Rio bom de pescar é este aqui

Sharing is caring!

Olha só que curioso este video. Tem  até gente que duvida que isso seja real, de tanto peixe que pula dentro do barco da galera.

De fato, trata-se de um video real. Esses peixes que pulam são carpas. As carpas não eram nativas dos EUA e este é o resultado de uma das grandes cagadas ecológicas de introdução de espécies invasoras. O mundo esta cheio de boas histórias de introduções de especies que causam esses problemas, sendo a mais famosa, a cagada monumental das abelhas africanas, conhecidas como abelhas assassinas, que escaparam de um centro de pesquisa no Brasil e se espalharam pela América do Sul, matando muita gente em seu caminho e causando diversos problemas. Atualmente elas já chegaram nos EUA. No caso dessas carpas, uns criadores americanos importaram nos anos 70 matrizes de espécies de carpa do oriente, algumas nativas da China e outras da Índia. O plano era usar em psicultura, já que as carpas crescem rápido e davam muita produtividade. Tudo ia bem até que choveu muito e o lago transbordou, jogando milhões de alevinos (filhotinhos de peixe) e outros peixes adultos no rio Mississipi. As carpas chegaram no paraíso. Se alastraram pelo rio, COMENDO O SEU PESO POR DIA em plâncton, e assim reduzindo severamente a quantidade de comida para os outros peixes nativos da bacia hidrográfica norte-americana, como o esturjão.

Mas olha que coisa ainda mais bizarra: Foram importadas quatro espécies de carpas orientais: a carpa-capim, prata, cabeçuda e carpa preta. Como esses peixes eram provenientes de poucas matrizes importadas, uma ou mais dessas matrizes tinha um defeito genético, de ser muito assustada. A carpa já é um peixe de natureza assutada, mas esse era tipo umas mil vezes pior. Ao cruzar esta matriz inúmeras vezes, os alevinos descendentes dela herdaram o gene do medo, e ao chegar no rio continuaram a se multiplicar e potencializá-lo.  Agora, qualquer barulho, por mais ridículo que seja na água faz os peixes pularem. E elas chegam a pular CINCO METROS! Isso já resultou até em morte por peixada na cara!  

Rio bom de pescar é este aqui
Imagina levar uma peixada dessas nas fuças?

Os barcos que passam nos afluentes mais infestados de carpas orientais já estão se tornando inavegáveis, dada a quantidade monumental de peixe que pula dentro do barco. Os pescadores que precisam atravessar essas áreas costumam usar capacete e fazem proteções de tela de arame nos barcos para evitar estragos. As carpas pulam com muita vontade, e podem destruir partes dos barcos.

Gradualmente, os peixes vão avançando para o norte, e hoje já estão prestes a chegar nos grandes lagos, como o Michigan. Se eles conseguirem alcançar o lago Michigan, tornarão aquele monstro de lago num verdadeiro “pesque e pague” de proporções bíblicas.

Marcas em vermelho mostram as áreas mais atingidas pela proliferação do peixe
Marcas em vermelho mostram as áreas mais atingidas pela proliferação do peixe

Algumas carpas conseguem ficar bem grandes, se alimentando de quantidades monumentais de crustáceos.

O problema é tão sério que o governo está financiando pesquisas para tentar conter o avanço das carpas. Para piorar, elas tem muita espinha e não caíram no gosto do americano, fato que acabou disseminando a fama de que a carpa tem gosto de lodo. Isso tornou o peixe pouco apreciado para consumo humano. Há muitas empresas que pescam toneladas delas ao dia para moer e fabricar ração animal e fertilizante.

Os EUA estão usando barreiras elétricas submersas para evitar que as carpas continuem a subir os rios. Até agora eles estão conseguindo evitar a chegada dela aos grandes lagos, mas dado que uma carpa vai avançando a uma taxa de cerca de 50 quilômetros rio acima por ano, muitos especialistas consideram esta tentativa nessa altura do campeonato tão eficaz como “enxugar gelo”.

fonte

11 comentários em “Rio bom de pescar é este aqui”

  1. deve ser algo parecido com o caso das cabras que paralisam quando levam um susto

    mas, cara, se fosse no brasil o que não ia faltar era pessoal fazendo tour pra comer peixe de graça kkk

    Responder
  2. deve ser algo parecido com o caso das cabras que paralisam quando levam um susto

    mas, cara, se fosse no brasil o que não ia faltar era pessoal fazendo tour pra comer peixe de graça kkk

    Responder
  3. Acho que a carpa é nativa do Brasil, não?!?!

    Afinal moro no interior, e nos rios daqui ela alem de ser rara é extremamente apreciada, quando se pega uma no rio de pelo menos 4 quilos, o bairro fica todo mundo sabendo.

    Nunca consegui pegar uma, acho que vou pra lá

    Belo post…

    Responder
    • As carpas são pertencentes a família dos ciprinídeos, a qual é inteiramente originária dá Ásia. É um tipo de peixe que se adaptou muito bem em vários habitats estrangeiros, e pode ser encontrada em ambientes naturais em várias partes do mundo. As que existem no Brasil são importadas, do mesmo jeito que essas “americanizadas”.

      Responder
  4. O sabor da carne varia de acordo com a regõão, mas é sempre predominantemente o saboe de barro, mesmo, mais ou menos, forte ou fraco conforme o caso.
    Quanto ao fato delas pularem para dentro dos barco, não é de surpreender. Mas o que pode causar dano é o tamanho daquelas carpas de lá.
    Ô LOCO, MEU!

    Responder
  5. Se não me engano, o problema não foram as abelhas africanas, mas sim o cruzamento das abelhas europeias com as africanas que deu origem as abelhas assassinas, fizeram isso tentando criar um tipo de abelha que produzisse mais mel!

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.