Turbina de levitação magnética

Grande parte (senão todos) os problemas do mundo atual e futuro estarão ligados direta ou indiretamente à equação energia-transporte. Do aquecimento global ao cd do Roberto Carlos que você compra nas Americanas.com

Como alguns já sabem pelos posts antigos, meu pai é um dos cientistas da equipe que desenvolveu o trem de levitação magnética chamado MAGLEV COBRA.

Aproveitando, para quem curte o assunto, meu pai criou um blog onde há um texto que explica como o Maglev cobra pode ser uma solução de custo baixo e rapidez de implantação para a ligação Rio-São Paulo, pela METADE DO PREÇO daquela idéia maluca do trem bala, que é uma tecnologia velha e cara, importada de fora em detrimento à tecnologia nacional – que é a mais avançada no mundo.

Aliás, aproveitando mesmo, vai ter uma reportagem sobre o Maglev Cobra no Fantástico deste domingo.

Como eu já tinha falado naquele post antigo, a levitação magnética está chegando na sua maturidade técnica e através dela incríveis mudanças serão incorporadas no mundo em que vivemos. Melhorando-o muito. A começar pela redução de poluentes, uma vez que o trem MAGLEV uma vez em operação não emite praticamente NADA comparado a um carro ou avião.
Como ele está levitando num colchão magnético invisível, ele consome uma energia mínima para se mover. Não há atrito algum além do ar à frente do trem. E é por isso que ele anda tão rápido.
E è justamente sobre a questão do atrito que eu queria comentar.
Nós não paramos para pensar muito sobre a questão do atrito, mas é graças a ele que muita energia se perde inutilmente. Muito calor é gerado e muita coisa simplesmente não funciona.

O potencial da levitação magnética não se restringe apenas a questão veicular, que é um dos grandes gargalos nos países em desenvolvimento (sobretudo aqueles com caos aéreo e incompetência governamental endêmica)
Muitos centros de pesquisa estão extrapolando a questão da levitação eletromagnética para questões de grande impacto social, como a geração de energia.
Hoje sabemos que a energia nuclear, pintada como vilã desde a década de 80 pode ser mais limpa que a energia de queima do carvão, uma das grandes responsáveis pelo aquecimento global. A questão da energia nuclear desperta vários tipos de reações. Há aqueles que endeuzam a energia nuclear dizendo que é uma forma inteligente e segura de gerar energia. Mas existem milhares de pessoas que tem medo e desconfiam do grau de segurança das usinas.
Estejam estes dois grupos com razão ou sem, ambos concordam que se houvesse uma maneira segura e eficiente de geração de energia limpa e estável, ela seria adotada.
Há uma busca sem precedentes por uma energia limpa e segura. O planeta não pode esperar mais.
Uma destas idéias conjuga o que há de mais moderno em tecnologia de energias renováveis e limpas (como o vento) com a levitação magnética por supercondutores.
Trata-se desta gigantesca estrutura em forma de prédio.
Turbina de levitação magnéticaCom várias aletas. isso é uma turbina que está levitando em um eixo magnético. Como não há atrito, o menor vento faz a turbina girar. A escala faraônica da turbina produz um volume elétrico que alimentaria facilmente 750.000 residências americanas – que consomem luz numa escala superior ao resto do mundo.
Esta é a idéia da MagLev Wind Turbine Technologies, uma empresa baseada no Arizona que está projetando o brinquedinho que vai gerar energia por menos de R$ 0,0188 por kilowatt/hora. Ou seja, mais barato que comprar gelo no Pólo Norte.

Turbina de levitação magnética
Com o núcleo das aletas levitando, não há fricção e sem ficção a energia gerada é bem maior. Mas não é só isso. Com o sistema de levitação o custo de manutenção reduz de modo absurdo e a vida útil do gerador se prolonga indefinidamente. A tecnologia química está trazendo novos materiais ultra-super-leves que ajudarão ainda mais na redução do peso total da turbina e aumentarão sua eficiência.
É possível que esta turbina use um sistema de magnetos permanentes, ao contrário dos eletromagnetos usados nos trens de levitação eletromagnética. Assim, ela está mais próxima do Maglev Cobra no conceito tecnológico.
A China já está testando com sucesso a primeira turbina de levitação magnética do mundo.
Neste link abaixo, há mais detalhes sobre ela.

The World’s First “Magnetic Levitation” Wind Turbines Unveiled in China.

Veja mais sobre turbinas magnéticas aqui: MagLev Wind Turbine Technologies

Related Post

5 comentários em “Turbina de levitação magnética”

  1. Curiosamente é o mesmo sistema das centrífugas que refinam urânio no projeto do Aramar, aqui perto de casa.
    Esse sistema era para ser segredo mas a revista Veja publicou tudo numa página dizendo que o sistema ainda não era conhecido porquê era segredo.
    Ou seja, a veja revela como é e diz que é segredo- rá-rá-rá…
    Por curiosidade e para entrar lá no projeto Aramar quando aquilo era secreto eu fingi ser ajudante da firma de encanamento e entrei lá duas vezes.
    Havia uns esquemas dos sistemas hidráulicos do projeto secreto colados na parede de uma casinha de ferramentas, que não era mais usada. Estavam esquecidos lá.
    Eu coloquei tudo dentro da marmita e saí de lá as 6 hortas da tarde, no ônibus dos operários. Os soldados nem olharam para a gente dentro do ônibus.
    Depois vendi esses esquemas para alguém na Internet e dei entrada numa moto, faz uns 10 anos.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares