Universo Gump – Pessoas que mataram aliens

No universo gump de hoje falarei da minha viagem para a Argentina, do meteoro, do Phillip Schneider e de outras pessoas que mataram aliens, além de um maluco que guarda em casa um pedaço de disco voador examinado até pela NASA.

Aqui está a versão em mp3 para quem gosta.

Related Post

12 comentários em “Universo Gump – Pessoas que mataram aliens”

  1. Essa história, a primeira, eu já soube de uma muito parecida no BR; chuvarada na mata, ‘cai’ uma luz misteriosa, a galera vai no clarão e…se depara com um monte de árvores derrubadas, caos, a não ser por um estranho objeto no centro. No caso do BR, a única diferença era o fato de não ser de metal, mas sim uma ‘pedra’, algo parecido com uma esmeralda. Vou saber mais detalhes e se achar repasso.

  2. Mas fiquei com uma dúvida: vai rolar uma vlogagem daquelas sobre os ‘mistérios’ da Lua? Volta e meia pulula umas novidades aí nestes blogs de cunho duvidoso, gostaria de saber a sua opinião, Philipe, um ávido e calejado ufólogo: há alguma verdade nos boatos da Lua? Alguma foto REALMENTE misteriosa? Algum astronauta com relatos estranhos…ou é só boataria de internet? O famoso ‘alguém me disse’ sem fontes.

    • Realmente há muitos casos intrigantes envolvendo a Lua. Há diversos relatos de coisas que parecem se movendo no satélite. Principalmente luzes que são filmadas por telescópio SAINDO da lua.
      A lua dá um bom tema para um Universo Gump.
      Tem também muito caô, muita conversa fiada envolvendo a lua, cidades na lua e etc.
      Tipo aquela história da Apolo XX do Rutledge. Caô puro, embora eu pessoalmente ache que o Rutledge deve ter sim trabalhado na NASA, ouviu muita conversa de bastidores e sabe algumas coisas, e com elas montou uma grande farsa tentando ficar rico com ela. Há, sem sombra de duvidas o objeto que ele alega que está na LUa. Está mesmo, foi fotografado pela missão Apolo XV, e pode-se ver o troço, igual um monolito gigante ou ufo charuto encravado no solo. Se aquilo é uma pedra estranha ou uma nave perdida na lua, ninguém sabe dizer com certeza. Mas tem um troço estranho lá.

      • Pois é, o problema é o ‘filtro moral’ mesmo, digamos assim. O que eu vejo é toda sorte de fantasia maluca sobre o tema e, como eu sou leigo – principalmente no que se refere às montagens, eu não consigo analisar mesmo – fica difícil saber o que de foto é ficção ou realidade; daí você vai ler sobre o tema e tem aquele apunhado de fotos de ‘coisas misteriosas’ e não sabe bem o que é realmente editado e o que realmente fotografado.
        Fora os depoimentos; o que mais tem na internet é ‘ex-astronauta’ (como o próprio Aldrin) ou ‘ex-integrante fodão’ que viu coisas, conta coisas, aparece num vídeo de 13 segundos com qualidade horrível falando algo (que pode ser editado); enfim, é um tema muito rico e é curioso em certos pontos. Eu acho meio surreal historicamente como ‘morre’ o assunto Lua em determinado momento; ok, houveram os cortes financeiros, a diminuição de efetivo na NASA, o desinteresse em explorar algo que ‘já havia sido explorado’ e… pum… não se interessa mais pra nenhum ponto na agência espacial.
        Se você junta esse efeito de silêncio misterioso com a quantidade de conspiração que rola por aí, dá um prato cheio pra paranoicos.

        • Eu tinha um amigo que dedicou anos da vida dele a pesquisar casos envolvendo ufos, lua e etc. Ele acreditava piamente que os astronautas da NASA foram colocados pra correr de lá. Isso explicaria o fim súbito do programa Apollo. Sei lá, pode até ser, embora nossos astronautas e cosmonautas tenham sempre voltado para casa depois da Lua.

          • Pois é, essa teoria já li em algum lugar, mas achei muito jogo de video-game. Lembro que falava de um ‘acordo’ do tipo ‘vocês não voltam mais aqui e a gente não mata/ataca ninguém’, acho algo meio cinematográfico demais pensar em políticas interplanetárias complexas assim; meu sentimento neste sentido é mais biológico: se duas raças de ‘locais’ diferentes se encontrassem, ou uma matava a outra, ou tentava usar como estudo, ou o combo das duas opções… matando pra depois estudar. É claro que estas suposições são baseadas no conhecimento biológico da Terra, mas né, acho mais provável nesse sentido a gente usar o estudo de caso do próprio planeta como aplicação.
            De qualquer forma, estas coisas das missões intrigam bastante, principalmente as Apollo, mas também outras (como o grito desesperado daquela astronauta italiana); o que dá pra sacar é que sempre se resolve a mesma desculpa vazia: ‘erro na filmagem’, ‘a lente estava embassada’, ‘o Sol refletiu’ e coisas que geralmente não explicam todo o apanhado de imagens estranhas feitas por aí. Nesta questão, fico no meio termo: creio que os astronautas tenham visto coisas muito estranhos, tanto das missões antigas quanto das atuais, mas a resposta seriam mais frustrante e até ao mesmo tempo mais apavorante que o esperado…o simples ‘eu não sei explicar que porra foi aquela’.
            Se a gente imaginar que ‘foi vista uma coisa estranha demais na Lua’, por exemplo, é um bom argumento pra cancelar os programas espaciais; mas ao mesmo tempo a resposta seria totalmente inconclusiva, para o bem ou para o mal. Ainda mais se considerar que foi avistado algo MUITO estranho, é de se considerar que tanto astronautas quando NASA fizeram um bom juízo de valor, botando na balança o argumento de que, ainda com toda ânsia da novidade, a nossa tecnologia ali por 60/70 era muito limitada para por em risco uma investigação melhor de algo que poderia ser uma tecnologia ou ser complexo demais pro nosso cotidiano. Na dúvida, pica a mula e jura silêncio eterno.

  3. Grande Mestre, vc é tão inteligente, tem uma boa aparência e postura, para vc ter idéia o quanto te admiro eu daria meu rim para ser uma lasca de unha sua, mas reduza um pouco os palavrões, essa postura forçada não combina com a sua imagem. Isso não fui eu que disse mas pessoas que convidei para ver o vídeo. Eu posso estar errado mas achei estranho o pedido de contribuição chamar de “míseros 2 dólares” achei um pouco pejorativo e talvez desestimule novos contribuintes deste site maravilhoso. Eu hoje algum lastro financeiro para viver com relativo conforto mas no passado já chorei por um prato de comida de 6 reais pode ser um trauma meu e ser o motivo de eu ser pão duro hoje em dia porém generoso com quem necessita. Espero de coração que aceite a crítica construtiva afinal amigos que se gostam, também discutem e se não quiser postar eu entendo. Abraços e sucesso.

    • Aceito de bom grado, Luciano. Vou ter tudo isso em mente no proximo video.
      A unica coisa que discordo é que não sou isso tudo aí não. Tb não em acho forçado, até pq sou eu ali. Eu sou daquele jeito mesmo, é uma merda isso, hehehe. Muita gente acha que eu sou o maior lord intelectual da paróquia baseado pelo que escrevo, mas quando me conhece rola uma decepção, – ou a pessoa passa a acreditar em psicografia, hahaha.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares