Ouvindo as árvores

Eu vi isso aqui que o meu amigo Hermínio Neto postou e achei muito maneiro.

É um toca-discos (quem é véio sabe do que eu tô falando) que ao invés de tocar um LP toca um tronco de árvore! Muito louco.

Trata-se de um projeto artístico de extrema sensibilidade que foi criado pelo artista alemão Bartholomäus Traubeck.

liquidgold_treering-source-noaaIntitulada “Years”, a obra traduz a textura natural de um disco de madeira em notas musicais. A música é produzida mais ou menos como ocorre em um toca-discos comum, mas no lugar do vinil entra o disco de madeira e a tradicional agulha dá lugar a um sistema de câmera que captura imagens que são processadas por um computador levando-se em conta a resistência da madeira, espessura e taxa de crescimento. Essas informações são utilizadas pelo software para “tocar” um piano. Cada árvore e cada fatia de madeira que pode ser extraída dela gera uma música única.
Claro que sendo um projeto artístico a musica não é pensada para ser comercial, então, não espere ouvir Lady Gaga, Madonna e correlatos. São apenas sons que surgem dos veios da madeira. Veja a musica sendo tocada!

 

YEARS from Bartholomäus Traubeck on Vimeo.

 

fonte

Related Post

11 comentários em “Ouvindo as árvores”

  1. Viajei aqui no seguinte: os anéis são um “retrato” dos anos de crescimento de uma árvore e retratam mudanças do clima e de seu ambiente durante sua existência. Será que mudam os compassos e o andamento da música, por exemplo, quando há épocas de muita seca, frio, calor ou outras variações? Será que a árvore, crescendo mais rápido, por exemplo, em épocas mais favoráveis, tocaria num ritmo mais “alegre”?

  2. Curiosidade: esse sistema de leitura laser é o utilizado para restaurar audições antigas em discos e cilindros que foram feitas até em cera e que se encostar uma agulha já era.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares