Demônios da madrugada – os assustadores encontros noturnos

Demônios da madrugada - os assustadores encontros noturnos

Meu pai conta que foi dormir como de costume, mas lá pelo meio da madrugada, começou a se sentir estranho. Era uma sensação ruim, uma angústia enorme que havia se abatido sobre ele como uma sombra tenebrosa que o engolfou. O mal estar só aumentava e era como se colocassem uma pedra em seu peito.
Lá pelas tantas, meu pai tentou se levantar, mas surpreso, deu-se conta de que não podia se mexer. A coisa era ruim mas ficou realmente sinistra quando ele abriu os olhos e no quarto escuro deu de cara com um homem, careca, pelado, sentado em cima dele!
Meu pai quis gritar, mas estava petrificado. Só restou olhar aquela horrenda figura de um homem velho e careca, sentado no peito dele, olhando direto para ele com seus olhos injetados, mas sem expressão. Parecia pálido como uma vela e de cara meu pai percebeu que aquilo ali no quarto com ele “podia ser tudo, menos gente”.
Poucos segundos depois que meu pai ficou olhando a coisa, ele se levantou, como que surpreendido. Saiu de cima do meu pai causando um certo alívio -afinal o velho careca era pesado! – e seguindo na direção da janela, pulou lá em baixo.
Logo depois que o velho pulou pela janela do 14 andar (!) meu pai recobrou os movimentos. Correu para a janela para ver se o cara estava estatelado lá em baixo e para sua surpresa, não havia absolutamente nada. Somente o vento frio da madrugada.

Uma pedra com um conector elétrico: Uma história muito estranha

Uma pedra com um conector elétrico: Uma história muito estranha

Em 1998, o engenheiro eletricista John J. Williams descobriu o que parecia ser um conector elétrico que estava saindo do chão. Curioso, ele começou a cavar e constatou o plugue de três pinos estava incorporado em uma pequena pedra.
De acordo com Williams, a pedra curiosa foi descoberto durante uma excursão numa zona rural da América do Norte, longe de assentamentos humanos, complexos industriais, aeroportos, fábricas e usinas eletrônicos ou nucleares. Embora possa prejudicar a credibilidade de sua descoberta, Williams se recusa a dar a localização exata de seu “achado”, por medo de que o lugar possa ser saqueado de suas potenciais outras “relíquias” misteriosas…