Sexo: As freiras do balacobaco

Um amigo me mandou uma história incrível. Talvez você já tenha ouvido falar sobre isso. Sei que o título desse post parece até de pornochanchada da década de 70. Mas você vai me dar razão quando souber dessa inacreditável história que envolve freiras, soldados e o vulgo 5 contra 1, cientificamente conhecido como masturbação.

Se você já está imaginando freirinhas batendo umazinha para soldados tarados, acertou na cabeça (perdão pelo trocadilho de qualidade A Praça é Nossa). Mas vamos aos incríveis elementos dessa história.

O corpo de punheteiras do Hospício de San Juan de Dios  foi autorizado por ninguém menos que o Bispo da Andaluzia, em Dezembro de 1840. Ali se iniciava algo que parecia ter saído diretamente do Decamerão de Boccaccio. Era um grupo de irmãs que se tornaram conhecidas pelos seus serviços de conforto (por masturbação ) fornecida aos soldados espanhóis carlistas feridos na guerra.
%name Sexo: As freiras do balacobaco
A irmã Ethel Sifuentes, 45, que estava de serviço como enfermeira no hospício (naquele tempo não havia diferenciação do lugar de internar loucos e doentes) , foi a autora intelectual da ideia, após notar a ansiedade dos soldados, que estava afetando a atmosfera do pavilhão de feridos  com “desejo fervente” motivado pela de testosterona.
Assim, com a mais pura das intenções, a Irmã Ethel decidiu montar um grupo de irmãs de caridade e começou a punhetar um a um os soldados robustos e viris sem distinção de patente ou antiguidade.
E não é que funcionou? Com a sacra bronha, logo os soldados estavam se recuperando mais rapidamente e havia todo um clima de relaxamento e calma no pavilhão.
Com o tempo, a fraternidade  da caridade masturbatória era levantada por voluntárias seculares que se juntaram com enorme dedicação à aquele importante fornecimento de serviço social.
Devido ao sucesso do “Punheteiras da Caridade ” (como eram popularmente chamadas), vários grupos e associações de mulheres começaram a surgir e se reunir para o mesmo serviço, criando “o corpo de punheteiras de La Reina”, “O Punheteiras do alívio de Huelva “,” os escravos do coração de palha de Maria “e “Punheteiras da Paixão” , que prestaram grande assistência às tropas da república espanhola.
Tudo isso seria super maneiro se não fosse por um detalhe decepcionante:

É tudo caô!

Infelizmente, a internet é essa merda aí. Nego inventa e milhares de outros vão no vácuo e a coisa ganha proporções e contornos de verdade.

A versão de uma ordem de freiras chamado de Corpo de Pajilleras o Hospício de San Juan de Dios, Málaga,  é um boato criado na web.

Em um artigo no diário espanhol El Mundo é revelado que o texto apontando para  a irmã Ethel Sifuentes como a irmã do alívio masturbatório não é real. Parece que as primeiras versões deste piada começaram a circular há mais de cinco anos e foram as imprecisões históricas que acabaram enterrando sua veracidade.

A Guerra de Sucessão espanhola terminou mais de um século antes do ano em que o suposto corpo de auto-sacrifício masturbatório teria surgido. A ideia teria sido inspirado por uma cena de um filme.

%name Sexo: As freiras do balacobaco
Que pena.

 

Artigos relacionados

Comments

comments

10 comentários em “Sexo: As freiras do balacobaco”

  1. kkkkk, seria bem cômico.
    Mas sabemos que rola putaria entre freiras e padres. Tem até algumas histórias de fetos encontrados nos porões de alguns conventos. Será apenas lenda também?

  2. Bem, eu conheço uma cidade do interior de SC que certa vez teve que contratar um serviço de desentupimento dos banheiros. Pois bem a pessoa que trabalhava na empresa de desentupimento me contou que a causa do entupimento foi devido ao excesso de camisinhas jogadas nos vasos sanitários que acabaram ficando presas e se acumulando em um cotovelo de PVC de algumas boas e generosas polegadas, essas sim freiras do balacobaco. 😉

  3. Mais um belo post.
    Felipe, mudando de assunto, as fotos de 1958 que vc fez um post aqui, foram desmascardas como falsas. Foram tiradas de um filme chamado “starship invasions ” de 1977. Inclusive tem o filme no YouTube.

  4. Se não me engano no jogo Assassin’s Creed 2 existe uma ordem de freiras que fazem esse tipo de serviço. Posso estar viajando já que já fazem alguns anos que eu joguei a parada mas se não me engano e se bem lembro, tinha um negócio desses sim.
    É cada doideira…

  5. Em compensação Phill, aqui e em Portugal a coisa era tensa! http://www.paulopes.com.br/2015/03/poemas-revelam-a-devassidao-em-conventos-de-freiras.html#.Vs8run0rKM8

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.