolver dar uma olhada na caverna, a dica é ir visitar durante o dia. O lance é chegar até o portão e ver se há um segurança de guarda lá dentro. Geralmente tem e eles (apesar de não terem permissão para isso) aceitam de bom grado uma “propina” de US$ 3 para abrir o portão e lhe mostrar a infra da boate.

Disco-Ayala-Cave-Trinidad-Cuba-16

Disco-Ayala-Cave-Trinidad-Cuba-7

 

De dia é melhor de ver, porque há áreas da caverna onde entra a luz natural, e o visual muda muito ali dentro.

Disco-Ayala-Cave-Trinidad-Cuba-9

Além da boate, com vários ambientes, bares e rola também uns shows tipo “se vira nos trinta” que entretém a galera.

Disco-Ayala-Cave-Trinidad-Cuba-10

Disco-Ayala-Cave-Trinidad-Cuba-15

Disco-Ayala-Cave-Trinidad-Cuba-13

Outra dica importante, é pra quem viaja sozinho. Dá pra ir de boa andando até a caverna durante a noite, mas tem uns lugares que são meio… Digamos, roubada. Apesar de parecer furada, dizem que é realmente seguro. Eu sei lá. talvez por morar na borda do Rio de Janeiro, eu fico com o pé atrás. Dizem que lá, a maioria das partes da rua tem postes de iluminação. Mas, ainda assim, não é desperdício ter um cuidado extra. Se possível, vá com outros turistas.
Uma roubadinha que muita gente costuma cair, é que ao perguntar para um cubano onde é a Boate, eles já levantam e vão com você até a porta. Chegando lá o cara te pede um dólar pelo “serviço” que você não sabia que tinha “contratado”. Não é um golpe muito diferente do da baiana de Salvador, que faz pose bem na frente do turista para depois de ver baterem foto dela pedir dez merréis pelo “uso da imagem dela”. Tem uns gringos exóticos que também fazem isso em Paris e na porta do Coliseu em Roma. Malandragem tem em tudo que é lugar…
fonte

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

2 respostas

  1. Por coicidência estamos começando um intercâncio com profissionais “cubanos” aqui no meu trabalho. Mostrei pra eles e eles me confirmaram o espetáculo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.