Uma estranha forma de arte

Uma estranha forma de arte

Preso e condenado por falsificação, A. Schiller passou o resto de sua vida na prisão de Sing Sing, no fim de 1800. Um dia, os guardas o encontraram morto na cela. Em seu corpo foram descobertos minúsculos alfinetes, cujas cabeças tinham a dimensão de 1,17 milímetros de diâmetro. Ao serem observados no microscópio, com um aumento de 500X, os alfinetes revelaram uma estranha e bizarra curiosidade. Estavam recobertos por microscópicas incrições.  Em pouco tempo, descobriu-se que as palavras gravadas nos alfinetes eram uma oração, derivada do “Pai nosso”  composta de 65 palavras e 254 letras. Dos sete alfinetes descobertos no corpo, seis eram de prata e um de ouro. O alfinete de ouro, foi considerado por peritos uma obra prima da arte humana, pois revelava que Schiller havia passado os últimos 25 anos de sua existência gravando numa microscópica cabeça de alfinete o discurso. Não se sabe até hoje como este homem conseguiu fazer uma ferramenta capaz de tamanha precisão numa cela solitária. Nem como ele conseguiu enxergar cada uma das 1873 talhas individuais, absolutamente precisas que compuseram a escrita. Só o que se sabe é que antes de sua morte ele estava cego. Acredita-se que sua cegueira tenha sido causada direta ou indiretamente pela necessidade de forçar a visão para escrever sua obra nos alfinetes.
A razão daquilo e como a coisa foi feita, permanece um mistério até hoje.
O que está escrito é:
Our Father, who art in heaven, hallowed be thy name. Thy kingdom come thy will be done on Earth as it is in heaven. Give us this day our daily bread but lead us not into tempation. Lead us not to trespass against those who trespass against us and deliver us from evil for thine is the kingdom and the power and the glory for ever – Amen

Related Post

9 comentários em “Uma estranha forma de arte”

  1. Fodão hein??

    mas o texto que vc colocou ficou faltando o finalzinho! corrige lá!

    “…deliver us from evil for thine is the kingdom and the power and the glory for ever – amen”

  2. [quote comment="57825"]Fodão hein??

    mas o texto que vc colocou ficou faltando o finalzinho! corrige lá!

    “…deliver us from evil for thine is the kingdom and the power and the glory for ever – amen”[/quote]

    Opa, valeu corrigi lá.
    Philipe

  3. Achei incrível!!! tamanha precisão!!!! Agora eu quero aproveitar esse assunto de letras e perguntar: Pra que servem essas letras tortas e estranhas que agente tem que copiar toda hora que quer entrar em algum programa de computador etc?

  4. minha namorada veio com uma ideia interessante.
    e se ele ja entrou na cadeia com esses alfinetes, tipo, incravados na pele pra ninguem achar na vistoria?

    naquela época n tinha detector de metais mermo… =]

  5. Ja imaginou a paciencia do,cara? Porque tempo ele tinha de sobra! Mas pensar que alguém teria tamanha habilidade?…. E sem ferramentas adequadas?… Vai ver que tinha sim, e até aqueles binóculos de relojoeiro, né?…Vai saber….!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares