A sereia misteriosa de Israel

Eu perdi as contas de quantas pessoas me mandaram este link… Não, pera. Vou ver aqui. Foram 5 leitores que me mandaram a dica deste post, onde uma suposta sereia teria sido flagrada agarrando-se numa rocha na beira do mar do Iraque  mar em Kiriat Yam, em Israel. Segue o video:

 

Bom… O que dizer sobre este video? É um video impressionante de fato. Mas não me impressiona ser uma sereia, mas sim o volume enorme de gente que acredita nisso, que é visivelmente 3d, e ao qual eu não ouso dizer que eu faria melhor, já que isso se tornou praticamente um bordão de todo pseudodebunker de internet. Então prefiro apontar meu dedo e dizer o mantra do youtube: “Fake and gay!” Claro que isso é 3d. O Video viral da Sereia está atraindo muitos espectadores, graças ao interesse despertado pelo canal Animal Planet e o programa “New Evidence”. Trata-se de um sci-fi mockumentary.  Um mockumentary é um documentário ficcional. E é aí que o povo se iludiu.  O show atraiu 3,6 milhões de telespectadores, jogando uma enorme  audiência no YouTube para mais vídeos.  O plot point do negócio é interessante, mas tem sabor de reprise. Um ano atrás, “Sereias: o corpo encontrado”, do Animal Planet registrou 3,4 milhões de views. Obviamente, os produtores da série viram o potencial de sua produção de 2012 e pensaram: “Por que não ganhar tudo novamente?”  Segundo disse à NBC Charlie Foley, criador, escritor e produtor executivo da série:

Nós queríamos que as pessoas se aproximassem da história com um senso de possibilidade e um sentimento de admiração […] Esperamos que  ‘sereias’  lhes permitam suspender a sua descrença. […] Eu acho que funciona porque você pode acreditar que elas são reais e, pessoalmente, eu não acho que há qualquer história mais atraente do que uma lenda que se pode acreditar.

Acho que já falei de suspensão da descrença aqui antes, né? Foley vê seu próprio programa como “uma lenda em que se pode acreditar.”  Na pratica, um documentário falso de sereia não prova nada, mas revela um interesse duradouro no assunto “sereias”.  Some a isso o fato de que a ampla maioria dos espectadores simplesmente assiste ao produto e desliga sua mente quando surgem os créditos que dizem que aquilo é uma obra ficcional. Como comprovei na pratica com “O relato de um MIb”, quando uma pessoa quer acreditar, não adianta dizer a ela que aquilo é ficção. Mas mesmo assim, aqui está: Os créditos do programa  dizem que a teoria científica, animação CGI e sequências dramáticas são usadas para trazer as criaturas imaginárias e seus arredores para a vida. Está listado com o gênero, SCI-FI. Este é um falso documentário feito para o entretenimento. Dúvdas? Olhem no IMDB.com, o primeiro mockumentary está lá. O povo que aparece, são atores. Resumindo, é 3d.

segundo o nosso amigo, blogueiro e leitor Roberto Camara Jr, o video tira proveito de uma recompensa de U$ 1 milhão para quem provasse que sereias existem.  O premio é uma maneira de fomentar o turismo na região. O Roberto fez um post sobre isso aqui: (http://metiredesteocio.com/curiosidades/a-sereia-de-us1-milhao/ ).

Related Post

23 comentários em “A sereia misteriosa de Israel”

  1. Incrível que não existe nada mais fake que esse vídeo num raio de 140000 kilometros, não é possível.
    Primeiro que o bicho pula no mar e não faz nem um movimento a água.
    Segundo que o cara que filmava ficou mais interessado na reação de seu companheiro do que no acontecimento em si.

  2. ola filipe, entendo que voce tem um bom conhecimento, sobre assuntos devido ao tempo para estuda-los a fundo antes de postar. ao ver o video fiquei um pouco intrigado porem é fake sim, devido detalhes, eles não se aproximaram o bastante, e outro o cara vira a camera para filmar as expressões na face de seu companheiro.
    bom porem venho informar que esta especie hibrida exista sim ^^ são muito poucas.

    • Cara sabe porque eu acho que não existe? Porque não está catalogada em nenhum compêndio oceanografico. Diariamente milhares de redes de arrasto varrem o oceano, pegando tudo. Se uma especie híbrida derivada da teoria do macaco aquático (aliás, teoria foda, diga-se) estivesse por aí, ela teria sido capturada. Existem algumas centenas de supostas sereias empalhadas, mas exames mostraram que sua totalidade se deve a falsificações criadas por empalhadores, sendo as mais famosas a sereia de Fiji, que é um macaco costurado a um pedaço de peixe. Hoje, com os exames de DNA mais baratos e mais populares, não basta mostrar algo inusitado, é preciso uma análise genética que comprove a alegação sensacional.

      • Ok Philipe, sua opinião é valida!
        Mas, como vc explicaria povos que nunca tiveram contatos entre si a centenas e talvez milhares de anos… espalhados pelos quatro cantos do planeta e descreveram o mesmo “SER” de forma tão detalhada e realista?
        Quais são as chances de acerta na mega sena mesmo? Acho que dobrar ou até mesmo triplicar essa chance, seria pouco pra ser uma mera coincidência desses povos acertarem tudo sobre eles sem nunca terem contato!(Pelo menos é o que nos foi ensinado na escola)

        Sei que parece até o mesmo discurso de Aliens do Passado, que apesar de ler aqui, muitos comentários falando sobre a teoria de Däniken ser absurda e tals,mas até agora é a teoria que mais tem argumentos possíveis, tirando o fato que as famosas “?” que acredito é o que me deixa mais intrigado e curioso! Toda ah teoria… são perguntas, e perguntas que conseguimos entender claramente, mais não conseguimos explicar!
        Abração e parabéns pelo blog, ta muito show!

        • Ahhh para complementar, vc disse que milhares de redes são lançadas e nunca se capturou um desses seres! Mas até mesmo no próprio documentário mostrou que nos últimos 10 anos foi encontrada uma baleia de 12 metros que nunca tinha sido vista e estudada! O que mais não pode ter nos oceanos??
          Quanto a questão da comprovação por DNA que existe esse espécime, acredito que isso se encaixa na mesma “teoria de alienigenas” o mundo não esta preparado para tais coisas, o mundo hj infelizmente tem como seu pilar a religião, anunciar provas que esse ser existe mesmo, seria a mesma coisa de pegar a bíblia e joga-la fora,o caos social e religioso no mundo seria imenso!
          Acredito eu! =D

          • Provavelmente esta baleia era vista, mas confundida com espécie parecida. Isso acontece em pesquisa oceanográfica o tempo todo. O fato do documentario ser fake é bem sugestivo que esse negócio de gente-peixe não existe. Mas claro, é perfeitamente possível descobrir especies novas, sobretudo nos abismos. Mas se uma sereia habitasse os abismos, raramente ela seria vista na superfície, dada sua morfologia que seria adaptada a alta pressão. Como todas as supostas sereias descritas e referenciadas não parecem ter alterações biologicas para altas profundidades, pode-se inferir que caso existissem, seriam animais de superfície, como tartarugas, por exemplo. Logo, elas teriam muito mais chances de serem capturadas e estudadas.

        • Há diversas hipóteses, entre elas, o inconsciente coletivo.
          Há muitos arquétipos que o ser humano compartilha, como a grande mãe, por exemplo. Os mitos envolvendo pessoas fundidas com animais são bem antigos, já aparecendo nos mitos gregos, e junto com as sereias existiam faunos, centauros e etc. Aí eu pergunto, por que a sereia seria uma evidência de um ser existente e o centauro não?
          Obviamente não tem jeito de uma pessoa nascer fundida com um cavalo, e alegar isso é desconhecer completamente a base biológica humana e animal.
          Outra hipótese bastante provável é que quem cataloga os mitos e lendas dos povos primitivos é o homem branco, e muito disso foi feito no século dezoito e dezenove quando não havia uma clareza de manter o registro fiel ao relato. A maioria dos povos primitivos tinham tradições orais, que foram compiladas por religiosos em algum momento (os cientistas do passado) e posteriormente por cientistas mesmo, e isso contaminou as lendas primitivas com visões europeias. Mitos tradicionais se integraram com a mitologia existente, gerando novos mitos. Um bom exemplo é a Iara, que é uma espécie de sereia brasileira. Quem dá de cara com o mito sem aprofundar suas origens, conforme fez o Câmara Cascudo, poderia pensar erroneamente que o mito já estava aqui, prontinho e só foi relatado. Mas não foi isso que ocorreu com a Iara. Nós temos nosso próprio lobisomem, que é um mito europeu do século XV. Seguindo esta lógica do seu argumento, não poderíamos ter um mito de lobisomem porque estamos separados da Europa, de modo que isso seria uma evidência que lobisomens existem.

          Se sereias existissem, suas mãos seriam parecidas com as de uma foca. Aliás, ela seria MUITO parecida com uma foca.

          • Caro Philipe,

            As evidencias de sereias vão muito além de lendas e histórias. Não estou afirmando sua existência. Contudo, ratificando o que Ronny disse, há pinturas rupestres desses seres espalhados por regiões remotas, numa época em que seria muito improvável um contato. Eu realmente compartilho da ideia em que somos levados a crer no que for conveniente. a mídia e a ciência camuflam muitas informações em que nós não podemos ter acesso. Pois isso levaria a uma serie de indagações que romperia por completo toda estrutura social e de poder em que vivemos.

  3. Olha só!
    Meu estimado Blog marcando presença no Mundo Gump!
    Quanta honra!
    É bem legal quando algo que você teve o cuidado de estudar e publicar, serve de fonte para alguém.
    🙂

    Mais legal ainda é quando este alguém dá os devidos créditos, como você sempre faz por aqui. Seria uma ótima se isso fosse um padrão na webosfera nacional, não é?

    Parabéns pelo texto, pelo Blog e obrigado pela honra.
    Forte abraço,

  4. Acho umaa

    farsa idiota mesmo.E a atriz correu o risoc de se afogar nas enormes ondas.kkkkkkkkkk…Que pessoa q está vendo uma sereia ia virar a camera para o comparsa.Affffffffffffffff

  5. Olá Philipe, acabo de descobrir esse seu blog, mas já conheço há um ano os vídeos “o Relato de um MIB”. Se tudo ali era fake, um mockumentary, como vc conseguiu entrar e filmar dentro do bunker daquela Base (que quem conhece a região sabe que é real)? Como isso foi permitido?! E o dito coronel não convence muito visualmente, mas daonde vieram aquelas informações detalhadas e documentos mostrados? Se vc aqui no seu blog pode falar abertamente essas respostas iriam ajudar a não proliferarem as teorias conspiratórias sobre informação e desinformação. Desde já grato, valeu!

    • Posso explicar sim: Eu tenho amigos influentes em áreas de comando das forças armadas, de modo que só precisei pedir a alguns deles a intercederem pelo meu projeto e me liberaram o acesso para filmar na base – desde que meu filme não fosse sobre a ditadura (hahaha) – quando eu disse que era “de Et” eles caíram na gargalhada e acharam a ideia maluca mas interessante.
      As informações detalhadas, os documentos, tudo isso eu criei. As fotos dos equipamentos reais um amigo meu que é controlador de satélite tem no centro de controle e fotografou pra mim. As imagens dos microscópios eletrônicos foram cedidas por uma amiga bióloga que estudava os foraminíferos.

  6. Sabe que vendo essas brincadeiras envolvendo sereias eu acabei lembrando de um fato curioso, que eu não sei se é verdade.

    Um dia um professor meu me contou, que uma companhia de gás de SP estava a procura de uma música pra anunciar que o caminhão de gás estava passando, isso no início da década de 90. Já existiam a empresa que usava a ‘fur elise’ e a ‘copagaaaaaaaas’ e essa empresa queria uma própria.

    Então um cara teve a seguinte ideia, ele tinha a gravação do que seria ‘o canto do acasalamento, emitido pela fêmea do peixe boi’, um som que segundo ele era único e extremamente hipinotizante. Tão hipinotizante e incrível, que foi o responsável pelo surgimento da lenda das sereias na europa, os navegadores escutavam, ficavam hipnotizados, e muitos acidentes aconteciam em alto mar.

    E fica ai por curiosidade, a música é essa: http://www.youtube.com/watch?v=Fn-iHusjT1E

    Além da músiquinha, tem um som bizarro de fundo, é esse o canto das fêmas do peixe boi.

    Quer dizer, e ai gente, alguém conhece a veracidade dessa história que me contaram?

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares