Passeio em Floripa – video

Eu coloquei umas fotos do meu passeio em Floripa lá no meu facebook. Montei algumas da praia e da ilha do Campeche pra mostrar a vocês. O lugar parece o Caribe, meu. A água é quentinha e o azul chega a parecer o 3d malfeito do Bryce 3d versão 2.

Fica a dica. Se você mergulha ou gosta de mergulhar, vale muito a pena ir pra este paraíso ecológico. Tem que chegar cedo na praia do campeche, pois a ilha é uma área de proteção ambiental, e isso limita o numero de acessos a 800 pessoas. Da praia do campeche, você pega um bote que salta sobre as ondas na maior aventura e vai em linha reta direto na ilha. Na alta temporada custa 50 reais por cabeça. Chegando na ilha existem dois restaurantes com o mesmo menu e mesmo preço. É muita comida, muito farta mesmo num preço honesto. No dia estávamos em 6 cabeças, todo mundo comeu até explodir e a conta ficou em 200 pratas.
Outra coisa legal da ilha, são os Quatis, que surgem do nada e vem brincar com os visitantes. Eles são famosos no lugar porque ficam pedindo comida e futucando nas bolsas dos turistas em busca de sanduíches e biscoitos. Tem uns turistas desmiolados que dão doces e comida de gente pra eles, o que afeta muito a saúde dos animais. A ilha tem umas trilhas, que dizem ser sensacional, só que no dia não deu pra fazer, porque na noite anterior choveu muito e deixou perigosas as trilhas.
Há uma casinha na ilha que aluga equipamento de mergulho e organiza as excursões. Além das trilhas a pé, existem trilhas marinhas, com guias mergulhadores profissionais e o resto do pessoal todo debaixo d´água. Bem legal mesmo.

A ilha é formada por costões e morros recobertos de Mata Atlântica, e possui uma única praia com areia fina e extremamente clara. O mar, que tem coloração variando entre verde e turquesa, possui poucas ondas, o que é bom pra mergulhadores e crianças.

Desde fevereiro de 1940, a Ilha do Campeche está sob os cuidados da Associação Couto de Magalhães, e atualmente está sob responsabilidade de uma gestão compartilhada, onde distintas associações auxiliam na conservação do lugar.

Artigos relacionados

Comments

comments

8 comentários em “Passeio em Floripa – video”

  1. O legal também é saber que o nome da praia foi dada pelo Saint-Exupéry, o autor do Pequeno Príncipe, quando ele vinha de avião entregar cartas em Floripa lá pela década de 30 ou 40 do século passsado. Aí quando perguntavam a ele onde havia aterrissado, ele dizia que era no “champ et pêche”, que significa campo de pesca. E ficou o nome.

  2. Olá
    Eu já morei lá e tem muita coisa legal para se conhecer, pena que a maioria das praias sejam para surf, as águas são quase sempre hiper geladas, mas como nosso amigo Felipe eu amei Campeche pq lá a água é calma dá para mergulhar, nadar e curtir muito além de ser lindo.
    Sempre fico neste camping á baixo, tem piscina o atendimento é muito bom, is chalés são ótimas pedidas, além da área para acampar.
    O preço é ótimo também e só atravessar a rua chega na praia.
    Para as demais praias precisa de carro.
    Fica a dica !!! visitem também as dunas da Joaquina é muito divertido!
    http://www.guiafloripa.com.br/campingdosacores/

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.