Triangulinho do prazer

Eu estou com a idéia deste post na cabeça desde o ano passado. Recentemente, deitadão na minha cama vendo tv, logo após testemunhar as maldades da Flora na novela, passou um especial de fim de ano da Globo chamado “Aline” e aí não deu pra segurar.

No especial, que de especial só tem o nome, uma menina camada Aline (Maria Flor) vive com dois namorados  Otto (Bernardo Marinho) e Pedro (Pedro Neschling). Otto ama Aline e é amigo de Pedro. Pedro ama Aline e é amigo de Otto. Seu único problema é a vizinha síndica que incorpora o estereótipo da velhaca defensora da moral e bons costumes, que condena o ato e uma potencial gravidez, que lhe ocorre e ela nem sabe quem é o pai. No final era alarme falso e tudo volta a ser (a putaria de sempre) como era antes. Nas palavras da Globo:

Na história, a jovem é uma moça descolada, com personalidade forte, ousada, tem dois namorados, sonha com o analista e faz teste de sofá com o novo morador do apartamento.

Triangulinho do prazer

Ficou claro pra mim a maneira parcial com que a televisão tenta determinar o que é socialmente aceitável e o que não é. Triangulos amorosos envolvendo dois homens e uma mulher me parecem mais aceitáveis do ponto de vista do entretenimento do que triangulos amorosos de um homem com duas mulheres.  Não estou aqui para apoiar ou condenar esta prática, mas apenas para registrar meu ponto de vista sobre algo que me soa como um certo poder oculto manipulatório das percepções sociais acerca do que é tabu numa sociedade moderna. Desde que virou moda menina beijar menina e o que até nos anos 70 era tema exclusivamente de pornochanchadas tornou-se algo banal (ou que pretende-se ser banal) eu venho tendo uma sensação de que existe uma inteligência por trás dos elementos midiáticos que busca propor novas formas de relacionamento.

É a era do ficar, onde as relações se baseiam no prazer hedonístico em detrimento ao relacionamento sólido. Novas formas de se relacionar são propostas por uma mídia cada vez mais formadora de comportamento do jovem, que por sua vez chafurda cada vez mais na mediocridade intelectual. Isso é amplificado por uma ausência cada vez maior dos pais, uma isenção e intenção de que liberdade é “faça o que quiser”. Isso tudo acontece em concomitância com a cristalização da idéia de que relacionamentos tradicionais são fadados ao fracasso. Seja no casamento, uma instituição declaradamente falida na Tv e em series, como nos relacionamentos de namoro, marcados por injúrias e traições de todos os tipos.

Eu não sei se você vai concordar comigo, mas acho que a Rede Globo quer estabelecer um padrão de conformismo (ou dessenssibilização social) com relação à questão dos triângulos amorosos.

Veja, não é de hoje que produtos da Vênus Platinada exploram este tipo de relação. Vamos puxar pela memória? O primeiro triângulo amoroso na Tv, focado em produção midiática para o jovem que eu me lembre foi Armação Ilimitada.

Juba era amigo de Lula, que amava Zelda Scott que amava Juba e Lula. Pra completar o fusuê, os três playmaluquetes adotam um órfão chamado “Bacana”.

Triangulinho do prazer

Isso aí é anos 80, e como diz a musiquinha da propaganda, ” O tempo passa, o tempo voa…”

Mas a putaria continua numa boa. A Globo colocou um triângulo amoroso do tipo HMH (homem-mulher-homem) em outra novela. Dessa vez, inovando um pouco com o lado gay do negócio.

Triangulinho do prazer

Nesta novela, “Duas caras”, Leona Cavalli vive um triangulo amoroso com um sujeito playboy e um gay. Dália (Leona) ama o gay  (Thiago Mendonça) que ama o playboy (Alexandre Slaviero) que ama Dália.

Na verdade em toda novela global que se preze, parece ter alguém que insiste em enfiar um triângulo amoroso. Nem novela de época escapa.

Triangulinho do prazer

Em “Desejo proibido”, temos um triângulo amoroso também inovador, colocando agora irmãos e até um padre na rodinha. Na trama, dois irmãos de criação, Laura e Henrique, interpretados por Daniel de Oliveira e Fernanda Vasconcellos, têm um caso. Além disso, Laura se apaixona pelo padre Miguel, interpretado por Murilo Rosa.

Outro lugar comum de triângulos amorosos envolve o clássico MHF (Mãe, homem, filha). Vejamos o que a Vênus platinada quer nos empurrar guela abaixo:

Triangulinho do prazer

Na novela “Laços de Família“, Helena (Vera Fischer) e a filha Camila (Carolina Dieckmann) disputaram o amor de Edu (Reynaldo Gianecchini).

Triangulinho do prazer

Na novela “Cobras & Lagartos” , Celina (Ângela Vieira) começa a namorar Luciano (Carmo Della Vecchia), mas descobre que a filha Letícia (Cleo Pires) é apaixonada pelo rapaz .

Triangulinho do prazer

Em 1997, o triangulinho MHF aparecia novamente. Na trama O Amor Está no Ar , Luiza (Natália Lage) e sua mãe Sofia (Betty Lago) apaixonaram-se pelo aviador Léo (Rodrigo Santoro).

Triangulinho do prazer

Em “Suave Veneno”, o jovem pintor Eliseo (Rodrigo Santoro) envolve-se com Eleonor (Irene Ravache) e com a filha dela, Márcia Eduarda (Luana Piovani).

Triangulinho do prazer

A coisa se repete em “Beleza Pura”, quando a personagem Sônia (Christiane Torloni), abre mão de Guilherme (Edson Celulari) para não magoar a filha, Joana (Regiane Alves) que é apaixonada por ele.

Outro clássico dos triangulos amorosos é o amor perdido que reaparece. Isso é o que ocorre em América:

Triangulinho do prazer

Em “América” , Tony (Floriano Peixoto) começa a namorar Raíssa (Mariana Ximenez) e descobre que a jovem é filha do grande amor de sua vida, Haydée (Christiane Torloni).

Nem os programas que (supostamente) são reality shows, como o Big Brother Brasil escapam do classico triangulinho do prazer. Neste caso um MHM, um louro fortão com duas louras gostosas? Está feita a receita cuidadosamente arquitetada para provocar o eterno frissom após a novela na dona de casa, não deixando a peteca da audiência cair.

Triangulinho do prazer

Quando eu digo que triângulo amoroso é algo que a televisão global não abre mão, estou falando em números do ibope. Ou você acha que isso iria parar no BBB se não desse audiência?

Triangulinho do prazer

Em “A Favorita” o triângulo amoroso de Dedina (Helena Ranaldi), Damião (Malvino Salvador) e Elias (leonardo Medeiros). O flagrante de adultério rendeu picos de audiência de até 49 pontos, índices considerados excelentes pela Globo.

Triangulinho do prazer

A mesma novela explorou também um duplo triangulo amoroso, envolvendo Elias, a ex presidária Diva e o maluquete Augusto César (José Mayer)

Aliás, “A Favorita” bate recorde de audiência e recorde de triangulos amorosos. Tem de tudo e pra todo gosto. Até irmã tarando marido de irmã.

Triangulinho do prazer

Este tipo de relação a três não é privilegio apenas da novela das oito.

Triangulinho do prazer

Em  “Três Irmãs”. A surfista Suzana não sabe se deve ficar com Eros (Paulinho Vilhena) ou Xande (Dudu Oliveira).

Além disso, Malhação é uma maquina de variações. Praticamente todas as vezes que vi o programa na vda percebi triangulos amorosos. A próxima sequencia da série que nunca tem fim (chupada descaradamente de Barrados no Baile que era a mesma coisa) ocorre numa paradisíaca praia nordestina. É lá que surge o novo triângulo amoroso: Marina (Bianca Bin), Luciano (Micael Borges) e Alex (Daniel Dalcin).

Isso sem falar que a proxima novela “Caminho das índias” também conta com o recurso.

Triangulinho do prazer

Nesta novela (ridícula, uma piada com a paciência do telespectador) Juliana interpreta Maya, que se apaixonará por Bahuan, personagemde Márcio Garcia. Mas, como ele é de uma casta inferior, considerado intocável, a família de Maya faz de tudo para que ela se case com Raj, interpretado por Rodrigo Lombardi. Curiosamente, ninguém tem cara de indiano. Sinto que será uma versão tosca de “O clone”. Só muda o cenário.

Triangulinho do prazer

Em minisséries (nada escapa) a coisa também pipoca em triangulinhos prazeirosos. Em “A casa das sete mulheres” Anita Garibaldi, forma um triângulo amoroso com Garibaldi (Thiago Lacerda) e Manuela (Camila Morgado).

E quem não se lembra da Mel Lisboa na minissérie Presença de Anita? ( chupado do clássico Lolita de Nabokov)

Triangulinho do prazer

Esta minissérie foi legal porque mostrou até um duplo triângulo, com Zé Mayer, Mel Lisboa e Helena Ranaldi numa ponta e Zé, Mel e Leonardo Miggiorin na outra.

Triangulinho do prazer

Outra minissérie clássica foi Desejo, que mostrou a história (real)  de Dilermando, Euclides da Cunha e sua esposa, Ana de Assis. Um triângulo amoroso real que acabou trágicamente com a morte do autor de “Os sertões”.

Triangulinho do prazer

E quem pode se esquecer da minissérie Dona Flor e seus dois maridos de 97? Triângulo amoroso com fantasma também vale. Na minissérie estavam Marco Nanini, Giulia Gam e Edson Celulari.

Triangulinho do prazer

Este livro do Jorge Amado fez grande sucesso também no cinema (bem melhor inclusive) com Zé Wilker, Sônia Braga e Mauro Mendonça .

Triangulinho do prazer

Como podemos ver é impossível esgotar todas as variações de triângulos amorosos que a televisão praticamente impõe. O povo parece gostar e enquanto isso for assim, este troço vai continuar. Daí que se a sua filha aparecer em casa com dois galalaus magricelas pra apresentar como namorados, não estranhe. É o sinal dos tempos. Não jogue a tevê pela janela. Não adianta.

Óbvio que este post é uma provocação. Estou trabalhando aqui com uma idéia ficcional de que a tv sozinha teria capacidade para modificar um comportamento neste nivel. Mas uma coisa é inegável. Existem centenas de milhares de jovens desmiolados que estabelecem uma identidade baseado não nos valores que recebem de casa, mas sim em valores construídos pela mídia de consumo, e doutrinados através de um conceito do que é ser “legal”, do que é ser “desolado”, ser “moderno”. Não por outro motivo, alguns jovens começam a fumar mesmo sabendo que aquilo faz mal.

Outra coisa a se pensar é se realmente a tevê pode influenciar os jovens em grande escala. Quem não lembra que a Globo passou “Anos rebeldes”, mostrando a juventude politizada de 64 justamente quando o movimento cara-pintada saiu às ruas para tentar tirar o Collor do poder? Seria leviano afirmar que a Tv propiciou aquilo sozinha, afinal Collor e a sua gangue eram mesmo um câncer político. Mas você poderia dizer que a minissérie não teve nada a ver com o pato? Eu não posso dizer isso. Pra mim, tem relação sim.

Os poderes das bases de influência são muito grandes. Dentro de uma população qualquer estarão os facilmente manipuláveis, os medianos e os difíceis de manipular.

É difícil, senão impossível mensurar o nível de influência que a televisão de massa pode ter sobre este tipo de grupo. Mas, é um assunto interessante para se pensar e debater na mesinha do bar.

Obs: Este post deu um trabalho do caramba.

Related Post

32 comentários em “Triangulinho do prazer”

  1. Honestamente? Completa viagem, triângulos amorosos sempre moveram romances, dos casos que você esta querendo julgar somente dois ou três entram na especifidade de Aline, em que a personagem principal vive explicitamente um romance a três.

    Se fosse assim Romeu e Julieta também poderia ser interpretado de outra maneira, imagina a pouca vergonha, Páris pretendente de Julieta e de olho em outro cara? Onde já se viu, formas de arte filha da puta, querendo corromper e propor comportamentos fora do padrão tradicional!

    Não defendo a mídia ou nego que esta estabelece novas formas de comportamento, mas conceder a esta responsabilidades totais a diversas maneiras de pensamento é negar a existência da individualidade.

  2. Nao adianta dizer que estamos imunes a esse porcaria que eh a TV, porque eu particularmente nao tenho TV em casa, mas mesmo assim sei de todas as novelas, pois eh so o que a maioria do povo sabe comentar, ninguem consegue ter uma opiniao critica sobre nada!!!!
    Parabens,nao pare de escrever, gosto muito dos textos!!!

  3. Leio pelo feed mas time que dar uma passadinha para elogiar a pesquisa, não acredito que você seja um noveleiro desde os anos 80, até mesmo pela idade, acredito que teve que dar uma pesquisada boa, então vim elogiar.

  4. [quote comment="67076"]Leio pelo feed mas time que dar uma passadinha para elogiar a pesquisa, não acredito que você seja um noveleiro desde os anos 80, até mesmo pela idade, acredito que teve que dar uma pesquisada boa, então vim elogiar.[/quote]

    Hehehe pior que eu curto novela sim, mas não a este ponto. Deu uma pesquisa cabulosa mesmo. O post é meio provocativo, não tenho nada contra os triangulos amorosos não, até porque eu tb escrevo e sei como é um recurso importante em estruturação de tramas. Logico que o uso deste tipo de referencia na tv não tem o poder de formar jovens promíscuos. A promiscuidade é algo que já está aí faz tempo. A Tv mostra isso, mas não sei até que ponto ela causa isso.

  5. Acho que o ponto aqui é que todas as novelas batem na mesma tecla da putaria pra manterem seus níveis de ibope porque o povão quer ver isso – e muitas vezes aplicam o que deveria ser ficção na vida real.

    Talvez a mídia tenha mesmo dado uma ajudinha a popularizar certas coisas. Parece que cobiçar a cunhada, a sogra, a sobrinha ou tudo que cai na água e faz tchibum é normal! O_o Como se a pessoa não tivesse o mínimo controle sobre seus impulsos e nenhuma ética em seus atos.

    As tirinhas da Aline não tinham essa intenção, foram criadas em outra mídia e para um público alvo distinto. A Globo que adaptou só porque tinha sacanagem, hahaha.

  6. Será que o comportamento pode ser moldado pela televisão?!?! Ou ela reproduz o que acontece com o comportamento humano?!?!
    Acreditando na primeira versão coloca-se em questão a inteligência humana, a cognição e o livre arbítrio… Será que a televisão tem tanto poder assim?!?! Não podemos esquecer que além de tudo isso ainda temos a personalidade das pessoas e sua criação familiar. Tudo isso tem que ser levado em conta antes de julgar um simples aparelho eletrônico. Se for assim posso dizer que um papel higiênico governa minha vida?!?!?
    Gente, tudo está ligado à moral e a ética, estas sim ditam as regras na nossa sociedade e a tv não tem poder sobre isso…
    Bom tem mto mais coisas mas estou sem saco de me explicar, porém a idéia é basicamente essa

  7. Phillipe,
    você está misturando alhos com bugalhos. Triângulos amorosos é um recurso literário básico para manter a audiência de novelas por oito, nove meses. Funciona e vai continuar funcionando porque nossos autores nem sempre gostam de ousar e testar novos plots.
    Poligamia, poliamorismo, homossexualismo, bissexualismo são formas de comportamento, de modo de vida, de opções que existem em nossa cultura e em outras (esqueceu de mencionar a poligenia em O Clone). É muito fácil abraçar a teoria da conspiração de que a TV está querendo influenciar nossos jovens quando não se abre a porta de casa e vê que o mundo é bem diferente de dez, vinte anos atrás.
    []s

  8. Que o jovem é isso; que o jovem é aquilo; que é tudo culpa da TV…

    A mídia só está tentando acompanhar o desenvolvimento intelectual das novas gerações e tentando abocanhar sua audiência. Imagine se as novelas estivessem com os mesmos conceitos de 20, 30 ou 40 anos atrás? Os novos conceitos se formariam assim mesmo e eles só iriam perder público. A TV no MÁXIMO só acelera o processo de transformação da sociedade.

    O que ocorre é o que sempre aconteceu: as novas gerações deixam para trás conceitos antigos e “ultrapassados” para agir da forma como eles acham que estão certos, faz parte da evolução humana. O que a mídia faz é somente acompanhar esse desenvolvimento para não perder esse novo público.

    Nem todos os jovens são completos jumbis, que absorvem tudo que lhes é passado, eu mesmo odeio novelas, pois acho que esse tipo de entretenimento atua como “morfina para o cérebro” que impede que o povão use sua massa encefálica para alguma coisa útil. Em vez de ficarem discutindo em o que passar na telinha (deixando assim o povo acomodado e sucetível) talvez devessem se preocupar em formar um pensamento crítico e abilitar o próprio telespectador a definir o que é certo ou errado.

  9. Também leio o blog por rss, mas apareci para comentar! Ficou legal o post! 😀
    Concordo com o Doende quando ele diz que a mídia acompanha a sociedade… Nossa, hoje em dia todo mundo idolatra as Floras da vida pq ninguém acha que ser mocinho otário é legal! Mas em muitas muitas muitas coisas a mídia influencia… Fato inegável é a publicidade que planta um desejo nos adultos e crianças de possuirem coisas que sequer precisam. Existem coisas, como a homossexualidade, que a princípio eram indiscutiveis, mas aos poucos o debate vai amaciando o público para que ele aceite certas coisas.
    Sim, tem o livre arbítrio, mas vamos vendo cada coisa pipocando na tv que vamos ficando indiferentes… Gaza? Ah, que diferença faz? Todo dia tem gente morrendo lá! Criança dançando é o tchan? Dançar na boca da garrafa é normal! Mocinha da Malhação que tem filho com um e ama outro? Hoje em dia todo mundo faz isso!

  10. Pois é, meio que me livrei da Tv aberta agora que posso pagar Sky(um roubo), mas a gente nunca se livra do que a a “poderosa” produz!O povão acha que é chique assistir a Globo!Mas como eu vejo sempre na vinheta do Fx: “Você vê o que você é”, pão e circo ao povo, que na versão seculo XXI é Bolsa – Família e Globo!Parabéns Phillipe, vc sempre inovando…Adoro o mundo gump, pq é gump de verdade, mas não deixa de ser cultura!Hehehe

  11. “Honestamente? Completa viagem, triângulos amorosos sempre moveram romances, dos casos que você esta querendo julgar somente dois ou três entram na especifidade de Aline, em que a personagem principal vive explicitamente um romance a três.” [2]

    concordo com o cara que disse isso. tanto é que parte das histórias citadas sequer são de autoria de pessoas ligadas a globo como é o caso de dona flor e aline, que é foi o gancho usado para começar o post. você deve saber que aline é uma personagem de tirinhas em quadrinhos, logo no máximo a globo seria culpada de escolher assuntos que são facilmente “compráveis” pelo público. fazer o que… é ibope.

    adoro o blog, mas esse post foi forçado. ainda que falasse que a globo tenta impelir as pessoas para o espiritismo, ou outros exemplos de manipulação politica vá lá…

    mas ainda adoro o blog. XD~~

  12. Excelente post.

    Outra coisa que a TV globo tenta incutir na cabeça das pessoas é uma suposta vantagem na relação homossexual contra as relações heterossexuais. Você vê: O casal homossexual é sempre mostrado como feliz,sem problemas de relacionamento, enfim seria a 8ª maravilha do mundo. E sempre pintam esse quadro em contraste como a monotonia e a caretisse do relacinamento heterossexual! Como se todo heterossexual fosse um homossexual hipocrita e não assumido…

    Como em um novela ai que vi a noticia que uma personagem apanharia do marido e por isso se envolveria num relacionamento homossexual, que seria as mil maravilhas em contraste com a vida que ela levava com o marido. Quão comum é esse quadro na sociedade brasileira para que a globo resolva retrata-lo em suas novelas??? Muuuuito comum,,, Imagino que isso acontece em 9 em 10 familias…. pffff

    E os alienados como sempre acham que isso é coisa das nossas cabeças quando denunciamos…. Ou no minimo vivem na mesma situação que defendem, afinal, gays acham que o mundo deve ser totalmente gay, não querem respeito ao espaço deles, querem é a conversão de todas as pessoas ao homossexualismo….

    Enfim, a mais de 1 ano que não vejo tv aberta Philipe, aposentei mesmo esse aparelho aqui em casa e quer saber? Ganhamos muito em qualidade de vida! O tempo que passavamos em frenbte a tv , gasto agora me divertindo com meus filhos no WII, ou passeando, ou jantando com os amigos.

    Abraço

  13. [quote comment="67144"]Excelente post.

    Outra coisa que a TV globo tenta incutir na cabeça das pessoas é uma suposta vantagem na relação homossexual contra as relações heterossexuais. Você vê: O casal homossexual é sempre mostrado como feliz,sem problemas de relacionamento, enfim seria a 8ª maravilha do mundo. E sempre pintam esse quadro em contraste como a monotonia e a caretisse do relacinamento heterossexual! Como se todo heterossexual fosse um homossexual hipocrita e não assumido…

    Como em um novela ai que vi a noticia que uma personagem apanharia do marido e por isso se envolveria num relacionamento homossexual, que seria as mil maravilhas em contraste com a vida que ela levava com o marido. Quão comum é esse quadro na sociedade brasileira para que a globo resolva retrata-lo em suas novelas??? Muuuuito comum,,, Imagino que isso acontece em 9 em 10 familias…. pffff

    E os alienados como sempre acham que isso é coisa das nossas cabeças quando denunciamos…. Ou no minimo vivem na mesma situação que defendem, afinal, gays acham que o mundo deve ser totalmente gay, não querem respeito ao espaço deles, querem é a conversão de todas as pessoas ao homossexualismo….

    Enfim, a mais de 1 ano que não vejo tv aberta Philipe, aposentei mesmo esse aparelho aqui em casa e quer saber? Ganhamos muito em qualidade de vida! O tempo que passavamos em frenbte a tv , gasto agora me divertindo com meus filhos no WII, ou passeando, ou jantando com os amigos.

    Abraço[/quote]

    Caetano, eu não sei… Acho que não é tanto assim. Provavelmente o motivo pelo qual a tv não mostra casais gays se estapeando e vivendo uma vida de merda se deve ao fato de que se fizer isso no momento atual a patrulha anti-homofobia vai acusar a Tv de fazer propaganda anti-gay. É complexo, e envolveria sensibilidade e habilidade do autor – sem falar na coragem da Globo para mostrar isso aí.
    Mas neste ponto concordo com você. Nenhum relacionamento, nem hetero nem homo é perfeito. O interessante é que as novelas passam grande parte do tempo mostrando crises conjugais, casamentos falidos e de fachada apenas nas relações hetero, mas no fim, a novela sempre termina com casamento.

  14. [quote comment="67137"]“Honestamente? Completa viagem, triângulos amorosos sempre moveram romances, dos casos que você esta querendo julgar somente dois ou três entram na especifidade de Aline, em que a personagem principal vive explicitamente um romance a três.” [2]

    concordo com o cara que disse isso. tanto é que parte das histórias citadas sequer são de autoria de pessoas ligadas a globo como é o caso de dona flor e aline, que é foi o gancho usado para começar o post. você deve saber que aline é uma personagem de tirinhas em quadrinhos, logo no máximo a globo seria culpada de escolher assuntos que são facilmente “compráveis” pelo público. fazer o que… é ibope.

    adoro o blog, mas esse post foi forçado. ainda que falasse que a globo tenta impelir as pessoas para o espiritismo, ou outros exemplos de manipulação politica vá lá…

    mas ainda adoro o blog. XD~~[/quote]

    Sim, mas o que estamos debatendo aqui é justamente isso. Não estou alegando que a Rede Globo inventou o triângulo amoroso. Isso está lá atrás, na mitologia grega. O que eu estou dizendo é que ela usa a formula até o ponto do limite do desgaste.
    Se aline vem de quadrinhos, de histórias orais ou de mitologia tribal, pouco importa. A globo pega, pasteuriza, adapta e serve para o freguês. E só faz isso porque o freguês quer.
    E se é assim, a questão é: Por que isso é um apelo tão forte para o público? Eis o mistério do post. 😀
    Mas concordo. O post é forçado. Mas se não fosse, qual seria a graça do debate?

  15. [quote comment="67133"]Pois é, meio que me livrei da Tv aberta agora que posso pagar Sky(um roubo), mas a gente nunca se livra do que a a “poderosa” produz!O povão acha que é chique assistir a Globo!Mas como eu vejo sempre na vinheta do Fx: “Você vê o que você é”, pão e circo ao povo, que na versão seculo XXI é Bolsa – Família e Globo!Parabéns Phillipe, vc sempre inovando…Adoro o mundo gump, pq é gump de verdade, mas não deixa de ser cultura!Hehehe[/quote]

    Valeu, eu estou sem tv a cabo faz anos porque as tvs a cabo são corjas de ladrões safados. Cobram valores absurdos, prestam um serviço duvidoso e enchem aquela merda de propaganda. Sacanagem.

  16. [quote comment="67132"]Também leio o blog por rss, mas apareci para comentar! Ficou legal o post! 😀
    Concordo com o Doende quando ele diz que a mídia acompanha a sociedade… Nossa, hoje em dia todo mundo idolatra as Floras da vida pq ninguém acha que ser mocinho otário é legal! Mas em muitas muitas muitas coisas a mídia influencia… Fato inegável é a publicidade que planta um desejo nos adultos e crianças de possuirem coisas que sequer precisam. Existem coisas, como a homossexualidade, que a princípio eram indiscutiveis, mas aos poucos o debate vai amaciando o público para que ele aceite certas coisas.
    Sim, tem o livre arbítrio, mas vamos vendo cada coisa pipocando na tv que vamos ficando indiferentes… Gaza? Ah, que diferença faz? Todo dia tem gente morrendo lá! Criança dançando é o tchan? Dançar na boca da garrafa é normal! Mocinha da Malhação que tem filho com um e ama outro? Hoje em dia todo mundo faz isso![/quote]

    EU estava escrevendo o post pensando nisso. A tv mostra a realidade ou ela propõe conceitos e afeta a realidade? Acho que as duas coisas estão certas em parte. Não dá pra culpar só a TV por isso, já que desde o tempo do Dilermando que essas coisas acontecem, e nem havia televisão ainda, hehe.
    A tv teve um papel importante na questão da forma como os homossexuais eram tratados. Isso é inegável e representa um mérito desta capacidade de manipulação. É para o bem, merece aplausos, mas é manipulação. Nem toda manipulação é ruim.
    Além do mais, do ponto de vista de uma midia de massa como a televisão, é praticamente impossivel falar em alguns assuntos e não afetar a opinião publica. Quando Camila em “Laços de Familia” teve câncer, aumentou absurdamente o número de doadores de medula. (Mas reduziu assim que a novela saiu do ar) mas seja como for, aquilo ajudou muita gente.

  17. A tv molda a sociedade ou retrata a sociedade? É igual a discutir quem veio primeiro, o ovo ou a galinha… Acho que as duas coisas acontecem, uma coisa alimenta a outra, e são dois fenômenos impossíveis de se dissociar.

    Afinal, quem produz os programas de tv são pessoas também, creio eu. Ou seria alguma sociedade secreta de homens-lagarto, ou de ets??? (Espero que o Gus não tenha lido essa parte)

    Sobre os triângulos amorosos (ou seja, sacanagem, hehehe), minha teoria é a seguinte: A sacanagem sempre esteve presente nas produções artísticas, seja na mitologia grega ou na tv, porque o povo sempre gostou e sempre vai gostar de sacanagem.

    O mesmo ocorre com a violência. Vivemos num mundo civilizado, então eu simplesmente não posso catar a mulher que eu quiser pelos cabelos e arrastá-la até minha caverna. Nem posso matar outro macho que tentar invadir meu território pra roubar minhas fêmeas.

    Isso ficou pra trás a milênios, mas resquícios desses instintos ainda permanecem.

    Quem sabe não seria um jeito que o ser humano arrumou para satisfazer instintos inconscientes sem precisar transportá-los para o mundo real? Institivamente seria bom ter várias fêmeas. Mas imagina ser pego dando uns pegas na sogra, ou na cunhada gostosinha? Poderia ter consequências desagradáveis. Ou então matar seu desafeto? Muitos já tiveram essa vontade. Mas seria prisão na certa.

    Então os mais criativos desenvolveram essas válvulas de escape, colocando sexo e violência em contos, peças, livros, e nos últimos tempos, nos filmes e na tv. Ao ler o conto, ou ver o filme ou novela, o ser humano tem a capacidade de se transportar para o lugar do personagem, compartilhar seus sentimentos, e satisfazer esses instintos, de maneira imaginária.

    Seria um fenômeno semelhante ao que acontece nos esportes, aonde os atletas descarregam na disputa antigos instintos de guerra do ser humano, e nos espectadores ocorre um fenômeno parecido com a tv, em que eles se sentem vitoriosos ou perdedores, como os atletas para qual torciam, também satisfazendo esses instintos primitivos de guerra e competição de maneira imaginária.

    Por isso, sexo, violência e trangressão nunca vão sair da mídia, pois fazem parte da essência primitiva do ser humano.

    Mas essa é só a minha teoria. 😀

    • tem que se levar em conta que um livro eh voltado para um determinado publico (temos que ir comprar o livro tendo uma ideia do conteúdo), assim como a tirinha de jornal, um site… mas a tv joga seu conteúdo a todos, independente de faixa etária, sexo, gostos, enfim. As novelas de modo geral não são vistas como proibidas para crianças, por exemplo, porém muita coisa ali é inapropriada.

  18. Numa sociedade onde o “É o tcham” foi, e agora o “MC Créu” é um ícone para as crianças e, ainda por cima, com pais aprovando entusiasmadamente (“olha como minha filhinha de 5 anos de idade dança o créu bonitinho!!” “Olha como fulaninha de 6 anos rebola, desce até o chão!!”, a Rede Globo é só mais um elemento manipulador das massas e das consciências humanas.

    Afinal, onde é que nossos filhos aprendem a ser “emos”, “punks”, “indies”, “lesbian chics” e etc. e tal?

    Onde eles aprendem que certos tipos de comportamentos promíscuos são legais e “normais”?

    A sociedade humana está entrando em decomposição e o culpado disto tudo somos nós e nosso relacionamento com nossos filhos.

    É uma pena, mas oque era pecado ontem, virou moda hoje.

  19. Muito interessante o post. Creio que deu mesmo muito trabalho. Essa e outras inferências podem ser feitas corroborando um provável poder da mídia.
    Poucos sabem disso e aqueles que põe em prática esse conhecimento tem muito poder.
    Independente de falar em pecado ou não (isso vai variar de acordo com a cultura) o interessante é perceber esse poder e como ele é usado.

  20. Salve!
    Cara, a cada dia esse blog me surpreende mais! Continue assim!

    Indo direto ao ponto; Faz tempo já observei esse padrão da Globo que se reflete também em seus jornais (esse link é pra um post em meu blog, sei que não discorri muito sobre o assunto, mas é valido):

    http://tecnolarica.blogspot.com/2008/06/globo-dando-opinio.html

    De tanto observar os valores ditados pela , quase estatal, rede Globo cheguei a ter a idéia de enumerá-los criando assim um “códice Global” que defina o padrão social esperado pela emissora. Falo isso sem desmerecer o profissionalismo da emissora e sem aquela quedinha pela conspiração.
    Quer ver outro ponto que tem até a ver com outro post seu? A nova série Maysa. Se qualquer um perder um tempo pesquisando sobre a opinião pública a respeito da pessoa Maysa (por favor, não estou desmerecendo a profissional!) vai perceber que o seriado tenta poetisar e até exaltar uma mulher cheia de sérios desvios de conduta. É aquela história, ninguém vê o lado do marido chato…

    Grande abraço!

  21. Aline é uma personagem em quadrinhos, conhecidíssima aliás, do Adão Iturrusgarai e não da Globo :/

    http://www2.uol.com.br/adaoonline/v2/historiaemquadrinhos/quadrinhos/velho-voyeur1.gif

  22. [quote comment="67448"]Aline é uma personagem em quadrinhos, conhecidíssima aliás, do Adão Iturrusgarai e não da Globo :/

    http://www2.uol.com.br/adaoonline/v2/historiaemquadrinhos/quadrinhos/velho-voyeur1.gif%5B/quote%5D

    Quem não sabe isso? :/

  23. [quote comment="67144"]
    Outra coisa que a TV globo tenta incutir na cabeça das pessoas é uma suposta vantagem na relação homossexual contra as relações heterossexuais. Você vê: O casal homossexual é sempre mostrado como feliz,sem problemas de relacionamento, enfim seria a 8ª maravilha do mundo. E sempre pintam esse quadro em contraste como a monotonia e a caretisse do relacinamento heterossexual! Como se todo heterossexual fosse um homossexual hipocrita e não assumido…
    [/quote]

    “Pff” se escreve agora. Cara, não existe isso simplesmente porque não existe relacionamentos homossexuais na tevê aberta. Como mostrar naturalidade nesses relacionamentos se os próprios personagens são retratados mais como “super-amigos” do que como se sustentassem uma relação amorosa?

    Tanto se faz verdade o que acabei de dizer que sempre acontece a já conhecida novelinha a parte do primeiro beijo gay na televisão em todo final de novela. Se não acontece um beijo entre homossexuais, assim como chega a acontecer dezenas diariamente em qualquer novela entre casais heterossexuais, como se diz que existe uma ‘vantagem’ nesse aspecto desse tipo de relação na televisão?

    Isso sim é uma puta de uma hipocrisia.

  24. [quote comment="67282"]Numa sociedade onde o “É o tcham” foi, e agora o “MC Créu” é um ícone para as crianças e, ainda por cima, com pais aprovando entusiasmadamente (“olha como minha filhinha de 5 anos de idade dança o créu bonitinho!!” “Olha como fulaninha de 6 anos rebola, desce até o chão!!”, a Rede Globo é só mais um elemento manipulador das massas e das consciências humanas.

    Afinal, onde é que nossos filhos aprendem a ser “emos”, “punks”, “indies”, “lesbian chics” e etc. e tal?

    Onde eles aprendem que certos tipos de comportamentos promíscuos são legais e “normais”?

    A sociedade humana está entrando em decomposição e o culpado disto tudo somos nós e nosso relacionamento com nossos filhos.

    É uma pena, mas oque era pecado ontem, virou moda hoje.[/quote]

    Desculpa desbancar o seu mundinho, mas como eu disse antes, o ser humano está em constante evolução (seja ela boua ou ruim).

    Se não fosse por isso, hoje ainda estariamos caçando bruxas e queimando gente viva.

    O fato é que a mídia só ajuda a difundir mais rápido novas culturas, ela não inventa nada do nada.

    E nossos filhos só estão virando “emos, punks, indies, lesbian chics e etc. e tal” para escapar de conceitos que eles acham antiquados, ou a sua vó nunca lhe disse quando voce era mais novo que a juventude da época (que atualmente se encontra na fase adulta) estava perdida?

    A maioria das pessoas só sabe olhar com desconfiança e desprezo para novos conceitos, esquecendo que tempos atrás eram eles quem desafiavam seus pais para impor o seu modo de pensar. E assim caminhamos lentamente para a evolução da espécie. Se é que um dia possamos nos auto-denominar de evoluídos.

    E como sempre, os “caretas” ficarão pra trás. (sempre quis dizer isso) 😐
    ahshshahshsa

  25. haha, depois comento o texto direitinho..eu já devia estar
    dormindo e estou aqui 😉

    mas só pra comentar um errinho..
    Presença de Anita foi lançado por Mário Donato em 1948,
    e Lolita é de 1955..a titulo de curiosidade.

  26. Só pra constar, “Presença de Anita”, de Mário Donato, foi publicado pela primeira vez em 1948; “Lolita”, de Vladmir Nabokov, em 1955.

    É equivocado, portanto, dizer que o brasileiro copiou o russo.

  27. “bruxas” (hereges), inquisição… foram (são) resultado de pensamentos limitados, intolerantes, intransigentes em relação a novas opções… pensamentos que foram mudando ao sabor da experimentação das novas idéias, possibilidades e com a evolução CIENTÍFICA (e reunião desses conhecimentos comprovados…). Independente de quantas possibilidades existão e o que cada indivíduo sinta necessidade de experimentar, o importante é que o julgamento dê lugar ao respeito, a soberba dê lugar a simplicidade e a discriminação dê lugar a solidariedade assim que tivermos mais tempo que é tão roubado pela tv e pelo nosso próprio “individualismo” de nós humanos, seres sociais…

  28. Eh Philipe,estes caras por trás da grande mídia estão anos e anos a frente do conhecimento da mente humana,não é por acaso,eles sabem como funcionamos e nos influenciamos sim.Tudo é criado pelo sistema e para o sistema.
    Existe uma elite global que arquiteta tudo,somos apenas gado se você analisar bem.Procure o blog do danizudo.blogspot.
    Ele fala bastante disso,da indústria da música controlada e do projeto MK ultra aplicado em artistas da elite.
    Existe uma batalha sim entre o bem e o mal.E quem governa isto tudo você acreditando ou não em histórias da escrituras e o Deus deste mundo que é Satanás.Deixo claro que não sou evangélico e nem um fanático religioso.Apenas creio no criador e nas palavras dele.Que não é a biblia,tem muita bobagens escrita por homem lá.Mas enfim,leia o blog e veja os vídeos explicativos danizudo,são vídeos extremamentes profissionais em HD e que apontam fatos que sempre se repetem sem escessao com todos os artistas.E você sabe que contra fatos não há argumentos.Vale a pena passar lá.O nome do blog é knowledge is power

  29. http://danizudo.blogspot.com.br/2013/09/imagens-simbolicas-setembro13.html

    gostaria que você dentro do possível desse uma atenção a esta publicação,veja como tudo se repete aí.
    o que os kras estão passando pra nós de forma explícita já.Comentário atrasado,mas é que nessas últimas semanas sou um leitor ávido do teu blog,estou lendo TODO ele,que por sinal é muito bom.Obrigado por preencher minhas tardes com coisas interessantes.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares