Mereana Mordegard Glesgorv: O video sinistro que te faz arrancar os olhos

Mereana Mordegard Glesgorv: O video sinistro que te faz arrancar os olhos

 

Mereana Mordegard Glesgorv: O video sinistro que te faz arrancar os olhosUm internauta desavisado navega tranqüilamente no mar de vídeos de meninas se beijando, garotas rebolando e vídeos idiotas de amigos se esbofeteando. O sujeito toma um gole de refrigerante enquanto clica aleatóriamente em diversos vídeos na sidebar do you tube. Subitamente, uma imagem vermelha com um sujeito no centro lhe chama a atenção. O cara decide parar de ver o clipe do Michael Jackson que estava rolando e resolve ver do que se trata aquele video.

Quando o vídeo finalmente carrega, ali esta um sujeito olhando para a câmera. O fundo não dá pra entender bem, é vermelho mas não é possível localizar o local. O estranho esta parado como uma estátua. Pequenos movimentos mostram que não é um frame congelado. O sujeito não tem expressão e permanece olhando fundo na direção da câmera. Lentamente um estranho ruído começa. Tudo gira ao redor do internauta. Ele sente seu coração bater cada vez mais forte. Um arrepio percorre seu corpo, eriçando seus cabelos. Um tipo louco de confusão começa e num grito aterrador o internauta cai para trás, se debatendo. Enquanto isso, o som do vídeo é cada vez mais alto e o estranho homem continua a olhar impassível para a câmera.

O internauta se debate em um tipo grotesco de frenesi, se arranha compulsivamente aos gritos e enfia os dedos nos olhos. Gritando de dor e ódio ele arranca os próprios globos oculares, pega um estilete sobre a mesa e corta algo incompreensível em latim no pulso esquerdo.

Ele subitamente fica imóvel no centro da sala. Tem as órbitas dos olhos vazias e sangrando. Ele fica de frente com aquela figura do vídeo. Um som de sino toca nos auto falantes. O internauta anda robóticamente até a gaveta, pega um envelope plástico e joga os olhos ali dentro. Abre a outra gaveta, pega um envelope pardo, nele escreve com letras tremidas:

Aos cuidados do You Tube.

Em seguida joga o saco com os olhos ali dentro, fecha o envelope e sai de casa de modo hipnótico como se estivesse sendo controlado por uma força invisível.

A casa fica vazia, iluminada apenas pelo video vermelho do homem estranho. Finalmente ele dá um sorriso e o video acaba.

Este é um caso real? Parece um caso real pra você? Pois acredite se quiser, muitas pessoas botam fé nesta história. O video que teria desencadeado estas macabras reações,tem o nome de Mereana mordegard glesgorv. Se você procurar este nome, não achará nada. As poucas vezes que você achar alguma coisa, tudo que você verá será um vídeo de 20 segundos de um homem parado olhando fixamente para você, sem expressão nenhuma, depois sorrindo nos últimos 2 segundos e então o video acaba, tão incógnitamente quanto começa.
Segundo a lenda:

o vídeo inteiro dura 2 minutos, e teria sido removido pelo Youtube após as 153 pessoas que viram o vídeo arrancarem os olhos e os enviarem para a sede do Youtube em San Bruno. Essas pessoas cometeram suicídio de diversas formas. Não se sabe como eles conseguiram mandar os olhos após eles terem sido retirados. A palavra misteriosa que eles escreveram nos seus braços ainda não foi decifrada.
A lenda diz que o Youtube vai periodicamente colocar os 20 primeiros segundos do vídeo para acabar com as suspeitas, então as pessoas não procurarão pelo vídeo real e farão upload dele. O próprio vídeo foi visto apenas por um staff do youtube, que começou a gritar após 45 segundos. Esse homem está sob constantes sedativos e aparentemente impossibilitado de lembrar do que ele viu. As outras pessoas que estavam na sala enquanto ele via o vídeo desligaram o vídeo pra ele. Elas disseram que tudo o que eles ouviram foi um som agudo muito alto. Nenhum deles ousou olhar para a tela.

A pessoa que upou o vídeo nunca foi encontrada, o IP foi classificado como não existente e o homem no vídeo nunca foi encontrado.

Fonte

Você teria coragem de ver o vídeo sabendo disso? Apague a luz do seu quarto e clique no vídeo (eu vi e não é babaquice de dar susto)

Algumas pessoas conjecturam que este seria um vídeo feito por ninguém menos que o próprio Satã para angariar almas pela internet.

Leia maisMereana Mordegard Glesgorv: O video sinistro que te faz arrancar os olhos

Propaganda maligna!

Mostre isso a qualquer pessoa normal e ela vai dizer que esta e uma das propagandas mais assustadoras jamais inventadas. Ritual para assistir: Apague as luzes, aumente o som e olhe fixamente para a tela. Puts, botou a boneca da Xuxa e o boneco demoníaco do Fofão no chinelo, hein? Fala sério. Parece que convidaram …

Leia maisPropaganda maligna!

Medo de palhaços

Medo de palhaços

Existem muitos tipos de fobias. Algumas bem estranhas, como medo de lugares abertos (agorafobia), o medo de viajar em veículos de transporte (amaxofobia)  e outras bem comuns, como o medo de lugares apertados(claustrofobia), o medo do escuro (acluofobia) e o medo de altura(acrofobia).Um dos medos mais comuns que existe é o medo de palhaços. O nome deste tipo de reação traumática com relação a pessoas fantasiadas como palhaços é…

Álbum de fotos dos mortos

Álbum de fotos dos mortos


Durante o século XIX, era comum que as pessoas ao morrer fossem fotografados. Esta atividade se chama Post mortem Photos.
Álbum de fotos dos mortos

Isso pode até parece mórbido hoje, mas naquele tempo, isso era um costume natural. Os álbuns dos mortos eram uma espécie de negação da morte ao mesmo tempo que tornavam-se coisas guardadas pela família para lembrar dos entes queridos. Além disso, fotos nesta época eram um grande luxo. A fotografia em si era algo bem caro e funcionava como última homenagem aos falecidos.

Dada a circunstância de fotografar a pessoa ainda fresca, eram criados verdadeiros cenários elaborados com composições muitas vezes complexas de estúdio para fazer os álbuns dos mortos. Em outros casos, depois de instalado o rigor mortis, era necessário inventar situações complicadas para a foto ficar natural. isso envolvia colocar calços sob cadeiras e inclinar a maquina para que a cena se ajustasse a posição fixa do cadáver.

A grande maioria é de pessoas deitadas na cama, como este arrepiante olhar pela janela da foto acima. Mas existem fotos bem estranhas, onde a posição dos cadáveres ficavam assustadoramente naturais. Essas eram obtidas com suportes de madeira ocultos sob as roupas.

Para essas fotos o importante era fazer parecer que as pessoas estavam dormindo. Com isso, era comum fotos de grupos de mortos e também de pessoas vivas sentados fazendo poses com cadáveres. Grande parte das Fotos de bebês eram coloridas artificialmente para dar um tom de vida ao cadáver infante.

Esses álbuns de fotos volta e meia acabam indo a leilão e ávidos colecionadores de bizarrices compram por uma nota preta estes álbuns de fotos para completarem suas coleções. Muitas dessas fotos estão à venda em mórbidos leilões no e-bay.

Há uma súbita tristeza mórbida em muitas dessas fotos, que parecem saídos diretamente dos porta-retratos de casas mal assombradas, como naquele filme “Os outros”, com a Nicole Kidman.

Este é o Mundo Gump patrocinando seus pesadelos. A seguir, uma galeria de fotos com algumas das mais arrepiantes fotos dos álbuns de fotos dos mortos.

Leia maisÁlbum de fotos dos mortos

Uma fábrica de brinquedos na China

O tão esperado dia das crianças vem chegando e com ele, o sonho de brinquedo de muitos bacuris se aproxima da realidade, ou da decepção, em certos casos.

É inegável que os pais, pelo menos os da classe média, são altamente afetados por este tipo de marketing que gerou o dia dos pais, dia das mães, dia das crianças, e agora quer implantar o “dia da sogra” como uma data presenteável.

Como se já não fosse suficiente a páscoa e seus ovões de chocolate (a mídia e o marketing querem que você pense que quanto maior o ovo, maior seu amor pelo presenteado) o natal e seus milhões de comerciais com velhinhos de óculos sorrindo com panetones ou chester bolinha nos braços, o ano novo e suas roupas brancas com detalhes em prata, e as cores da moda para atrair de tudo, menos desgraça, o carnaval e a cerveja, e seus pacotes de viagem, seus hotéis com traslados, os ingressos, os abadás e as lembrancinhas de lugares longíncuos o início das aulas e os materiais, cadernos, mochilas, livros. As épocas de gastança se espalham pelo ano.

O fato, meus amigos é que somos engrenagens de uma maquina que não se sustenta. Uma bicicleta gigante que está em permanente pedalar para não cair. Somos forçados pela lei do consumo capitalista. Bem, isso não é necessariamente uma constatação tão ruim, uma vez que, sob certos aspectos, até na natureza o consumo é praticado. Pelos menos nós já saímos da fase de consumir uns aos outros.

Aí vem a pergunta fatídica : Será?

Leia maisUma fábrica de brinquedos na China