A Psicologia de massa e a febre amarela

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Engraçado como são as coisas. Eu estava ouvindo no radio hoje pela manhã sobre o súbito furor da população carioca em se vacinar contra a febre amarela.
A febre amarela é uma doença infecciosa transmitida por mosquitos contaminados por um flavivirus e ocorre na América Central, na América do Sul e na África. No Brasil, a febre amarela pode ser adquirida em áreas urbanas, silvestres e rurais. Ou seja, o indivíduo entra em regiões onde existam os mosquitos que picam uma pessoa infectada e em seguida picam outra que ainda não teve a doença, portanto não adquiriu defesas naturais. Existe uma vacina altamente eficaz para combater a doença, que no Brasil é feita pela Fiocruz.

O mais estranho do surto de pânico da população está no fato de que não existem casos registrados de febre amarela no Rio, no entanto, milhares de pessoas afluíram aos postos médicos solicitando a vacina, o que causou o fim dos estoques da mesma, deixando quem realmente precisa (as pessoas que vão para áreas onde existem ocorrências da doença, como as regiões norte e centro-oeste do Brasil e até outros países) sem a vacina. Isso é muito doido.

Tem centenas de pessoas que estão dormindo na porta dos postos de saúde para poderem se vacinar. A maioria delas não vai viajar para lugares contaminados. É puro pânico. Eu admito que tenho um certo interesse neste tipo de pânico semi-inexplicável que acomete as grandes massas.

Volta e meia isso acontece. Obviamente que no caso do pânico da febre amarela, a mídia (Globo e etc) são as óbvias culpadas, com reportagens seguidas contendo um alto teor de sensacionalismo e dramaticidade desnecessárias. Isso assusta a população, que já imagina uma nuvem de pernilongos tóxicos portando uma doença fatal se aproximando. Lógico que uma população alarmada e com medo compra mais jornal, consome mais notícias e assiste mais Tv. Isso é especialmente bom em janeiro, quando a receita de publicidade reduz dramáticamente num período pós-natal.

Não estou dizendo que eles inventaram isso para vender jornal, mas que dão enfoque além do necessário a questão da febre amarela é claro que dão. Do mesmo jeito fizeram com a febre aftosa. Muita gente parou de comer carne quando os jornais noticiaram com estrondo um “surto” de febre aftosa no sul e no centro-oeste do país.

Ora, francamente, é sacanagem os jornais não informarem a população que ao contrário do que afirmam, não há “surto” de febre aftosa. A febre aftosa é uma doença praticamente endêmica da população de bovinos, sobretudo nas áreas de fronteira. Ao contrário do que pensa o senso comum, a febre aftosa não impede o consumo de carne. O que acontece é que como a doença é atrelada a baixas condições de higiene (como acontece nos currais do Paraguai) os compradores suspendem a compra preventivamente. Logo, na carne não há nada. Não é a “doença da vaca louca”. A febre aftosa não afeta diretamente o homem*, só o boi, que fica com aftas na boca e para de se alimentar, coitado.

*Embora o homem possa até ser contaminado por febre aftosa, isso ocorre raríssimamente, incluindo pessoas que lidam diariamente com centenas de animais contaminados e nunca, NUNCA foi provado que o contágio humano com esta zoonose se dê por ingestão de carne. Os 40 casos de contágio humano já documentados, sendo a maioria deles na Europa, apontam para contaminação direta através do contato entre feridas nas mãos e as secreções das pústulas contaminadas dos animais.  Fonte

O povo tende a se assustar com “surtos”, epidemias, doenças assassinas e etc. Lembro como se fosse hoje que quando lançaram aquele filme do Dustin Hoffman “contágio”, “contaminação” ou algo assim. A Globo fez amplas matérias no Jornal Nacional e Fantástico sobre o ebola, o “vírus mortal”, que estava se espalhando pelo mundo. Seria a desgraça suprema e etc.

Alguém morreu de ebola aqui? Não.

O problema é que sensacionalismo vende jornal e ao mesmo tempo dessensibiliza as pessoas do que realmente é importante, e realmente mata.

Uma dessas coisas é a dengue. Em vez de ficar com medo da febre amarela, as pessoas deviam ficar com medo é da dengue. Março vem aí e com ele as chuvas que fecham o verão. Isso vai aumentar a população de mosquitos. Em paralelo, os hospitais do estado estão tão bons (EEK) e limpos que o lixo hospitalar está sendo estocado nos corredores. E em vez de se preocupar com isso, o governador pensa em colocar internet na praia de Copacabana pro gringo ficar mais satisfeito ao custo de um milhão de reais.

Outro problema sério pra dedéu que tá matando geral mas não sai nenhuma linha nos jornais é a Tuberculose. Sim, a tuberculose que matou tanto no passado. Era a aids da década de 20, 30, 40, que não acabou e ainda mata como nunca. No Rio e baixada, cada vez mais as pessoas se aglomeram em favelas infectas e sem o apoio do (negligente) estado. O brasileiro não cuida da saúde e não exige dos políticos do mesmo modo que exige no futebol e no carnaval. O resultado disso é que pessoas com tuberculose começam tratamentos em hospitais caindo aos pedaços e interrompem o mesmo antes do período correto, seja porque acha que já está bom, seja porque faltou remédio, porque tem fila, porque hospital “é para quem bateu de frente com caminhão”.

Assim, temos milhares de pessoas que propagam novas cepas da tuberculose, cada vez mais potentes e resistentes a remédios. A tuberculose está se espalhando silenciosamente sob a negligência do estado e o criminoso descaso da mídia, que está mais interessada em gostosas do big brother 8 e nas babaquices de celebridades importadas como Britney Spears e Paris Hilton. Acredito que o descaso se dê porque muitos pensam que a tuberculose é uma “doença de pobre” e por conta disso, evitam solenemente o assunto, que nunca foi tão grave. O número de contaminado só aumenta.

O povo tem disso de ser manipulado pela mídia. Muitas vezes acontecem coisas realmente bizarras. Quer ver? Quando a Globo passava uma novela chamada “Torre de babel”, havia uma explosão num shopping. Era uma cena grotesca onde uma boa parte do elenco morria.

Naquele período, eu fui num grande shopping de Niterói com a primeira dama e estavamos andando calmamente quando no fim do corredor eu vi surgir uma onda de pessoas correndo. Devia ter umas 200 pessoas ou mais. Em meio a gritos de terror, mulheres arrastavam crianças pelos braços. Pessoas corriam gritando com as mãos na cabeça. Eu vi aquela multidão vindo na nossa direção e não esperei para saber do que se tratava. Agarrei a primeira dama pelo braço e saí voado para a escada. Descemos a mesma como duas balas e em menos de um minuto estavamos na porta do shopping, esperando o desabamento, a explsoão, as mortes e tudo mais.

Nada aconteceu.

Buscando informações, descobri que o que ocorreu foi que um cara não conseguiu colocar o botijão de gás num dos restaurantes da praça de alimentação e foi forte o cheiro e o barulho do gás escapando. Na novela, a explosão do shopping era uma bomba, mas ela foi inspirada num outro acidente, dessa vez real, que houve em Sp e que começou com um vazamento de gás. Isso com certeza assustou alguém. Não sei por que, este alguém gritou a única coisa que não devia: “Vai explodir!” no meio da praça de alimentação, provocando uma gritaria. Um estouro de boiada como acontece com os gnus africanos. Saiu todo mundo correndo gritando. Em menos de um minuto eram centenas. Aos gritos de “vai explodir”, “vai cair o shopping”, “vai desabar”.

O nome disso é terror social. E funciona bem. A mídia americana vive em cima disso. Nós brazucas, copiamos.

Quando não há terremoto, nem furação, nem maremoto, nem nevasca, nem incêndio monumental, eles inventam uma guerra, inventam um terrorismo assassino sem rosto. Assim, com medo, a população compra como nunca.

Um caso curioso que aconteceu anos atrás foi a crise chamada “crise do feijão”. Sabe o que foi isso? Nada. Uma crise que surgiu absolutamente do nada. Alguém apareceu na Tv e falou uma “batatada” de que talvez iria faltar feijão. Não iria. Tinha feijão pra dedéu no mercado.

Mas isso bastou para que as pessoas começassem a se perguntar “se” e “quando” iria faltar feijão. Ante uma possível falta do feijão, todo mundo que comprava um ou dois kg de feijão normalmente, comprou quatro, cinco. Isso reduziu o feijão no mercado. Com menos feijão na gôndola, criou-se a sensação social de que a falta do feijão era iminente. Mesmo com pessoas do setor aparecendo na Tv para falar que não ia faltar feijão, isso era interpretado pelo povo como ” eles estão querendo dizer que não vai faltar feijão” e assim a coisa ganhava um peso totalmente inverso. Quanto mais pessoas se desesperavam com a “falta do feijão” num verdadeiro pânico, (como se falta de feijão fosse a morte), mais todo mundo estocava a porra do feijão. Como resultado, faltou realmente o feijão.

Isso ocorre em ambientes extremamente sensíveis. Como por exemplo, na bolsa de valores, onde um boato, uma nota, uma pquena distorção ou exagero pode causar uma fuga de capital que precipita toda uma economia no abismo do caos. Felizmente, situações assim estão se reduzindo na especulação econômica porque os casos graves de pânico nas bolsas ensinaram aos trabalhadores deste segmento. Eles aprenderam com as crises e o mercado amadureceu ficando menos propenso ao pânico generalizado.

Mas é inegavel o poder da mídia, sobretudo das novelas na disseminação de idéias ingóbeis na piscologia da massa.

Um exemplo legal que meu professor da faculdade Carlos Alberto me contou uma vez foi quando ele foi chamado pelo então prefeito do Rio, Cesar Maia, para ajudar a conter um problema numa praça do subúrbio carioca.

Ocorre que na época estava passando uma novela chamada “Irmãos coragem” e nesta novela, o protagonista encontra um diamante. É um diamante gigantesco, quase do tamanho de uma bola de futebol ( o Hans Donner colocou até uma lâmpada dentro da pedra para acentuar o efeito) e então o cara fica rico. E este era o mote da novela.
Daí surgiu, na mesma época, uma notícia num jornal ( acho que foi o JB ou O Globo) de que alguém havia encontrado um pedaço de topázio numa praça do subúrbio. A matéria era acompanhada de uma outra notícia sobre as pessoas que econtraram diamantes, veios de ouro e até petróleo em suas propriedades e ficaram ricas.

Isso, apenas isso, provocou uma corrida de pessoas para a tal praça. Mas a praça não tinha Topázio nenhum. Mesmo assim todos foram para lá. Mulheres, homens, crianças, velhos, adultos… Todos munidos de pás e picaretas começaram a revirar a praça, estragando jardins, e equipamentos públicos em busca de uma “mina de topázio”.

A televisão retratou isso nos jornais e o efeito só piorou. Mais e mais pessoas afluíram na praça que começou a ser dividida em lotes de demarcação para a extração do tal topázio. A prefeitura alarmada, tentou impedir a ação das pessoas mas foi impossível. Especialistas em geologia surgiram na Tv para dizer que aquele tipo de solo não poderia ter topázio. E isso foi solenemente ignorado. A população tinha a CERTEZA de que tinha topázio na praça. Boatos sobre pessoas descobrindo pedras de topázio pipocaram. As favelas desceram, ambulantes se instalaram. A notícia de que uma praça com uma “mina de topázio” se espalhava e ganhava proporções cataclísmicas. Desesperado, o prefeito tentou usar um carro de som onde alguém gritava a plenos pulmões que não havia topázio na praça. Em vão. Aliás, em vão não. Isso gerou ainda mais gente cavando.

O povo achou que o Cesar Maia queria o topázio só pra ele e isso só fez aumentar a sanha desesperada em ficar milionário como o sujeito da novela. A praça viriou um enorme buraco. Como ninguém achava topázio, começaram a cavar cada vez mais fundo para encontrar o “veio”. Quando estava bem fundo, começaram a alargar o buraco, invadindo a rua. Isso envolveu destruir tubulações de luz, agua e esgoto. Asfalto e etc.

Sem solução, depois de tentar tudo, Cesar Maia apelou para o cérebro. Chamou meu professor de psicologia social para tentar junto com os caras da prefeitura, solucionar o problema.

Após observar a situação “in loco” e conversar, ouvir os populares, ele traçou um plano de guerra para conter a destruição da praça e arredores. O plano era deveras simples. Tão simples que parecia que não iria funcionar. Dizer a eles o que eles queriam ouvir.

Eles contrataram um ator vestiram-no com um jaleco. Era um senhor de óculos, grisalho e sério. Ator de teatro. O cara iria aparecer em uma reportagem totalmente fraudulenta dizendo absolutamente o contrário do que o próprio prefeito, polícia, carro de som e especialistas anteriores disseram.

E foi assim que numa noite em pleno horário nobre, surgiu um professor de nome gringo estranho, afirmando que: SIM EXISTIA UMA MINA DE TOPÁZIO NA TAL PRAÇA. Só que em seguida a esta afirmativa (falsa), o professor mostrava duas pedras. O “Topázio rico” e o “topázio pobre”. (ambas falsas)

Ele explicou que o topázio rico era uma pedra preciosa e que valia muito. Mas em comparação, o topázio pobre não valia absolutamente nada. Era mais barato que pedra de fazer paralelepípedo.

Após isso aparecer no ar, uma rede de boatos de que alguém foi vender o topázio e ele era do pobre, logo não valia nada, além do fato de que a tal jazida inteira era de “topázio pobre” foi plantada.

Em menos de dois dias a população largou mão da idéia fantasiosa de ficar rica com uma mina de topázio. E a prefeitura consertou a praça.

È por isso que eu acho que deviam surgir na Tv com um médico Dr. Langgrubber que iria dizer para as pessoas que realmente existe a febre amarela. Mas no Rio só tem a “febre amarelo-canário” e que esta última não faz mal nenhum. Evil and Twisted

Comments

comments

45 respostas

  1. O brasileiro, na verdade a população em geral, se alarma muito facilmente, e a mídia e o governo sabem explorar isso muito bem. Esse lance da febre amarela é uma estupidez sem tamanho. Eu sou morador de Brasília, e assim que algum incauto descobriu uns macaquinhos mortos no Parque Nacional de Brasília (que é enorme, deve morrer uns 10 macacos por dia lá, de causas naturais) alguém se aproveitou e resolveu jogar o boato na mídia que se tratava de febre amarela. A razão disso tudo, é que há tempos que tenta-se fechar o Parque Nacional para acesso do público, porque lá dentro fica a “Água Mineral” um tipo de Piscinão de Ramos aqui de Brasília. Logo, quando apareceram os macaquinhos mortos, alguém teve a brilhante idéia: “vamos dizer que é febre amarela e aí aproveitamos pra dizer que essa é a razão de fechar o parque”.

    Pronto, dito e feito! Fecharam o parque e logo depois a Rede Globo veio dizendo que havia suspeita de um caso de febre amarela de um homem em um hospital de Brasília, o detalhe: o homem “pegou” a suposta doença em uma viagem que ele fez no reveillon ao interior do Goiás, mais de 100km longe de Brasília. Foi o que bastou para que mais de 500 mil brasilienses se desesperassem pra tomar a maldita vacina.

    E sabe o melhor dessa história toda: até agora não há confirmação se o que matou os macacos ou o homem foi de fato febre amarela. Na verdade, se eu não me engano, até ficou provado, após os testes de laboratório, que os primeiros macacos encontrados mortos NÃO possuíam a febre amarela.

    Por isso que eu não entro nessa doidêra de sair tomando vacina à toa, vou tomar quando eu for viajar pro meio do mato, aí sim vai ser necessário. Fora isso, no way!

    Falous!

  2. [quote post=”1564″]esse é o único blog que eu consigo ler esses textos grandes
    [/quote]

    Frases como esta me enchem de felicidade. Não porque há alguma qualidade implícita no meu texto que trava o leitor. Pode até ter e fico feliz com isso. MAs o que me alegra mesmo é ver que isso desconstrói a idéia de que na internet só textos curtos funcionam.

  3. Pois é, maldita mídia sensasionalista… já cansei de escutar m*** de alguns colegas meus que não moram no rio, pois acham que aqui é que nem os jornaizinhos deles pregam: você não pode pisar fora de casa que já tá morto… é tão ridículo que só consigo rir.. eles não sabem que é onde moram que esse tipo de coisa acontece, daí acham que aqui pode ser ainda pior, só por causa de umas notícias melodramáticas…

  4. [quote comment=””]Pois é, maldita mídia sensasionalista… já cansei de escutar m*** de alguns colegas meus que não moram no rio, pois acham que aqui é que nem os jornaizinhos deles pregam: você não pode pisar fora de casa que já tá morto… é tão ridículo que só consigo rir.. eles não sabem que é onde moram que esse tipo de coisa acontece, daí acham que aqui pode ser ainda pior, só por causa de umas notícias melodramáticas…[/quote]

    Verdade. Uma vez eu disse para um cara do interior que eu morava no Rio e ele me perguntou se eu já tinha visto alguém metralhado.

  5. muito bom post e pode continuar com textos grandes, se forem bem escritos a gente lê até o fim. E sua história da mina de topázio só vem provar que o homem é um ser inteligênte, mas a humanidade é burra.
    Me lembrou uma notícia de um frango que morreu, não sei onde, a mídia noticiou como sendo uma possível gripe do frango, porém constatou-se no outro dia que era apenas gôgo uma doença comum a galináceos.

  6. E que nem aquele comercial…”ja disseram q a tv seria apenas mais um eletrodomestico na sua vida”
    A Tv e um manipulador das massas…

    Tao falando muito da febre amarela pq o BOPE nao da mais IBOPE.

  7. Muito bom o seu texto amigo!
    Eu ri pra caramba!
    Mas realmente é dícil resolver esse problema de manipulção das massas… Afinal de contas a maioria das pessoas do nosso país não lê e se instruí pra saber o que é certo ou errado, elas preferem tudo mastigado no jornal nacional.
    Sou fã do seu blog
    Um abraço

  8. texto mt grande msm li td infelizmente não dá pra dizer que isso se resume só ao brasil de vez em quando em outros países rola esses caos e vira uma bagunça só

  9. [pois e a dengue so tinha em alguns lagares do brasil e toda as midias falava que não tinha razão para panico mas agora vemos que prevenir e melhor doque remediar besta de um ministro babaca do governo LULA fica falando que não precisa entrar em panico mas vemos que o governo não ta nem ai se voce vai morrer ou não do mesmo jeito que o lula falou não vamos aumentar os impostos e vemos que não e por ai se no rio não e area de risco e porque o rio fica em outro pais não e BRASIL.. DENGUE E LULA E UM SO. FEBRE AMARELA NÃO MATA QUE SE VACINA. POIS NÃO VAMOS FACILITAR COM FOI COM A DENGUE

  10. do mesmo jeito que a dengue e trasmitida de um mosquito outro a febre amarela tambem e a trasmição e feita do mesmo jeito e voce que ficam falando asneiras não sabe como e ate um parente seu morrer se não morrer voce mesmo em tão fica sem se vacinar para ver ate onde voce vai .

  11. [quote comment=”uahauhaua”][…] depois de tentar tudo, Cesar Maia apelou para o cérebro[/quote]
    Parabéns, cara leio seu blog a um tempão pelo RSS Feed mas tinha que vira aqui deixar um muito obrigado.

  12. Tem o caso da gravidez da xuxa,,, foi tao divulgado e “comemorado” q no periodo da sua gravidez aumentou a quantidade de gestaçao em adolecentes assustadoramente,,,- afinal a rainha dos baixinhos estava gravida grças ao cara lá de cima….
    Porque sempre q se fala em “palestino” em algum texto da globo se tem a palavra “terrorista” conjunto?
    Agoa pergunta pro cara normal que so tem acesso ao jornal nacional o que vem a cabeça dele quando se diz “palestino”.

  13. [quote post=”1564″]Agoa pergunta pro cara normal que so tem acesso ao jornal nacional o que vem a cabeça dele quando se diz “palestino”.[/quote]

    Pode crer. Isso é muita sacanagem. Quando é Israel metendo bomba e metralhando criança na faixa de Gaza, aí ninguém mostra.

  14. Parece incrível, mas a mídia faz qualquer coisa com a cabeça das pessoas, apresenta dados falsos como verdadeiros e torce os fatos para garantir audiencia.
    Eu por acaso tenho esse filme do Dustin Hoffman – parece que é epidemia, mas não é coisa muito fora do comum, apenas relata a coisa como seria, um surto, o panico, e inclusive a televisão dando em cima para conseguir audiência…
    Me lembra aquele negócio de bebê diabo na década de 70, quando havia aquele filme do Bebê de Rosemary. O jornal Notícias Populares resolveu inventar que tinha nascido um bebê diabo e o jornal vendeu como nunca, tinha multidões em volta das bancas – e de repente o bebê diabo passou a ser responsável por tudo no país – desde pedras jogadas em cima das casas até dentaduras que não encaixavam na boca das véias…
    Tinha até foto de bebê no jornal retocada com caneta – punham os chifrinhos e rabinho, tudo tosco, não existia computação gráfica – mas foi uma loucura nacional.
    Depois o chupa cabra, o ET de Varginha…pois é, amigos, agora o povo já fica assustado até se o sinal de transito ficar amarelo, por causa da new wave da FEBRE AMARELA ASSASSINA. Logo vai sair livro, filme e DVD também…

  15. Eu só vim pra dizer q tive aftosa. Minha boca enxeu de feridas. Fiquei muito tempo sem comer. Os medicos diziam ser algo que não era. E o último desconfiou do que podia ser e passou tratamento. Eu qase morri. Tinha apenas alguns meses de idade. Ao que parece peguei pelo leito.

  16. oa psicologo que escreveu a materia sobre a febre amarela e ai o governo esta mandado em estado de emergencia vacinas para tres estados e distrito federal .. sera que não temos que ficar preocupados com esta noticia ou a midia maldita que esta fazendo alarde falso o RIO fica pertinho de minas. minas gerais que ja tem varios casos de febre amarela..não e so a globo que esta fazendo sensacionalismo são varios jornais e tv,radio .que estão pedindo para as pessoas para se previnirmas tem ums que não estão nem ai mas vai ter que se ocupar daqui algums dias

  17. [quote post=”1564″]Eu só vim pra dizer q tive aftosa. Minha boca enxeu de feridas. Fiquei muito tempo sem comer. Os medicos diziam ser algo que não era. E o último desconfiou do que podia ser e passou tratamento. Eu qase morri. Tinha apenas alguns meses de idade. Ao que parece peguei pelo leito.[/quote]

    Luciana, o ser humano pode contrair aftosa, embora isso seja algo extremamente raro, tendo sido registrados unicamente 40 casos, a maioria deles na europa, e foram contagio por ação direta da pele cortada humana com as pústulas contaminadas dos animais.
    O leite pode ser mais contaminante que a carne, sobretudo se não for pasteurizado. A pasteurização elimina o risco. O cozimento da carne também. Mesmo assim, não há nenhuma prova de que o ser humano já tenha se contaminado através da carne de um animal com aftosa.
    A infecção no homem pode ocasionar uma enfermidade clinicamente aparente ou pode ser assintomática, diagnosticada apenas por provas sorológicas. Acredita-se que para produzir a infecção em humanos, deva haver exposição massiva ou causas predisponentes que alterem a suscetibilidade do indivíduo, como uma baixa de imunidade. Como crianças costumam ser mais sucetíveis a contaminações, é por isso que você contraiu. Mas isso não é o normal. O homem é vetor da doença entre os animais, mas raramente se contamina. Você foi premiada.

  18. [quote post=”1564″]oa psicologo que escreveu a materia sobre a febre amarela e ai o governo esta mandado em estado de emergencia vacinas para tres estados e distrito federal .. sera que não temos que ficar preocupados com esta noticia ou a midia maldita que esta fazendo alarde falso o RIO fica pertinho de minas. minas gerais que ja tem varios casos de febre amarela..não e so a globo que esta fazendo sensacionalismo são varios jornais e tv,radio .que estão pedindo para as pessoas para se previnirmas tem ums que não estão nem ai mas vai ter que se ocupar daqui algums dias[/quote]

    Carla, a febre amarela já atacou e matou muito no sudeste do brasil até Osvaldo Cruz iniciar uma cruzada que praticamente erradicou a doença. Então, pode até ser que ela volte.
    Mas entenda que “pode ser que ela volte” não significa: FERROU! VAMOS TODOS MORRER! SALVE-SE QUEM PUDER!
    O Brasil fabrica tanta vacina contra a febre amarela que exporta para outros países.
    Tem vacina pra dedéu aqui. O Governo está mdnando lotes emergenciais porque isso é parte do procedimento a seguir quando casos de contaminação aumentam. Os casos de contaminação aumentam por dois motivos:
    Um é a invasão de áreas silvestres pelo homem. O outro é pela contaminação através de pessoas que vão viajar para regiões com risco e irresponsavelmente não se previnem.

    Quando dá um surto na galera e até gente que não vai viajar resolve se vacinar, a quantidade de vacina diminui. Se diminui, pessoas com viagem marcada para as regiões de risco podem se contaminar. Como essas pessoas vão e voltam e o transmissor urbano da febre amarela é o Aedes Aegipti o mesmo da Dengue, que tem PRA CARALHO aqui, a doença pode realmente a vir se alastrar aqui.
    Então, dizer para as pessoas não se vacinarem inutilmente é, ao contrario do que parece, uma tentativa de contribuir para que a doença não venha para cá.
    Sacou?
    Outra coisa, deve ser feita uma sorologia para determinar especificamente que as pessoas estão realmente contaminadas com a febre amarela. Digo isso porque a mídia alardeou morte de macacos contaminados e depois provou-se que não era. Mas a mídia pouco divulgou isso.
    As emissoras de jornais e Tv devem pedir para as pessoas se vacinarem nas regiões de risco e as pessoas que vão para estas regiões

  19. [quote comment=”8256″]oa psicologo que escreveu a materia sobre a febre amarela e ai o governo esta mandado em estado de emergencia vacinas para tres estados e distrito federal .. sera que não temos que ficar preocupados com esta noticia [/quote]

    Creio que o governo está mandando vacinas em estado de emergência pq por causa desse maldito pânico que a mídia criou,as pessoas que vão ficar em áreas urbanas estão todas se vacinando e está faltando vacina pra quem REALMENTE precisa se vacinar,que é quem vai viajar pra áreas não-urbanas.Isso é praticamente óbvio de se concluir.

  20. e ai osvaldo cruz não conseguiu erradicar do pais com 50 milhões de pessoas hoje um pais com 180 milhões vai ser mais facil ..naquela epoca vai voce podia ir do rio grande do sul ate fortaleza em poucas horas como e feito hoje. pessoas infectadas hoje vai de um lado para o outro em questão de horas hoje em dia não existe area de risco do mesmo jeito que pessoas vem na minha cidade que fica em area de risco ja perguntei para varios turista se tinhão se vacinado eles nem sabião sobre este risco que eles corrinhão turista paulistas,cariocas,e de varios estados do brasil não tinhão estas informação e não e so isso turistas estrangeiros vem para ca sem nem saber o risco que ele corre .. voce se acha informado sobre esta doenças mas não sabe nada voce viu o drouziu varela pegou malaria mesmo sabendo que aquela região que ele foi era uma area de risco não to falando para as pessoas se matar em frete de um posto de saude para se vacinar mais sim para se previnir..

  21. e parece que e casos isolados não e mesmo um pessoa de mogi das cruzes SP, outra do parana e um turista espanhol ainda essa pessoas não saiu da area de risco mas e outros turista que não sabe que esta infectado e so uma questão de tempo não e mesmo? mas isso e psicologico? so 6 morrerão e dai não faz mal e so psicologico?

  22. Carla, se você ler o texto com mais cuidado vai ver que não estou dizendo que a febre amarela não existe. Ela existe. Ela mata mesmo.
    Isso é uma coisa. Outra é a percepção de que a doença está matando nos grandes centros urbanos. Isso não está. (ainda)
    Por isso regiões sem este mosquito que tem ação local são livre de risco e pessoas se aglomerando para tomar vacina por histeria são parte do problema e não da solução.
    De fato, uma epidemia até pode acabar acontecendo, graças ao fator pânico (com medo, todo mundo resolve se vacinar assim acaba a vacina. quem vai pra lá pega a doença e volta com ela. O mosquito da dengue pica as pessoas e a epidemia começa) e graças ao fator incompetência do estado (as pessoas não sabem que tem que se vacinar. Lógico, ninguém é a mãe Dinah. O estado tem a OBRIGAÇÃO e ganha muita grana no NOSSO imposto para isso, para avisar e fazer vacina. Para informar as pessoas e mantê-las longe do risco. Mas isso não acontece.) embora seja improvável dizer que o risco não existe é tapar o sol com a peneira.

    Mas o que ocorre é uma falta de notícias em muito setores e muitos jornalistas usando os poucos casos de febre amarela para parecer um grande e ameaçador surto. Não é. Pelo menos ainda. Eu não gosto muito de usar estatística para validar minha percepção, mas sou forçado a mostrar a você os números da Febre Amarela.

    Como poderemos notar pelos números de óbitos (comprovados via sorologia) ocorre uma superexposição de dois casos iniciais e um posterior confirmados e mais alguns ainda suspeitos de febre amarela, cujas vítimas contraíram a doença em locais onde a doença é tradicionalmente endêmica (ou seja, sempre está lá matando).

    2000: 85 casos (42 mortes)
    2001: 41 casos (22 mortes)
    2002: 15 casos (6 mortes)

    Total: 141 casos (70 mortes)

    2003: 64 casos (22 mortes)
    2004: 5 casos (3 mortes)
    2005: 3 casos (3 mortes)
    2006: 2 casos (2 mortes)
    2007: 6 casos (5 mortes)

    Total: 80 casos (35 mortes)

    Fonte: http://cienciaesaude.uol.com.br/ultnot/2008/01/08/ult4476u18.jhtm (verificar infográfico do UOL).

    Ou seja, somente nos últimos três anos do governo anterior, houve 76,25% mais casos e 100% mais mortes por febre amarela do que nos cinco anos do atual governo.

    No ano 2000 morreram 42 pessoas, com 85 casos da doença. Não deu este pânico todo de agora. Como que pode? A doença que matou mais e teve mais casos, no ano 2000 não veio parar aqui, mesmo com os aviões, turistas desinformados e veículos, como você mesma disse. Então, a verdade é que isso é falta de notícia. O chamado factóide jornalístico.

  23. e isso e psicologia de massa ?????isso e o fim da picada do mosquito..hoje no brasil não tem cidade pequena ou grande para qualquer doença por isso que falei tem milhares de turista sem se vacinar em area de risco e a maioria destes turista são das capitais brasileiras.. mas e psicologia de massa .. area isolada isso e brasil muita notificação de mortes no brasil são mantidas em sigilos nem a UOL nem ninguen pode falar que eu ja vi muitas morte que a UOL nem sabe que existe aqui na minha cidade de 1998 ate 2007 ja foi mais de 300 casos do 300 casos 173 morrerão e a UOL se quer mencionou um caso …e isso e psiclogia de massa …

  24. [quote post=”1564″]nem a UOL nem ninguen pode falar que eu ja vi muitas morte que a UOL nem sabe que existe aqui na minha cidade[/quote]

    Ok, pessoas morrem no mundo todo, em qualquer lugar. Para morrer, basta estar vivo.

    Eu tb posso falar que sei, que tenho certeza absoluta de alguma coisa. Mas sem provas, sem dados factuais nem evidências, não há discussão, minha querida.

    A psicologia de massa entra para gerenciar crises de natureza psicologica. A midia gera o problema, a psicologia de massa tenta entender e auxilia na tentativa de administrar o problema.

    Veja, não estou te chamando de mentirosa, mas não dá pra argumentar na base do “Eu sei, só que ninguém mais sabe”. Viocê fez a sorologia em cada um dos 300 mortos para afirmar isso? Como você determinou que são mortos de febre amarela? E qual dos dois tipos? Entende onde quero chegar?
    Estou usando um dado publicado. Use um e eu aceitarei.

    Mas eu acho que você não vai achar, e daí provavelmente apelará para uma teoria da conspiração onde o governo encobre os mortos para não gerar o pânico.

  25. e voce e como eu so deixa para fazer tudo na ultima hora ,viajar com as estradas cheias ,pagar contas , fazer declaração de imposto de renda etc..isso que da sermos brasileiros so acretida guando ja e tarde..bem que voce esta falando são dois tipos o tipo que esta matando ate quem mora nas matas como os macacos que morrerão que supostamente tinhão que ser imunisado naturalmente ou tipo que esta matando seres humanos ,as outoridades ser quer nos informou so falaram em um doeça de causa desconhecida para não trabalhar o ECO TURISMO da região que e muito grande em caldas novas .. em falar no governo o nos querido presidente esta com a macaca ele falou para o fidel que ele tinha que voltar a comandar cuba e de quebra comprou umas vacininhas para nos ..isso e psicolulagia de massa o muno esta cada vez mais globalizado gripe aviaria so tinha na china hoje ja esta na europa.. não custa nada em se previr ..

  26. Bem entao Philipe com esses dados que vc passou sobre mortes de febre amarela, fica obvio que a midia quer atingir algum objetivo, como nao sou cientista politico, mas acredito que tenho dois neuronios fica claro que a intençao e atingir o governo…atraves da manipulaçao da noticia e gerando pavor , do jeito q nos brasileiros somos cordeiros daki a pouco vai ter gente tomando 2 doses da vacina…mais nao se preocupa quando acabar a febre amarela, vai ter o carnaval depois crise energetica..mais nao tem problema logo ,logo tem a final do big brother

  27. Eu acho que é uma ciranda de noticias mesmo.Claro que tá morrendogente e claro que existe um grau de perigo nisso, já que pessoas de regiões contaminadas viajam para o Rio no carnaval, e aqui tá um paraíso de dengue.

    Mas eu fico me perguntando por que a midia não noticia CADA MORTE de tuberculose no Rio de janeiro. Se fizessem isso ia dar um pânico sem proporções. Ia ter um Êxodo de gente para o interior como nunca se viu.

    O povo tem medo da febre amarela, mas tem muita coisa que ta matando “a vontê” na surdina e ninguém noticia. Talvez pq isso seja um perigo real, e que não tenha muito jeito a curto prazo.

  28. xiiiiiiiiiiii…agora parece que o negocio e serio p/voce voce falou que era nessesario uma prova de que esta começando a ficar fora de controle então e uma fonte segura deu na UOL .folha de SP .O GLOBO.CORREIO BRASILIENSE. o ministeio da saude ademite que a febre amarela pode estar fora de controle..PESSOAS CONTAMINADAS principalmentes turistas que estavam em area de risco sem vacinação estão levando a febre para todos os outros estado e exterior..do mesmo jeito que a dengue era so em algus bairro do RIO e ja e uma ipedemia no brasil .como foi falado o mosquito da dengue pode transmitir não a dengue mas todos outros tipo de doenças e o mosquito contaminado que so tinha dengue no RIO agora esta no brasil todos.. a reprodução de uma unica femea de mosquito pode reproduzir mas de MIL decendente em poucas semanas..pior ja contaminadas com a dengue e outras doenças .. NÃO SE DEVE SE VACINAR MAIS DE UMA VEZ EM CADA DEZ ANOS QUE A VACINA TEM UMA DURAÇÃO DE DEZ ANOS ..E PERIGOSO TOMAR DOSE DUPLA …

  29. hahahahahahaha vou matar todos voces ..nois samos mal..viva a 51 o unico conbustivel aque eu uso para me mover ..nois samos mal..viva a cachaça .. bando de cretinos haiahaihaihaih..nois samos mal..

  30. O LULA MANDOU ESTE E-MAIL ..ele ta ficando louco e uma vegonha a biocachaça e minha ..nois vemos matar quem ele so fica em cima do muro latindo para o povo e o povo a credita neste LADRÃO E PINGUNÇO..VIVA A CUBA E OS CASTRADOS DE LA VIVA O BIORUM DE CUBA.. LANÇA PERFUMES NELES ..BIOCHARUTO NO LULA BEM FUNDO NO FIOFO DELE..E AHHAHAHAHHAHAH

  31. xiiiiii tem febre amarela matando fora do brasil turistas que tiverão no brasil estão morrendo de febre amarela e agora philipe ..

  32. e ai philipe espero que voce se cuide cara a dengue não tem vacina..mas a febre amarela tem os cariocas estão pagando o pato pelo governo que tem mas a população tem a sua par cela de culpa nesta que pode ser a pior epedemia de dengue no mundo.e o governo federal so esta preocupado com a C P I .dos cartão corporativo o povo que se ferre com os outros problemas com dengue,hospitais falidos,policia corrupta,enchentes ETC.. mas isso e so psicologico falou não vou se cuida ..

  33. a esquecerão a febre amarela que continua matando em todo o brasil agora so falam em dengue e o governo preocupado com a dilma o vasamento de um papeis que não salva vidas . o povo que se dene com a dengue e outros problemas,,

Deixe um comentário para LULA SEM DENGUE Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Eu dei duro aqui

Com 15 anos de sangue suor e lágrimas, eu me esforcei para fazer um dos blogs mais antigos e legais do Brasil. Mis de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários, mais de 20 livros, canal, programa de rádio, esculturas... Manter isso, você pode imaginar, não é barato. Talvez você considere me apoiar no Patreon e ajudar o Mundo Gump a não sair do ar.
Ajuda aí?

Conheça meus livros

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.