5 Comentários

  1. José Augusto Fontes Santos

    Já me peguei pensando igual a você, imaginando como que o ser humano conseguiu criar a porra de Itaipú (vc já foi na usina de Itaipú?? Consegue entender a magnitude dela?? E começou a ser feita em 1940, quando nem tinha computador pessoal!!) mas não consegue respeitar a orientação sexual de alguém, ou acredita que Jesus se manifestou em um pedaço de pão de forma queimado!!!
    Conseguimos criar coisas tão incríveis e ao mesmo tempo perdemos tempo com coisas tão ridículas! No final, acho que o maior milagre é como nós, seres humanos, existimos. Como que a vida conseguiu ficar tão complexa no meio de um Universo tão caótico. E que, na correria do dia-a-dia, deixamos de nos importar com esse milagre que é nossa existência, e a tratamos de forma banal, dando importância ao que menos importa de verdade.

    Responder
  2. Thiago Almeida

    Penso Nisso também. Até hoje quando olho pra internet me vislumbro come essa merda.

    Responder
  3. BEZALEL

    Carambaaaaa. Viajou legal. Também eu, as vezes tenho esses “lampejos” de admiração pelas conquistas, descobertas e habilidades da humanidade. É mesmo muito incrível tudo isso,né?
    E em cima disso tudo ainda tem a famosa “gambiarra”, haha!

    Responder
  4. EDEGAR NEUMANN

    Texto inspirador! Ótimo para uma sexta-feira.
    E, já que estou aqui, aproveito para reclamar: faz tempo que não tem atualizações no blog, né?! heheheh

    Responder
    1. Philipe3d

      Edgar, estou cm muito trabalho, e ainda finalizando minha loja online que resolvi finalmente tirar a bunda da cadeira e fazer. É por isso.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *