Solução para os problemas no Brasil: Copiar o Sílvio Santos


Não leve este post a sério. Eu estava vendo Tv e engraçado como as propagandas são uma excelente fonte de inspiração pra mim. De dois em dois comerciais entrava um sujeito vendendo a Tele-Sena do natal. No tempo em que decorreu aquele comercial de péssimo gosto estético onde um cara com a voz do Bozo anuncia algo com “mais ou menos pontos”, eu fiquei ali refletindo sobre como pode num país que proíbe o jogo, uma coisa chamada “baú da felicidade” erguer um império da magnitude do grupo SBT.

Eu sou declaradamente a favor do jogo. Seja bingo, seja sinuca, seja corrida de cavalos, seja cassino, seja fliperama. Mas reconheço que para algo assim dar certo, não basta inventar um “totó-bola” nem “gol do Faustão”. Tem que ter raça, bem como criatividade e método. Então o cara com a voz do Bozo dizia que “O Baú vai te dar uma casa”. E aí eu pensei: Realmente, a solução para o Brasil é copiar o Sílvio Santos.

Sim, copiar ninguém menos que ele, o maior apresentador de todos os tempos, a pessoa mais imitada do Brasil, Senor Abravanel, vulgarmente conhecido pela alcunha de Sílvio Santos. Um homem que começou a vida como camelô e construiu sozinho o segundo maior império das telecomunicações do país. E isso sem precisar puxar saco de militares ou pedir ajudinha ao grupo Time Life dos EUA.

Sílvio já foi candidato a presidência desse país na mais prolífica e bizarra disputa eleitoral que eu já testemunhei na vida. Naquele ano, o ano que Enéias Carneiro surgiu do nada, os candidatos eram tão loucos e estereotipados quanto os personagens da “Corrida maluca”.

Sílvio Santos viu que não ia dar e saiu fora. Decisão sábia.

O fato é que o Brasil mudou muito daquela eleição para cá. Alguns problemas velhos foram sanados, outros problemas novos surgiram e muitos problemas endêmicos se agravaram de 1990 para 2007/08. Talvez a solução para eles realmente nunca aconteça. Ou quem sabe, talvez aconteça em algum lugar do futuro. Mas eu tenho a sensação que uma possibilidade de solução ara certas questões sistêmicas no nosso país seja copiar algo que já dá certo. E se tem algo que dá certo no Brasil é a metodologia do Sílvio Santos.

Então, aqui estão algumas das soluções baseadas na metodologia SS para o Brasil:

Os Postulados da MSS (metodologia do Sílvio Santos)

DÊ AO POBRE O QUE ELE QUER. (Sílvio dá casas próprias e prêmios em dinheiro)
DINHEIRO É SEMPRE MELHOR.
(Sílvio dá prêmios em dinheiro sempre que pode. Muitas vezes em barras de ouro)
INVISTA COMO SEGUNDO LUGAR E SEJA SEMPRE SEGUNDO LUGAR.
(Não investir é deixar a Record assumir)
COPIE O QUE FUNCIONA.
(lembra da Casa dos artistas?)
DEU CERTO, LARGA LÁ.
(Lembra do Chaves?)
PAREÇA BONZINHO, MAS SEJA EXIGENTE.
( O Sílvio na Tv é um. Atrás da mesa, é outro)
SE PUDER POUPAR, NÃO GASTE
(Pra que gastar com cenários? Taca só um monte de gostosa cantando “Fantasia no ar” que dá mais retorno!)
INOVE.
(A Globo faz o “Criança esperança”? O Sílvio faz o mesmo, só que para crianças deficientes)
DÊ O EXEMPLO.
(Sílvio é dos primeiros a chegar e dos últimos a sair. Ele sabe a força do exemplo.)
DITE AS REGRAS.
(A última palavra é do patrão. Gostou, gostou. Não gostou, foda-se.)

Vejamos:

DÊ AO POBRE O QUE ELE QUER.

O pobre quer o quê? Quer saúde, quer educação e quer segurança. Mas acima disso, mais do que tudo, o pobre quer o quê? Sim, dinheiro, bufunfa, “faz-me rir”, tutu, money, cash, plata, dindim. Isso é o que nos leva ao segundo postulado: DINHEIRO É SEMPRE MELHOR.
Sabendo disso, um monte de soluções para o país podem ser projetadas. Sílvio não faz nada a curto prazo. Ele pensa longe. No Brasil temos que pensar como ele.

Um dos graves problemas do país é a questão da natalidade. Sem políticas de natalidade, os pobres tem mais pobrezinhos, e assim nunca deixarão de ser pobres. Virarão verdadeiras dízimas periódicas de pobreza. Cada vez que nasce um, mais um puxadinho é feito. Isso só interessa ao vendedor de tijolo e cimento. Para o resto todo, isso é uma merda.

Vai acabar também o bolsa família. Quando o programa era o bolsa escola, a mãe ganhava para manter os bacuris estudando. Aí veio o Lula e sua ideologia assistencialista pelo voto e converteu o “bolsa escola” em “bolsa família”. Agora o que interessa não é ter o bacuri na escola. É ter família. E um monte de menina flagelada que tava na escola para comer de graça e  faturar agora vai trepar no matinho para emprenhar, porque assim passa a ser mais uma família. O Bolsa família deixou de gerar escolaridade para gerar mais famílias, logo, mais pobres. Não se reduz pobreza estimulando-a. Mas bem ou mal, se reduz pobreza fazendo nascer menos pobres.

Nascendo menos pobres, ocorrem também menos abortos.

Sílvio em sua infinita sabedoria, sabe que é impossível combater o prazer. O prazer sempre vence. O povo sempre vai transar. Sobretudo os que não tem Tv a cabo. E só tá passando “A praça é nossa” Razzberry

A Solução não é combater o sexo. É combater o bacuri. Então ele vai Distribuir dinheiro. Sim, isso mesmo. Grana, bufunfa. Ele vai criar o programa “Quem Quer Dinheiro?” E vai DAR R$ 500 reais em barras de ouro -que valem mais que dinheiro – a todo casal pobre que se esterilizar, fazendo gratuitamente a “vasectomia da felicidade”. O casal ainda concorre a 10 casas e 100 carros populares na garagem todo mês.

Pensa bem, é um programa genial, porquê o que o pobre quer é dinheiro, e o que ele não quer é mais um bacuri ranheta para chorar de fome no barraco. (Ok, quem quer isso são as igrejas, que visam mais fiéis, porque a lógica é simples. Mais fiéis = mais dízimos, e o pastor/padre não troca fralda nem compra a mamadeira. Muito menos paga a escola.) Além do mais, com os 500 reais em barras de ouro, o pobre vai poder trocar por tinta, cimento, roupas ou móveis para melhorar a sua condição de vida. Sem falar que eles não precisarão mais pegar camisinha no posto de saúde e nem usar pílulas anticoncepcionais. Com mais grana circulando na favela, os mercadinhos e biroscas vão virar estabelecimentos de melhor qualidade. Empregarão mais. A grana circula, a qualidade de vida aumenta.

A MSS vai criar um prêmio em dinheiro também para todos os que denunciarem a corrupção. Veja, o fiscal te extorquiu uma grana para liberar a abertura da sua firma? Ligue para o programa “topa tudo por dinheiro” e dede-o. Uma equipe de atores farão uma pegadinha e o cara vai aparecer subornando na Tv. Ele será preso na hora e o seu processo é premiado. Ele vai para o primeiro lugar da fila. Assim, quem dedar o fiscal, sai de lá com a firma legalizada e o que é melhor: Isento de imposto por um ano! Envolva uma máfia de 3 ou 4 e fique isento por cinco anos! Isso mesmo, por 5 anos!!!!

A questão das penitenciárias também  é um problema grave. Por exemplo, com a idéia retardada do Garotinho de fazer “delegacias legais” sem carceragem, os presos foram sendo jogados e acumulados em poucas delegacias. Com isso, uma carceragem para 40 presos tem mais de 300. Hoje o preso dorme em pé num sistema de rodízio. Isso não é legal porque fomenta a violência, é contra os direitos humanos e sai caro. Sílvio é bom em conta. Ele sabe que um preso custa ao estado 1500 reais por mês. Então ele vai demolir todos os presídios e construirá uma rede de hotéis 3 estrelas onde vai alojar os presos. Não haverá telefone, nem sexo, nem tv.

Sim, isso é uma cópia das Supermaxs americanas. (postulado COPIE O QUE FUNCIONA) Mas em compensação, haverá um monte de câmeras e no portal do SBT (sistema brasileiro de teleconferência) (postulado INOVE)

Sílvio vai colocar um tipo de “Big Preso Brasil”, com os meliantes sendo acompanhados por câmeras em seus cubículos com vista para o mar 24 horas. Que quiser conferir como está o preso, basta entrar lá no portal e escolher a câmera dele. As pessoas vão poder votar se o preso vai passar o mês com bigodão de português, com uma ridícula pizza de anchova na cabeça ou com o clássico cachorrinho invisível (ou qualquer retardadice assim). A ùnica coisa que vai ter na sala é um sanitário, uma cama e uma bicicleta ergométrica ligado a uma televisão que vai passar programas educativos. Por um dínamo, a bicicleta alimenta a Tv. Assim, o preso se distrai e se mantém saudável. O dínamo joga um volt para a Tv e um volt para uma enorme bateria, que receberá energia de todos os presídios do país e distribuirá para escolas. Dessa forma,  os presos ficam saudáveis e ainda contribuem gerando energia. Sílvio sabe que a energia é um problema sério e estratégico para o país.

O preso mais assistido terá como benefício o encontro íntimo com uma gostosa uma vez por mês. O acesso será cobrado no cartão de crédito para quem quiser assistir. Presos com muitos acessos poderão ser até patrocinados. O patrocínio vai para o fundo do programa “A educação é nossa”.

Uma vez que cada preso poderá ser acompanhado 24 horas pela inernet, não haverá necessidade de gastar os tubos para o preso ser julgado. Tudo será direto pela internet. Vai acabar também esse negócio de preso sair no dia dos pais, das mães, natal, etc. Isso tb vai ajudar a vender mais computadores do milhão. A família mata a saudade on line.

Sílvio não adotará a pena de morte. Ele é bom em conta, como eu já disse. A pena de morte custa caro. Tão caro que os nazistas, depois de fuzilarem milhões de judeus durante a Segunda Guerra, ao adotarem a solução final, descobriram um gás que matava a custo mais razoável. A cadeira elétrica ainda é mais cara do que o fuzilamento, já que a descarga letal exige uma voltagem que custa o equivalente ao consumo de luz de um bairro inteiro durante um mês. Sílvio sabe que o preso gerando energia é mais jogo que gastando.

Educação. As escolas públicas tem um ensino de merda. Tudo sucateado. Tudo sujo. A MSS propõe demolir também as escolas. No lugar delas vamos leiloar os bons terrenos para a especulação imobiliária. Isso vai gerar a maior grana. Com essa grana, mais a grana que o estado gasta para cada aluno estudar, (uma fábula) o método Sílvio Santos vai pagar para os alunos estudarem todos em escolas particulares. As universidades a mesma coisa. Vai acabar isso de vestibular, porque universidade particular quer é ter mais e mais alunos. Parte da grana que sobrar será usada para auditar a qualidade do ensino. Se ficar abaixo da média, o governo fecha a universidade e abre outra no mesmo endereço. O sistema vai ser mais democratico porque sem a diferença entre particular e federal, o pobre e o rico vão ter o mesmo estudo. Sem falar que poderão abrir franquias das universidades inglesas e americanas por aqui. Desde que elas paguem ao Baú – O novo nome do banco central.

Sílvio vai melhorar também a saúde. Ele vai acabar com todos os planos de saúde. No lugar desses planos safados ele vai criar o “Plano de saúde da felicidade” onde todo mundo contribui com apenas 10 REAIS e ainda concorre a 1000 Tvs de Plasma 42″ e ao computador do milhão. após um ano você recebe 50% do seu investimento corrigido.  Além disso, a MSS propõe uma coisa inédita. TODO político é OBRIGADO a usar 100% dos serviços públicos. Não pode ter ABSOLUTAMENTE nada privado. Muito menos sigilo. Sigilo nenhum. Nem telefônico, nem bancário, nada. Postulados SE PUDER POUPAR, NÃO GASTE e PAREÇA BONZINHO MAS SEJA EXIGENTE.

A vida Pública é vida PÚBLICA. Do político e de seu núcleo familiar também. Não tem clínica, não tem plano de saúde, não tem previdência privada. Os filhos só podem estudar nas escolas do governo. Isso vai obrigar os políticos a tomarem vergonha na cara e correrem atrás de melhorar as condições dos hospitais, creches, etc. Esse programa de governo vai se chamar “Programa Venha a Nós de qualidade“, porque já que a lógica do político é o “venha a nós”, que assim seja.
Quem o conhece, sabe que Sílvio é um cara exigente, sério e decidido. Ele dá o exemplo. (postulado DÊ O EXEMPLO) A filosofia dele é sempre dar o exemplo antes de cobrar. Por isso, ele vai criar um programa de execução pública para todos os que devem morrer para dar o exemplo. Isso inclui os ministros, juízes, procuradores, os senadores, deputados e governadores. Mijou fora do penico, ele vai girar a Roda do destino. O cara tem 0,5% de chance em 100 de se safar. Se safou, vai pra cadeia-hotel-ergométrica. O programa “Roda do destino” vai ao ar todo sábado a noite.

Será um show de brincadeiras e diversões, com um auditório super-animado onde três pessoas escolhidas por sua força física e brutalidade vão disputar em provas de força e resistência quem vai ser o carrasco da noite e faturar um milhão de reais! Ao final do show, o vencedor terá que executar o safadão, por exemplo, o Delúbio e seu risinho cínico, em golpes de marretada. (isso se sair marretada no painel sortido de execuções)
Sabendo fazer o show, Sílvio venderá espaços publicitários na roupa do carrasco e assim vai bancar uma parte do evento.

Além disso, o povo pode votar por SMS pagando apenas 25 centavos por ligação em qual carrasco ele quer que dê cabo dos safados. Para não haver desperdício, uma equipe médica de plantão pega o corpo e esquerteja em seguida, enviando os órgãos para a fila de doação, aplacando o sofrimento dos desesperados. Desta forma, além do programa ser superavitário com o espaço publicitário e com as ligações no melhor estilo “criança esperança”, ele ainda combate outro flagelo deixado pela incompetência dos governos anteriores. Sem falar na limpa que isso vai fazer lá em Brasília. Menos políticos, menos corrupção = mais grana. Com mais grana, o programa “Quem quer dinheiro?” vai ampliar suas ações, pagando mais e mais pobres para não ter filhos. Com menos filhos, em poucas gerações a balança de oferta/demanda em empregos se normalizará. Isso vai ocorrer junto com a boa educação particular paga e auditada pelo estado. (sim, porque Sílvio não faz nada para tomar prejuízo) O que vai gerar uma população mais escolarizada com menor pobreza e melhor saúde.

Outra coisa. Sílvio é famoso por pagar os premiados colocando uma nota de cem reais de cada vez na mão do felizardo. Esse método é chamado de “valorização da bufunfa alheia”. Ele será também adotado para os políticos votarem os projetos de lei. O político passa a ser diarista. Não foi, não recebe. Não trabalhou, não recebe. Foi e não votou, não recebe. Aliás, recebe com a verba de gabinete, que vai ser reduzida à metade, bem como o tamanho da câmara e Senado. É político demais. Acaba também casa gratuita para político. Todo mundo paga aluguel. O político também. Vai pagar ao Sílvio. Vai acabar também os auxílios-isso, axílio-aquilo. Outra coisa, salário de político só aumenta condicionalmente com o salário mínimo. (postulado DITE AS REGRAS)

É isso aí.

29 Comentários

  1. Diogo 24 de novembro de 2007
  2. Careca 24 de novembro de 2007
  3. Ícaro 24 de novembro de 2007
  4. Elecktra Stone 25 de novembro de 2007
  5. felipe kodorna 25 de novembro de 2007
  6. Amósis 25 de novembro de 2007
  7. Philipe 25 de novembro de 2007
  8. Thiago Sá 25 de novembro de 2007
  9. Yako 25 de novembro de 2007
  10. Philipe 25 de novembro de 2007
  11. koveiro 25 de novembro de 2007
  12. Vivian Martins 25 de novembro de 2007
  13. taty 26 de novembro de 2007
  14. Felipe 26 de novembro de 2007
  15. Gustavo 26 de novembro de 2007
  16. Leandro Carrasco 26 de novembro de 2007
  17. Willer 26 de novembro de 2007
  18. shadow_666 26 de novembro de 2007
  19. julia 26 de novembro de 2007
  20. marcos 26 de novembro de 2007
  21. dudu 28 de novembro de 2007
  22. Rincão 28 de novembro de 2007
  23. Felipe Costa 29 de novembro de 2007
  24. Edson 2 de setembro de 2008
  25. Philipe 2 de setembro de 2008
  26. Edson 3 de setembro de 2008
  27. tiza 7 de setembro de 2008
  28. Débora G. 10 de setembro de 2008
  29. BEZALEL 26 de março de 2013


Deixe seu comnetário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *