11 Comentários

  1. ninha

    devia cair e virar carne moída!!!
    mas mudando de assunto, gostaria muito de saber o nome da música que toca no início.

    Responder

  2. Para quem mora no Rio de Janeiro, é comum ver isso quando se passa por trilhos ferroviarios, uma porrada de gente surfando no teto dos trems. Uma hora ou outra um cai e se fod* bonito.

    Responder
  3. Nuno

    Este cara já é falecido. Morreu de câncer. Na verdade, ele começou a fazer estas “viagens” de trem depois de descobrir que tinha uma doença terminal.
    Morreu alguns meses depois de ter feito este vídeo.

    Abraços.

    Responder
  4. Fulano!

    É exatamente isso que o Nuno falou no comentario acima. O cara tinha uma doença terminal. Isso explica a frase “voce só é livre qdo nao tem nada a perder…” né ?

    E dai se o cara caisse ? tava com os dias contados mesmo…

    Responder
  5. Luizbiagi

    eu vi esse video em outro lugar a um tempào atras.. o cara tinha uma doença terminal por isso que no video diz que não tem nada a perder

    Responder
  6. Léo M.

    É.. to ligado também na historia que o cara tava com os dias contados.. Na verdade esse video é mais uma lição de vida do que uma insanidade..

    Responder

  7. Eu alterei o post. Vocês verão que é um caso de doença mesmo. RETARDAMENTO MENTAL e não câncer. O Câncer foi inventado para justificar a maluquice.

    Hnerique, aqui no Rio os trens andam no maximo a 80km/h. Na alemanha passam alguns dos 400 km/h

    O intrigante é que ele fica na área de vácuo. Não sei como ele consegue respirar.

    Responder
  8. Léo M.

    Ish, é mesmo ó!

    Eu conhecia a historia da leucemia só… Mas pelo visto é fake mesmo.. shsh

    Responder
  9. Fulano!

    Como assim ele nao tem cancer ? Po.. nao se pode mais acreditar nos .pps que a gente recebe pelo email ?! rs…

    Bom… tomara que se foda agora, só pra deixar de ser retardado…

    hauehuaeh

    Responder
  10. Vitor Carvalho

    Disso pode derivar um novo “esporte”: “tiro ao alvo” em surfistas de trem. Imaginem o sujeito todo alegrão lá em cima do trem em movimento e uma galera nas montanhas/prédios nos arredores com fuzis de longa distância tentando acertar o maluco…
    Se o sujeito não se importa com a própria vida, ninguém vai fazer isso por ele.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.