A Pílula de ficar forte: O santo Graal dos remédios chegou?

Sempre digo que existem cinco grandes remédios que mudariam o mundo como conhecemos: 

  1. O remédio que faz sumir o cabelo branco (descoberto e já em testes)
  2. O remédio que faz nascer cabelo no careca (descoberto, testado e à venda, mas ainda não 100% efetivo)
  3. O remédio que levanta o bingulim  falecido (Já à venda em qualquer farmácia)
  4. O remédio que faz nascer dentes novos zero km em banguela (em pesquisa)
  5. O remédio que te deixa forte sem precisar puxar ferro (promessa delirante, utópica?)

O Viagra/Levitra já aconteceu. Dizem que também já está rolando o que faz o cabelo crescer, mas há controvérsia. Agora um treco que vc toma e fica bombado e forte?

Praticamente o espinafre do Popeye?

Pesquisadores da Tokyo Medical and Dental University afirmam ter identificado um medicamento que replica os benefícios do exercício nos músculos e ossos.

Muitos de nós podem não querer admitir, mas a vida moderna nos países desenvolvidos é mais fácil e confortável do que nunca. Já se foram os dias em que os humanos tinham que depender de trabalho pesado para sustentar a si mesmos e suas famílias, mas essa parte específica de nossa evolução teve algumas consequências indesejadas relacionadas à saúde – a grande maioria das pessoas não está fazendo exercícios suficientes e isso está cobrando um preço alto em seus ossos, músculos e saúde geral.

Levantamento de copo e 100 metros de dormida no sofá imagem © Masterfile Royalty-Free

O problema é que muitos de nós não queremos trabalhar fisicamente para manter nossos corpos em boa forma, mesmo sabendo que devemos, mas a boa notícia é que talvez não precisemos…

 

O fato de que a inatividade física causa fragilidade dos músculos e ossos já é conhecido há algum tempo, mas condições debilitantes como osteoporose obesidade são mais prevalentes do que nunca. E depois, há as pessoas que simplesmente não são fisicamente capazes de se exercitar, devido a condições de risco de vida, como doenças cerebrovasculares ou estar acamadas. infelizmente, todas essas pessoas correm o risco de desenvolver doenças cardiovasculares, derrame e diabetes devido à falta de atividade física. Daí a necessidade de uma alternativa ao exercício físico.

Pesquisadores conseguiram identificar que o reforço muscular e ósseo durante o exercício físico coincide com alterações anabólicas tanto no músculo quanto no osso. Usando um novo tipo de sistema de triagem de drogas, eles conseguiram identificar um composto que replica as mudanças nos músculos e nos ossos. Ele foi chamado “locamidazole” – depois de ‘locomotor’ e a espinha dorsal química ‘aminoindazol’ – ou LAMZ para abreviar, ao que parece, é uma espécie de milagre químico.

De acordo com um estudo publicado em agosto na revista médica Nature , o LAMZ não só tem a capacidade de estimular o crescimento de osteoblastos e células musculares formadoras de osso, mas também de inibir a formação de osteoclastos, que quebram o osso e levam a doenças crônicas. como osteoporose.

Durante um teste em camundongos, pesquisadores japoneses administraram locamidazol a camundongos de laboratório uma vez por dia, por um total de 14 dias. Ao final do experimento, a droga foi detectada no sangue, músculo e osso, sem efeitos adversos detectáveis ​​nos parâmetros hematológicos. Takehito Ono, principal autor do estudo diz:

“Ficamos satisfeitos ao descobrir que os camundongos tratados com LAMZ exibiram maior largura de fibra muscular, maior força muscular máxima, maior taxa de formação óssea e menor atividade de reabsorção óssea”,

 

A fragilidade locomotora causada por doenças como a osteoporose é um dos principais alvos de medicamentos como o LAMZ, e os resultados dos experimentos preliminares são muito animadores. O locamidazol administrado por via oral ou por injeção subcutânea “melhorou o músculo e o osso de camundongos com fragilidade locomotora, de acordo com o autor sênior do estudo, Tomoki Nakashima.

Embora o LAMZ possa não lhe dar aqueles abdominais esculpidos com os quais você sonhou, os pesquisadores estão confiantes de que ele pode ajudar como uma droga terapêutica para pacientes com locomoção prejudicada, como aqueles que sofrem de osteoporose ou estão acamados por longo tempo em decorrência de alguma sequela de acidente ou outras complicações.

O remédio que vai te deixar bombado e gostoso, ainda parece um sonho distante, mas a cada dia esse sonho vai chegando mais perto da realidade.  Podemos ver isso por estudos como o publicado aqui que fala sobre uma interessante terapia de genes que foi capaz de criar musculatura desenvolvida em camundongos e ainda por cima secou a barriguinha! 

 

Pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Washington em St. Louis descobriram que a terapia genética em camundongos ajudou a construir força e massa muscular significativa rapidamente, enquanto reduzia a gravidade da osteoartrite. A terapia genética também preveniu a obesidade, mesmo quando os camundongos foram alimentados com uma dieta rica em gordura. Sabe o que algo assim significa?

Vai liberar geral a pizza!

O estudo foi publicado on-line em 8 de maio na revista Science Advances.

“A obesidade é o fator de risco mais comum para a osteoartrite”, disse o investigador sênior Farshid Guilak, PhD , o Mildred B. Simon Research Professor de Cirurgia Ortopédica e diretor de pesquisa no Shriners Hospitals for Children – St. Louis . “Estar acima do peso pode prejudicar a capacidade de uma pessoa se exercitar e se beneficiar totalmente da fisioterapia. Identificamos aqui uma maneira de usar a terapia genética para construir músculos rapidamente. Ele teve um efeito profundo nos camundongos e manteve seu peso sob controle, sugerindo que uma abordagem semelhante pode ser eficaz contra a artrite, particularmente em casos de obesidade mórbida”.

Com o primeiro autor do artigo, Ruhang Tang, PhD, um cientista sênior do laboratório de Guilak, Guilak e sua equipe de pesquisa deram a camundongos de 8 semanas de idade uma única injeção de um vírus carregando um gene chamado folistatina. O gene funciona para bloquear a atividade de uma proteína no músculo que mantém o crescimento muscular sob controle. Isso permitiu que os camundongos ganhassem massa muscular significativa sem se exercitar mais do que o habitual.

Resultados insanos!

Mesmo sem exercícios adicionais e continuando a comer uma dieta rica em gordura, a massa muscular desses “super camundongos” mais que dobrou, e sua força quase dobrou também. 

Os camundongos também tiveram menos danos na cartilagem relacionados à osteoartrite, menor número de células inflamatórias e proteínas em suas articulações, menos problemas metabólicos e corações e vasos sanguíneos mais saudáveis ​​do que os irmãos da mesma ninhada que não receberam a terapia genética. Os ratos também foram significativamente menos sensíveis à dor.

Uma preocupação era que parte do crescimento muscular provocado pela terapia genética pudesse ser prejudicial. O coração, por exemplo, é um músculo, e uma condição chamada hipertrofia cardíaca, na qual as paredes do coração engrossam, não é uma coisa boa. Mas nesses camundongos, a função cardíaca realmente melhorou, assim como a saúde cardiovascular em geral.

Estudos de longo prazo serão necessários para determinar a segurança desse tipo de terapia gênica para humanos. Mas, se segura, a estratégia pode ser particularmente benéfica para pacientes com condições como distrofia muscular que dificultam a construção de novos músculos.

Enquanto isso, Guilak, que também codirige o Centro de Medicina Regenerativa da Universidade de Washington e é professor de engenharia biomédica e de biologia do desenvolvimento, disse que métodos mais tradicionais de fortalecimento muscular, como levantamento de peso ou fisioterapia, continuam sendo a primeira linha de tratamento para pacientes com osteoartrite por enquanto.

“Algo como isso pode levar anos para se desenvolver, mas estamos entusiasmados com suas perspectivas de reduzir os danos nas articulações relacionados à osteoartrite, além de possivelmente ser útil em casos extremos de obesidade”, disse ele.

Estão deixando a gente sonhar! Hahahaha

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertisment

Últimos artigos