Poema da surpresa repentina

Sharing is caring!

Tive uma surpresa repentina
Quando a noite findava ao lume
Com a brisa que entrava sorrateira
trazendo à alcova seu perfume
seu cheiro de menina,
mulher derradeira

Da surpresa fiz o encanto
Em todos os beijos que lhe roubei
Como o perfume que furtei do vento
Do teu corpo que adorei
Na memória apaguei seu pranto
No desejo, forjei meu pensamento

Na escuridão onde nada se via
Senti você ao meu lado
Em meio a surpresa repentina
Busquei seu corpo afobado
Só encontrei a cama fria
Que preenchi com tristeza libertina

Comments

comments

Ufos,mistérios,curiosidades e muito mais
Luminária Ufo

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Poema da surpresa repentina

Apoie este projeto

Criar este website não é uma tarefa fácil. Mais de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários e conteúdo próprio, demandam muito trabalho. Saiba como você pode ajudar a manter o Mundo Gump cada vez melhor e evitar que ESTE SITE ACABE
Ajuda aí?
MUNDO GUMP – © 2006 – 2020 – Todos os direitos reservados.