Porto de Galinhas – eu fui!

Como alguns de vocês sabem, eu e a primeira dama havíamos sido convidados para viajar para Porto de Galinhas com tudo pago. Ficamos lá por cerca de 5 dias, num senhor hotel na ação patrocinada pela secretaria de turismo de Ipojuca e outros parceiros que visava divulgar ainda mais as belezas naturais de Porto de Galinhas.

Os dias foram maravilhosos e a presença de muitos blogueiros que eu lia mas não conhecia me deixou maravilhado. Foi extremamente interessante este passeio, pois eu estava mesmo precisando de umas micro-férias e isso veio bem a calhar.

Tiramos muitas fotos por lá e eu notei que embora eu não curta ficar tirando foto o tempo todo, (felizmente tenho a Nivea para fazer isso pra mim) os demais blogueiros gostam muito de tirar fotos. Quem quiser conferir a galeria de fotos feita pelos blogueiros aqui está.

Dizer que o  lugar é lindo é falar o óbvio. Chover no molhado.

Antes de pintar esta oportunidade sensacional, já haviam me falado que eu “tinha que ir lá”. Eu havia escutado rumores sobre a absurda temperatura quente da água, a transparência, piscinas naturais, mergulho com os peixinhos e coisa e tal, mas nunca tinha dado muita bola. Porto de Galinhas parecia um sonho distante e inacessível, para quando eu ganhasse na loteria, herança de um desconhecido tio distante ou achasse um tesouro.

Mas graças a este blog e ao Eden, aconteceu. E eu comprovei. A verdade, meus amigos é que tudo que falam de Porto de Galinhas não é a verdade.  É só uma parte dela. A coisa é muito, astronomicamente mais legal do que já haviam me dito.

Se você está pensando ou cogitando a hipótese de viajar para Recife, não seja burro de deixar de ir a Porto de Galinhas. Tá aí um lugar onde Deus, o Monstro do Espaguete ou _____________(coloque sua divindade favorita aqui) caprichou.

Tivemos a sorte de ficar num hotel deslumbrante. O hotel que nós ficamos é um resort, na beira da praia de Muro alto. Esta aqui ó:

%name Porto de Galinhas   eu fui!

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Babou? Pois é. Isso aí estava a poucos metros do meu quarto.

A praia de Muro Alto tem este nome porque é dividida entre uma enorme piscina natural e um recife de corais abarrotado de peixinhos que separa a parte da arrebentação da piscina.  Entre as duas há uma camada intermediária que cobre com poucos centímetros os corais. Esta água é muito, muito quente. Como o sol lá é escaldante (ao ponto de um dos hotéis de lá já ter feito uma promoção onde se chovesse três dias seguidos, eles devolviam sua grana) a água fica mais quente que de chuveiro. -Falando sério! A piscina natural é naturalmente aquecida. Então a água de fora quase nunca entra diretamente na piscina, passando sempre pela fase de aquecimento solar antes de encher a piscina.

Quando a maré sobe, a água quente da barreira ultrapassa o recife (como na foto do alto) inundando a piscina natural, o que cria uma incrível hidromassagem natural de água salgada e quente, para quem ficar sentado na beira da barreira de corais. (infelizmente eu não pude fotografar. Mas ficamos por lá um bom tempo papeando)

O Hotel que nós ficamos foi Beach Class,  que dispõe de apartamentos -impressionantes – e bangalôs. Eu ão tive chance de visitar os bangalôs, mas a julgar que são mais caros que os apartamentos e esses são de impressionar qualquer mortal, julgo que devem ser melhores que cenário da casa de rico de novela da Globo.

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Obviamente não é uma coisa barata. O preço de balcão do quarto master, que era o nosso, é de aproximadamente R$ 1.600,00  a diária. Mas ao que parece, os valores caem bastante em períodos intermediários entre a alta temporada e a baixa. Além disso, me disseram que eles tem preços especiais para a compra de pacotes através de companhias de viagem, o que deixa a parada mais acessível ao mero mortal não propriamente rico, como eu.

O que eu posso dizer é que vale muito a pena, pois o nível de paparicação do hotel é alto e a comida nem se fala! O melhor salmão que eu comi na vida foi lá. Se não bastasse o mar cabuloso na porta, ele ainda tem uma das maiores piscinas do Brasil. Aqui está um pedaço dela:

%name Porto de Galinhas   eu fui!…Além de duas banheiras de hidromassagem gigantes que acomodam até 17 pessoas na beira do mar.

O evento em si foi bastante divertido com ônibus da Luck receptivo nos levando de um lado para outro. A coisa era bastante dinâmica e com muitas atividades. Jantamos, almoçamos e visitamos cada um dos nove resorts que sediaram a ação, hospedando os blogueiros. Então foi interessante que deu para ter uma idéia de cada um dos hotéis e conhecer melhor o que eles tem a oferecer. A minha percepção é que a maioria dos resorts ali na praia do muro alto se equiparam em qualidade de atendimento e conforto. Certamente que eles custam mais por serem resorts e estarem literalmente dentro da praia. Durante o passeio, deu para ver que Ipojuca é repleta de pousadas e casas para alugar. Inegavelmente, esta é uma ótima opção para quem prefere desfrutar apenas das belezas naturais – que não são poucas – e guardar um pouco de grana, o que certamente permitirá ficar mais dias por lá.

Um dos pontos inesquecíveis – e positivamente cansativos –  do passeio, foi a viagem até as cachoeiras. Os organizadores do Porto cai na Rede sacaram que todo mundo estava achando que seria só praia e nos surpreenderam com uma viagem-safari de vários jipes até algumas cachoeiras. No caminho é possível perceber a monocultura da cana-de-açúcar, o que me fez relembrar os momentos das aulas de Geografia da tia Arquidésia – “aquela que criava um jumento adulto no apartamento como se fosse um cão”. No caminho, o Guilherme lá do Papo de Homem resolveu tirar água do joelho e presenciamos um acidente entre dois caminhões, que foi tão perto, mas tão perto que peças do veículo caíram dentro de um dos jipes.

O bicho pegou, mas o editor do Papo de Homem – vulgo sungaboy – mostrou que é macho e continuou a urinar como se nada tivesse acontecido.

De um trecho em diante, é possível subir no alto do jipe, onde almofadões de palha servem de assento para curtir o lance com mais “emoção”.

Olha eu aí todo pimpão em cima do jipe:

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Para os curiosos, ao meu lado estão a fantástica Dani Koetz, do Ah! Tri Né! e Carol Reine – a mulher mais sortuda do mundo. O outro cueca ali, é o meu camarada Buchecha.

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Uma dica: Se você tem problema cardíaco, espinhela caída ou cãibra no sangue, sugiro amarelar de fazer isso. O troço balança freneticamente. O vento quente e o sol escaldante são sinistros e o medo de cair e morrer é algo que vai te acompanhar até o fim. Mas eu fui e posso dizer que se um merda como eu encara isso, dá pra encarar fácil.

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Na cachoeira, tive o prazer de encontrar o “alienígena do Panamá”, na versão peluda original:

%name Porto de Galinhas   eu fui!

A preguiça era muito engraçada e fez sucesso com o pessoal. As meninas adoraram abraçar o bichinho, apesar dele gostar de encravar as unhas compridas no braço da galera. A preguiça sorriu lesada do início ao fim. Certamente que ela não tava pura não, hehehe. O pessoal especulou que devem ter dado o “matinho do capeta” pra ela comer.

As cachoeiras e suas belezas são um show a parte. Elas ficam em outro município, nos arredores de Ipojuca, levando cerca de uma hora e 45 minutos para chegar lá. O povo se esbaldou.

%name Porto de Galinhas   eu fui!

E depois rolou um belo rango na beira de uma cachoeira enorme, ao som de um forró animado.

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Uma coisa que me impressionou foi os meninos locais, que acostumados com turistas gringos endinheirados, a toda hora me pediam uma moedinha em 45 idiomas além do aramaico, tupi-guarani e grego arcaico.

Estimulados pelas pessoas de coração mole que dão, muitos deles afluem de todos os cantos em busca de la plata. Era se se esperar este tipo de coisa, pois os moradores locais, quase todos subsistindo da indústria da cana-de-açúcar são pobres, em contraste com os turistas que vão pra lá de todas as partes do mundo. Seria interessante se houvesse um investimento no sentido de dar treinamento para estas crianças ganharam uma grana sem precisar mendigar a todo momento. E este é um bom motivo para que a indústria do Turismo ganhe mais força na região, pois ela melhora a vida dessas pessoas em um efeito cascata.

De volta ao hotel, fomos jantar, dormir e acordamos cedo para visitar o único engenho de cana de açúcar da região que permanece como foi feito, no tempo dos escravos. Foi lá onde nós compramos rapadura e eu finalmente perdi a virgindade de cachaça.

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Passeando numa carreata de jipes, atravessamos paisagens magníficas.

O dia-a-dia da galera funcionava assim: De manhã cedo pegávamos um buggy e de lá nos encontrávamos com o grupo num posto ou hotel, de onde saía uma carreata enorme de uns vinte carros mais ou menos, em direção a um ponto turístico. O que eu não vou esquecer foi “as piscinas naturais”, que é o carro chefe de Porto de Galinhas.

Pegamos uma balsa na praia, e partimos para uma barreira de recifes de corais que eu sempre imaginei ser bem mais longe do que é. Percebi que na falta de grana, dá pra ir nadando fácil.

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Parece que os jangadeiros cobram dez reais para atravessar os turistas. (pra nós era na faixa, óbvio.) E eles oferecem máscaras de mergulho -lamentavelmente sem snorkel ou pé de pato. O primeiro por ser “nojento” o segundo para não danificar a frágil vida marinha dos recifes. Assim, não seja retardado mental como eu fui e traga seu próprio snorkel e máscara. Traga também apenas o essencial: Sandália (item obrigatório por causa dos ouriços e sunga/biquíni).

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Nós demos mole e trouxemos coisa demais. “bermuda, camisa, câmera digital, água , bolsa…” Isso é furada, pois a maré sobe rápido e as chances de você descobrir aquela sua cara câmera digital submersa são enormes. Felizmente, o cinegrafista da Capsula um que registrava o evento nos ajudou e salvou os nossos badulaques na jangada enquanto nos esbaldávamos com o Eden nas piscinas naturais.

%name Porto de Galinhas   eu fui!

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Uma dica que eu vi o Ricardo Cobra usar é uma bolsa estanque, que torna sua câmera digital em uma câmera à prova dágua.

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Eu recomendo veementemente usar uma dessas para ir aos recifes de corais, pois assim você nada com ela e não se preocupa em estragar seu equipamento. Barato, fácil de usar e prático.

Outro lugar muito interessante que nós fomos é um mangue que fica na foz de um rio, onde os cavalos marinhos se reproduzem.

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Os balseiros pularam na água e em poucos minutos retornaram com potes contendo cavalos marinhos vivos. Os balseiros estão acostumados a pegar os cavalos marinhos para exibi-los aos turistas. Ao que me parece isso não afeta muito o animal, pois os balseiros voltam com o mesmo e recolocam no mesmo lugar onde ele é capturado. Eles mesmos explicam que se não fazem isso, morrem dois cavalos marinhos, já que o casal uma vez formado, morre quando separados. Um lance romântico, né?

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Lá nós pegamos balsas e demos um passeio perfeito para fotografias. O dia terminou com a gente se entupindo de comer caranguejo com a clássica cervejinha.

%name Porto de Galinhas   eu fui!

O por do sol estava lindo e a primeira dama chegou a ficar com dor na mão de tanto fotografar.

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Outro evento que se destacou durante a ação em Porto de Galinhas, foi o casamento do Caio lá do Brogui com a Luiza do Eu Capricho na beira da praia, no jardim do Enotel com direito a cobertura da Globo local e tudo mais.

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Um dos passeios considerados imperdíveis para quem vai a Porto de Galinhas é a Praia dos Carneiros. Um cenário que lembra aqueles protetores de tela do Windows, com coqueiros na beira do mar azul, a praia dos carneiros é um lugar com bares na beira do mar onde você pode passear de cavalo na beira do Atlântico, no melhor estilo “Corcel negro”. Ali estão piscinas naturais, área de mergulho, passeios de jetski, passeios de jangada, catamarãs, enfim, é coisa que não acaba mais.

Sente só o visual. (clique na foto para aumentar)

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Infelizmente eu e a primeira dama tivemos que partir cedo no domingo, tendo que acordar às 3:30 da madruga para fazer o transfer. Isso nos impediu de ir à boate de despedida e ao tão falado jogo dos blogueiros contra o ìbis (o pior time do mundo). Mas a julgar pelo resultado: Íbis: 8 blogueiros: 0, eu suponho que já temos um novo “pior time do mundo”.

Na volta, no aeroporto eu vi as duas paniquetes ultra-gostosas que apareceram peladas no pânico de domingo (não perca!)  e o galã global Cauã Reimond voltou do nosso lado no vôo.

No fim das contas, eu acho que foi um evento marcante que vai entrar para a história das ações em mídias sociais. Os primeiros dados de retorno começam a chegar e não tenho dúvida que a ação se mostrará totalmente efetiva. Para se ter uma idéia, o endereço www.visiteportodegalinhas.com saltou de míseras 40.000 para 900.000 visitas ao mês.

Eu gostaria de terminar o meu post agradecendo ao secretário de turismo de Ipojuca Diego Jatobá. Quero dar os parabéns novamente ao Eden Wiedmann, a Claudinha Giane, Fábio Buchecha, Rebeca e todos os que ajudaram de um modo ou de outro a este evento inesquecível acontecer. E agradeço também aos blogueiros, amigos e parceiros, cuja presença e simpatia nos encantou.

%name Porto de Galinhas   eu fui!

Confira os videos do evento:
1 dia:

2 dia:

Passeio no Pontal:

3 dia:

Artigos relacionados

Comments

comments

36 comentários em “Porto de Galinhas – eu fui!”

  1. Emocionadissima com seu post, precisão em todos os detalhes do evento! Obrigada por fazer dessa ação um sucesso… Porto de Galinhas sempre receberá vocês de braços abertos e tenha certeza de que ganhou uma amiga Pernambucana!!

    Beijosss

  2. É fio o Naipe de Pernambuco é dos fodas. Eu quando quiser posso ir lá, o problema é a falta de grana e tempo. Mas eu perdi a chance de te ver por que fiquei doente. Uns amigos me convidaram pra ir ver justo o que você viu, os cavalos marinhos. Mas uma doença me pegou e tudo foi pro beléleu. Acabei quando melhorando indo para a Paraíba. Mas valeu a pena. Qualquer dia por ai quando meu bloguinho crescer, agente pode se topar por ai. Até mais Philipe!

    • ah, meu. Uma passagem para recife nem tá cara. Acabo de ver: Promoção da Tam de Sp para Recife: R$ 298,00 (ida e volta!)
      Com mil pratas dá pra ir, dar um tchibum no mar lá e voltar.

  3. Parabéns pela bela viagem. Pernambuco realmente é um ótimo local.

    Apesar de quê, a minha Paraíba também tem locais semelhantes (Areia Vermelha, Picãozinho, Tambaba, Praiba Bela, Tabatinga, etc.).

    Pena que os governantes locais só pensem em reeleições e roubalheiras.

  4. Se bem que, se formos comparar esse paraíso brasileiro com a Tailândia, Indonésia, não fica caro !
    Aqui no Rio, existem lugares exuberantes, que ninguém procura conhecer ou fazem pouco caso, como Ilha Grande e Paraty. É dessa cultura americanizada desprezar o nosso país e engrandecer os outros…

  5. legal que pode conhecer Porto Philipe,
    pena que esqueceu de me dar um toque…
    mas agora que conheceu, ja sabe onde passar ferias.
    qundo vier de novo, avise.

    • O foda é que eram atividades o tempo todo e sempre supresa. Não havia uma agenda predefinida para que a gente pudesse se planejar. Por isso não entrei em contato. Mas eu pretendo voltar lá e então nos encontraremos.

  6. ei philipe!

    achei que vc havia desistido do mundo gump, pois ha um tempao o ultimo post que via era o do caçador. dai fui deixar uma msg perguntando o porquê e vi alguem reclamando tbm! consegui entrar pelo site que vc indicou. mas toda vez terei que entrar assim? ou isso é temporario?

    um abraço!

  7. Sou de Recife e canso de ir para Porto o ano inteiro, inclusive esse feriadão que está chegando. Quem é da terra, já conhece os picos (locais) baratos, onde é possível pegar quartos no centro de Porto por 50 conto =) que blz hein? Fiquei muito orgulhoso da minha terra fazer algo inédito e tão bem sucedido. Espero que vcs tenham gostado desse pedacinho do paraíso. Pernambuco é repleto de tesouros, como todos já conhecem temos também Fernando de Noronha, entre outros…Mas deixa para próxima visita. Agora, só para esclarecer, Praia dos Carneiros é uma praia mais deserta e muito, mas muito linda mesmo, fico sem palavras, só que ela fica em TAMANDARÉ, uma praia mais distante de Porto. Quem tiver oportunidade, garanto que irá desejar perder a viagem =).
    Só isso, quem precisar de alguma informação pode perguntar. Abraços e até a próxima!

  8. Ae Philipe, foi muito loco mesmo, deu pra ver como o brasil é foda, ah e ainda vc é bem cagão, viu ainda as duas panicats, quando li isso dei risadas, ahuhahahah, mundo pequeno, ;D mas blz valeu pelo post.
    abs

  9. Você teve aula de geografia com Arquidésia?! Eu tive aula de geografia com uma Arquidésia também e acredito que não existam muitas professoras de geografia de nome Arquidésia em Niterói hehehehe. Que bizarro, onde você fez seu E.M.?

  10. Caraca Philiphe muito legal as fotos, melhor ainda estar lá, só tenho a dizer meus parabens por que vc merece com certeza!
    E é só isso ^^ parabéns, bela viangem!

    Abraço

  11. Primeira vez que posto no blog.

    Muito lindas as fotos, realmente, porto de galinhas é um lugar maravilhoso(no qual eu tive a oportunidade de ir nas férias escolares do ano passado). Parece que a sua rotina não foi muito diferente da minha. Mesmos locais caracteristicos da região, mesmas atividades, até o mesmo hotel.

    Uma pena que na época eu era meio “anti-social” e me apoverei com tantos peixes ao meu redor(tbm mergulhei), hoje vejo que teria me arrependido caso não fosse.

    O único problema é que pegamos uam época ruim(poderiamos ganhar na aposta desses hotéis), choveu bastante, não três dias seguidos, mas foi quase.

    ah sim, parabéns pelo blog, é de fato, um ótimo local de curiosidades e um enorme acervo de informações interessantissimas, como o acompanho a um tempo(2 anos eu acho) e nunca comentei a respeito, fica aqui meu agradecimento pelo ótimo trabalho por aqui, que me rendeu algo pra fazer todo fim de semana: tirar a tarde inteira só ler(e as vezes até reler)as ótimas postagens daqui.

    Desculpe se ficou longo, mas é que me empolguei :B

  12. Olá !!!

    somos uma família de músicos, sempre estamos em Porto de Galinhas !

    Por isso, oferecemos este presente a Porto de Galinhas!

    Vídeo > Porto de Galinhas !
    http://www.youtube.com/watch?v=_YzwD9GLQVY

    PORTO DE GALINHAS – Banda C4

    Porto de galinhas
    Uma imensa maravilha
    Quem um dia ali ficou
    O seu sonho encontrou

    Tem a onda pra surfar
    O luar pra namorar
    Os corais pra desvendar
    Os mistérios lá do mar

    Refão
    Eu vou,
    Pra Porto de Galinhas
    Nas quatro estações eu vou,
    Pra Porto de Galinhas…
    Eu vou

    As piscinas naturais
    Os recifes os corais
    Tem também os manguezais
    E o valor que a vida trás

    Não importa se é surfista
    Ou então economista
    Tire o sapato do pé
    Dê adeus para o chulé

    Refão
    Eu vou,
    Pra Porto de Galinhas
    Nas quatro estações eu vou,
    Pra Porto de Galinhas…
    Eu vou

    No verão pra agitar
    Inverno pra descansar
    No outono degustar
    Primavera te amar

    Refão
    Eu vou,
    Pra Porto de Galinhas
    Nas quatro estações eu vou,
    Pra Porto de Galinhas…
    Eu vou

    Até breve,

    Paulo Coutinho – http://www.bandac4.com.br

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.