White Walker – Parte 2

Olá pessoal, espero que estejam bem. Eu ia postar a sequencia do White Walker ontem, mas dados os últimos acontecimentos políticos aqui no Brasil, não rolou. Fiquei vendo as manifestações pela Tv e quando resolvi postar me dei conta que estava meio bêbado de tanta cervejinha. Daí resolvi capotar e fazer o post de manhã. E aqui está ele.
Bom, desde que comecei a fazer o white walker, avancei bastante com a escultura. Pude modelar ontem o dia todo, de modo que eu praticamente acabei a parte de escultura, blocagem e detalhamento. Sem enrolação, vamos a peça.

Aqui está a cabeça nova. Fechei a boca, refiz os olhos, fiz também alguns ajustes na forma. Esta parte é complicada porque eu trabalho imaginando ele finalizado, com o cabelo e a barba, que colocarei na finalização da peça. Meu objetivo nesta peça é fazer ele com os olhos que acendem. Nada de leds. Vou usar meu pó importado que brilha no escuro e acho que vai ficar foda.

%name White Walker   Parte 2

%name White Walker   Parte 2

%name White Walker   Parte 2

 

O passo seguinte foi começar a modelagem do corpo. Eu não queria perder tempo, e por isso comecei a fazer o esqueleto sem fotografar esta etapa, porque ela é rigorosamente a mesma de 100% dos meus outros bonecos publicados aqui no blog.

Basicamente faço uma estrutura de arame de alumínio trançado. Em volta dele eu enrolo um arame de aço fino, que serve para a massa agarrar no arame, se não usar isso ele acaba cortando a massa e é um saco, sobretudo para peças que terão reposicionamento. Tb dá pra fazer isso enrolando fita crepe, mas eu uso arame fino mesmo.

Reposicionei o boneco umas vinte vezes enquanto eu fazia. A vantagem do arame de alumínio é isso. Você reposiciona sem precisar de alicate. Mas tb se abusar, ele quebra.

Usei uma base circular que eu ja tinha aqui e me pareceu num tamanho legal para uma peça desse tipo.

O passo seguinte é começar a modelar feito um doido. Eu pego a massa, condiciono ela (quase infarto de tanto esforço que precisa) e espremo a massa no arame. Vou assim, espremendo e cobrindo, espremendo e cobrindo até achar que esta legal. Eu quis quebrar as regras um pouco (geralmente bloco a peça toda antes de detalhar) mas como eu precisava me manter empolgado com esse white walker, comecei a testar as soluções dessa pele de maracujá de gaveta que ele tem antes mesmo de esculpir braços e pernas. Isso é errado. Não se deve fazer isso, porque você só perde tempo, já que os dedos estragam seu trabalho toda hora. Mas sabe como é… Se é divertido de fazer, também é de refazer e aqui está o torço:

%name White Walker   Parte 2

 

Nessa aqui em cima da ate pra ver um pedaço do esqueleto de arame.

Em seguida, comecei a blocar e texturizar as pernas. Sem os braços fica meio escroto.

%name White Walker   Parte 2
Eu testo o equilibrio da peça colocando ela em pé sozinha na base. Ele ficava em pé sem cola nem nada.


%name White Walker   Parte 2 %name White Walker   Parte 2 %name White Walker   Parte 2 %name White Walker   Parte 2

 

Como a peça se equilibra, eu vou testando mudar as posições para ver como ele fica mais natural. Tentei fazer uma pose meio parecida com a do Davi do Michelangelo, mas não muito ao ponto de parecer uma pose copiada.

Quando achei que estava bom, eu usei a mini retifica e furei no exato diâmetro do arame de alumínio. Usando um alicate eu tirei as voltinhas dos pés e fiz pinos, onde prendi aos furos na base. Usei superbonder para prender bem. Agora eu podia dar prosseguimento à peça sem risco dela cair ou ficar segurando ele e apagando os detalhes toda hora.

%name White Walker   Parte 2

 


%name White Walker   Parte 2

Então a parte seguinte é modelar os pés do White Walker. Uma parte divertida.

%name White Walker   Parte 2

 

Depois eu dei mais uns ajustes na face do White Walker, deixando com um ar um pouco mais sóbrio e nobre.
%name White Walker   Parte 2

%name White Walker   Parte 2

Modelei os braços e caí matando no acabamento. Uma parte que gostei de mexer foi na pele que reveste o White Walker.

%name White Walker   Parte 2

O minusculo trecho de video que eu tinha desse cara não me dava nenhum detalhe das roupas, de modo que tive que apelar. Após algumas pesquisas descobri os conceitos originais do personagem, que me deram alguns caminhos para seguir com a vestimenta. Eu acabei inventando um pouco também, fazendo um misto entre o concept original e as fotos dos testes de maquiagem que eu tb achei. Algumas referências uns amigos me mandaram, mas quase tudo que existe desse personagem foca no rosto dele. Quem me conhece sabe que ao invés de ficar puto eu fico feliz quando preciso inventar. Então aqui está o que eu fiz. Uma mistura em camadas de detalhes, materiais e texturas, com placas de metal, tecido e couro, além de adornos quase tribais:

 

%name White Walker   Parte 2

 

Ele tem uns protetores de braço e perneiras de bronze, de modo que eu fiz uma textura bem grosseirona, como se tivesse saído da forja sem acabamento.

%name White Walker   Parte 2

Também modelei a lança de gelo. Nessa fase ela ainda não está no “gelo” ainda, mas vai ficar. A Lança também tem um aspecto bem tribal, com uns fiapos de juta pendurados ali, o que me permitiu jogar um “ventinho” na peça.

%name White Walker   Parte 2

 

Por enquanto ele está assim:

 

%name White Walker   Parte 2

%name White Walker   Parte 2

%name White Walker   Parte 2

%name White Walker   Parte 2

%name White Walker   Parte 2

%name White Walker   Parte 2

%name White Walker   Parte 2

%name White Walker   Parte 2

%name White Walker   Parte 2

 

%name White Walker   Parte 2

No fim, a peça consumiu um tablete inteiro de super sculpey e uns 10% de super sculpey cinza. (a pilha é para efeito comparativo).

È nesta etapa que estou agora. Falta dar um bom trato, antes de preparar ela para ir ao forno. Tem muita coisa que só ta blocada ainda e preciso detalhar mais, como ajustar o cotovelo, limpar arestas tirar digitais, etc. Uma vez que eu fizer isso, (não sei quando vou poder) começo a pintura.

Até lá!

 

 

 

 

Comments

comments

37 comentários em “White Walker – Parte 2”

  1. POUTS!!! Muito top mesmo! feliz em ver que você voltou a brincar com massinha! hehehehe… Adoro seu trabalho David desde há muito tempo, foi vc qm me inspirou a se aventurar nas esculturas!

    Parabéns e continue… “PARA NOOOOOOOSSA ALEGRIIIAA”
    ehhehe!

    Abraço

  2. Só uma sugestão: os White Walkers da série (não me lembro detalhes dos livros) têm um postura corporal impecável, até majestosa. Bem eretos (pescoço esticado e peito estufado), andar leve parecendo flutuar sobre a neve.

    • Fiz uns ajustes na pose graças a seu input. Levantei mais o pescoço, estufei um pouco o peito e joguei ele mais ereto. Ficou mais metidão, mais “sou foda”. Deu uma imponencia. Aproveitei e modelei uma adaga legal e botei no cinto. As pernas como ja estavam fixas, não deu pra mexer ou eu cagaria muito a massa. Mas acho que ficou bem melhor.

    • Desculpa cara mas você está completamente errado. Eu achei o MG procurando por esculturas e hoje em dia acesso todos os dias para conferir as novidades.
      Se você não gosta, basta não ler. Tem muita coisa interassante por aqui e pela internet a fora.

      Philipe ficou show de bola, sou um grande fã seu. Tanto pelo trabalho no blog quanto as esculturas.

  3. Cara, eu sabia que voce era bom nisso, mas desta vez, arasou!
    Só me diga uma coisa, voce falou em “ir para o forno”. Voce tem que “assar” essa massa? Não é como aquelas de “biscui’ que seca bem sozinho? (já fiz peças de tabuleiro de xadrez com biscui)
    E depois? vai só guardar ou pode servir de modelo para uma série de outras estatuetinhas?

    • Essa massa que eu uso é como massinha até o dia que eu asso ela no forno e ela vira um plastico duro feito madeira, que pode ser lixada, furada, pintada, etc. Ao final, eu posso ou guardar ou fazer como o Zumbi C, tirar molde e vender para a galera que quiser.

  4. Incrível!! Maravilhoso!! Ducarai!!

    Já tinha lido outros posts em que você esculpia, mas esse trabalho do White Walker chama minha atenção devido aos detalhes. Não sei, pra você pode até ser besta… mas pra mim sinaliza sua dedicação e paciência na concepção da peça.

    Já devem ter lhe perguntado isso antes, mas você vende? Caso você não venda, você pode apontar outros que façam esse trabalho? Obrigado.

    • Eu vendo (eventualmente) mas só quando consigo juntar interessados suficientes para viabilizar a produção de um lote, porque duplicar uma peça envolve tanto mas tanto trabalho e material que tem vez que nem compensa. Eu acho que essa peça aqui quando estiver pronta, será uma das mais legais que eu ja fiz. Mas é cedo para apostar no resultado que terei quando ela estiver concluída. Vamos ver…

  5. Muito massa, cara. Ei, vc sabe dizer algum curso, de preferência on line que ajude a gente aprender a esculpir ou modelar. Fiquei itneressado, até tenho um pouco de habilidade, que com a prática espero melhorar, mas há muito a entender e conhecer também. Obrigado. JMO

  6. Trabalho simplesmente fabuloso, Philipe. Você podia postar no Art Makers (e no EOL também, se não fosse pedir demais, hehe). À propósito, estou com a triste sensação que só eu estou visitando o Art Makers, digo, só eu e os robôs malditos.

  7. Tá otimo o trabalho, mas achei ele numa pose meio casual demais.

    Vale lembrar que os White Walkers não são zumbis, e tem uma postura mais ameaçadora.

    Legal se ele estivesse mais ereto e com as unhas mais compridas.

  8. Que bom uma nova escultura por aqui.

    Lendo com sono o texto ontem em algum momento eu li Walter White em vez de White Walker. E o Walter White da série Breaking Bad também daria uma escultura da hora hein!

  9. Ah cara, esqueci de comentar. Você vai fazer a barba e cabelo com aquele mesmo material que fez o cabelo da bruxa? Aqueles micro fios de cabos. Iria ficar cabuloso.

    Se fizer com esse material e depois de terminado, não esquece de colocar um ventilador pra tirar as fotos.

    Compra açúcar cristal e mistura com açúcar normal pra fazer um mini cenário. Andando na neve. hehehe

    • Eu ia usar aquele fio de cabelo, mas testei aqui e vi que dá um brilho fajuto. Então estou usando umas fibras de cabelo sintético importadas que eu comprei, que não tem o brilho de cabelo de boneca. Quanto ao açucar, há soluções melhores. (bem melhores) e eu vou apresentar elas nesta peça.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.