O barulhinho da cigarra

Eu estava esperando para atravessar a rua em plena Av. Rio Branco, no centro do Rio. Hora do almoço é fogo. Sai todo mundo, as ruas ficam apinhadas. Um caos. Eu estava ali parado só esperando o sinal fechar quando uma porra dum zumbido que mais parecia um abelhão grande pra caralho veio direto no …

Leia maisO barulhinho da cigarra

Foi tempo – minha poesia para a Playboy

Ok, Hoje eu passei na banca de jornal e estupefato vi uma das mais escrotolhentamente feias capas da revista Playboy de todos os tempos. Lembrando dessas e de outras, resolvi escrever uma poesia para relaxar. Espero que goste. FOI TEMPO Foi tempo em que eu pensei Que a playboy era a solução Na capa todo …

Leia maisFoi tempo – minha poesia para a Playboy