Perdeu o braço e foi dormir com medo de levar bronca

Olha essa notícia:

Na última quarta, na cidade de Ulm, no sul da Alemanha, um garoto de 4 anos de idade perdeu o braço num terrível acidente doméstico e foi para a cama escondido, sem contar nada pra ninguém, com medo de levar bronca da mãe.

Com ajuda de seu irmão mais velho, o garoto enrolou o braço em uma toalha e foi para cama. O irmão botou o membro amputado dentro do freezer e foi pra cama também.

Na manhã seguinte, quando a mãe foi acordá-lo, ele teria pedido desculpas por ter perdido o braço.

– Desculpa, mami. Eu fui brincar e perdi meu braço. Eu não queria, ele teria dito.

O garoto foi levado de ambulância para o hospital, junto com o braço, que não pode ser implantado de volta.

– Foi nada menos que um milagre ele não ter sangrado até a morte durante a noite, disse Wolfgang Juergens, em nome da polícia de Ulms

O acidente aconteceu porque o garoto estava brincando, junto com o irmão de 11, com uma máquina de lavar velha, que estava parcialmente desmontada e seu braço ficou preso quando ela foi ligada.

fonte

Fala sério. Essa mãe deve ser um tanto quanto brava com os filhos, hein? Coitado do molequinho.

Agora pensa bem, se um roteirista faz uma porra dessas no texto ele é até demitido por inverossimilhança.

Related Post

19 comentários em “Perdeu o braço e foi dormir com medo de levar bronca”

  1. Cara, que coisa triste… muito triste essa notícia.

    Faz a gente refletir sobre o modo como as crianças são criadas com medo, com violência. Imagina que tratamento essa criança teve em casa pra suportar essa dor e ir dormir, simplesmente por medo de apanhar.

    • Caramba, agora me liguei que se o menino chamar João e pelo fato de que ele deu um golpe de ir dormir no mocó para não levar bronca, com o braço amputado, ele materializou o famigerado “golpe do joão sem braço”

  2. Teria a mãe um sobrenome conhecido na década de 30 e 40 la pelos lados da Alemanha, popularmente conhecido como Hitler?

    Único jeito de explicar o pavor da criança.

  3. Uma coisa eu digo. tem dedos de mentiras ai!

    eu sempre tive muita resistencia a dor, normalmente so sinto quando e algo que doi pra kct (não me faltam cicratrizes pra provar isso)

    quebrar um osso já é uma dor absurda que nenhuma criança iria conseguir ficar se remoendo quieto! e perder um braço então! e uma situação ainda bem pior, com os musculos e nervos dilacerados! na minha opinião! o garoto apagou com o choque, o irmão no desespero enrolou o pito do braço com a toala e escondeu o braço na geladeira, PRA ELE não levar bronca! tambem não acredito nesse papo dele pedir desculpas para mãe no outro dia!

    ou tem mentira, ou o garoto simplesmente não sente dor!

    • Também pensei nisso. Acho que se fosse verdade, a criança teria entrado em choque e se desesperado procurando pela mãe.

      O que pode ter acontecido: A MÃE, psicopata, arrancou o braço do guri e depois de deixar ele de castigo sofrendo a noite toda, foi levar ao hospital dando uma de “ai meu filhinho perdeu o braço e não quis me contar”.

      Acham a hipótese absurda? Lembrem então das mulheres alemãs que matavam crianças a sangue frio na época da II Guerra.

    • Fiquei paralisado quando li o anúncio da notícia, mas analisando um pouco melhor, não é possível imaginar a possibilidade disso ser verdade. Cortar o pulso já é suficiente para sangrar até a morte, em questão de pouco tempo, quanto então em várias horas. Se esse menino fosse portador da doença que o impede de sentir dor, certamente morreria pela hemorragia, afinal estamos falando da amputação completa de um membro. Esse tipo de notícia tão terrível seria vinculada imediatamente por simplesmente TODAS as opções conhecidas de divulgação. É horrível imaginar a criatividade mórbida de algumas pessoas para chamar a atenção de leitores. Reflitam…

  4. Ihhhhh R7, no fim da noticia não tinha que a maquina era demoniaca, ou que isso aconteceu ao garoto porque ele falou mal de deus ou algo assim?
    HHUAHuhuahuahuahua

  5. Sabem o que é isso? É aquele tipo de mãe que bate primeiro e pergunta depois. Aquele tipo de pessoa que acha que acha que educar = castigar. Aquele tipo de gente que é incapaz de dar carinho aos filhos e de ensinar, carinhosamente, a diferença do certo pro errado.

    Serve de lição para todos que têm ou pensam em ter filhos.

  6. Não consigo acreditar nisso! O moleque deve ser um X-Men para não ter sentido dor alguma após perder o braço e ainda ter conseguido dormir! Não tem como, gente!

    • Danica, eu fiquei sabendo que outras pessoas que tiveram braços amputados (no trânsito por exemplo) de fato não sentem dor no início. Me parece que isso acontece porque o cérebro bloqueia o sinal de dor. O menino devia estar em choque. Não sei dizer até que ponto o irmão mais velho não tem culpa nisso. Suponho que o menino tenha desmaiado e o irmão levou ele e colocou na cama, depois pegou o braço e colocou no freezer, com a intenção dele poder ser reimplantado depois. Acho que foi o irmão de 11 anos que se cagou de medo de ser culpado pelo acidente do pequeno e ficou no sapatinho esperando a mãe descobrir a desgraça.

  7. -Desculpa, mami. Eu fui brincar e perdi meu braço. Eu não queria, ele teria dito.

    Puta Que Pariu! Lógico que ele não queria perder o braço. Ninguém quer! Pra que ele iria querer perder o braço? Pra depois procurar?

    E Philipe, vc catou do R7? Aquele site bom visual. O resto é tudo furo. x_x

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares