Os doidões da Ásia e sua nova mania: Fumar escorpião

Pode parecer completamente maluco e sem noção isso, mas realmente, é o que você leu. Fumar escorpião dá onda! E vicia.

Nova droga inusitada: Fumar escorpião

Apesar de ser algo bizarro, talvez você se espante de descobrir que fumar escorpiões não é inédito nos países do sul da Ásia.  O lance é que agora, de acordo com a mídia regional, a prática foi recentemente ganhando cada vez mais popularidade em várias partes do Paquistão. Ao que tudo indica, o poderoso veneno do escorpião pode, aparentemente, colocar o fumante em uma intensa viagem. O problema é que a pratica vai tornando-se altamente viciante com o tempo.

Pelo que eu entendi, para fumar o escorpião, é preciso primeiro matá-lo e deixá-lo secar ao sol durante várias horas. Em outro processo, o escorpião ainda vivo é queimado com brasas de carvão até que ele morra.

A carcaça seca é então acesa no fogo e a fumaça resultante, inalada. Uma vez que é a cauda que contém o veneno que os viciados procuram, alguns fumantes preferem apenas esmagar a cauda e misturar o veneno com o haxixe e o tabaco, fumando-o sob a forma de um cigarro.

Chapando o côco no escorpião

Em seu “livro das drogas no Afeganistão” publicado em 2007, o sociólogo David MacDonald comenta sobre um amigo que testemunhou em primeira mão os efeitos do fumo escorpião em um viciado:

“O efeito foi instantâneo com o rosto e os olhos do homem se tornando muito vermelhos, muito mais do que um fumante de haxixe. Ele também parecia muito intoxicado, mas acordado e alerta, embora tenha tropeçado e caído ao tentar se sentar […] o fumo  tem um sabor mais “doce” do que o do haxixe, embora … faltasse o cheiro característico e o efeito inebriante durou muito mais “

A viagem tem a duração de até 10 horas. As seis primeiras tendem a ser dolorosas à medida em que o corpo se ajusta à substância, mas isso facilita lentamente para apreciação posterior, que levará a um prazer intenso. “Parece como se você estivesse dançando”, lembrou Sohbat Khan, um ex-fumante de escorpião com 74 anos.

Sohbat era um viciado em fumar escorpião aos 20 anos – ele comprava o aracnídeo por uma ou duas rúpias cada um de um fornecedor, que tem seu estoque da área Matani de Peshawar, área rica em escorpiões por causa do calor. No auge do seu vício, ele vasculhou a terra de sua aldeia, à caça de escorpiões para fumar. Quando a necessidade chegou ao clímax e não havia nenhum escorpião para ser encontrado, o cara viajou todo o caminho para Peshawar, no Afeganistão, para poder conseguir mais alguns. “Foi a pior forma de vício”, disse ele.

scorpion-tail-600x480

Viagens similares à da mescalina

Os especialistas concordam que veneno de escorpião é altamente perigoso para o cérebro humano, muito mais do que outras drogas, especialmente quando inalado. “Fumar escorpião provoca perda de memória de curto e longo prazo”, explicou o Dr. Jamal Azaz, um oficial médico no Hospital de Ensino Khyber.

É possível que os viciados estejam buscando uma forma barata de “viajar”, pois o escorpião é facilmente encontrado e chaga a ser uma praga em certas áreas. Especialistas dizem que veneno de escorpião é perigoso para o cérebro humano quando inalado. Entre as 1.750 espécies descritas de escorpiões, 25 são fatais para os seres humanos. O resto não matam quando elas picam, mas de acordo com o Dr. Jamal Azaz, seu veneno é muito mais prejudicial do que outras drogas. Segundo relatos, a intoxicação pelo escorpião fumado gera alucinações visuais equivalentes à da mescalina, colocando o fumante num estado onde as pessoas têm a percepção de algo que não está presente. A exposição prolongada à fumaça de escorpião pode causar distúrbios do sono e do apetite, e, eventualmente, levar a um estado de dissociação da realidade permanente.

scorpion-600x428

Mas o vício é difícil de combater. O problema se alastra em nível nacional no Paquistão, principalmente porque não há estatísticas oficiais e muito pouca pesquisa disponíveis sobre o assunto. Alguns relatórios sugerem que o hábito está a ganhar popularidade na região de Khyber Pakhtunwala (KP).

“Precisamos de leis em vigor para parar a matança dos escorpiões”, disse Azeemullah, um ex-oficial no departamento de controle de narcóticos do Paquistão,  ressaltando que seu uso precisa ser regulado porque a dependência escorpião dificulta a disponibilidade do aracnídeo para a investigação médica e terapia, como obtenção de antídotos e remédios.

Enquanto a pratica de fumar escorpião ainda é raro em um nível global, a coisa tende a se espalhar, uma vez que serve como uma emoção barata, fácil entre os jovens do Paquistão, Afeganistão e até algumas partes da Índia. E curiosamente foi a repressão às drogas que piorou o problema:

“Por causa de nossas incursões bem sucedidas contra os vendedores e viciados em álcool, ópio, xarope para tosse, e heroína em áreas urbanas, os jovens estão se reunindo nas estradas para tentar a nova mania de dar um teco no escorpião,” disse um oficial de polícia na cidade de Bharuch.

Enquanto isso, Umer Gul, um jovem que jogou sua vida fora ao fumar incontáveis escorpiões, vagueia sem rumo pelas ruas de Karak, muitas vezes parando para olhar para nada, enquanto murmura algo ininteligível para si mesmo.

“Umer costumava ser um caixeiro no exército”, disse seu irmão Mohammed Younas. “Ele fumava um pouco de haxixe antes, mas logo começou a fumar escorpiões e perdeu sua saúde mental. Ele deixou seu trabalho e começou a ceder em hábitos incomuns.  Os escorpiões são altamente tóxicos. É por isso que meu irmão é assim. Ele passa a maior parte do seu tempo à toa, como um zumbi, apenas andando por aí e gemendo.”

Em algumas partes da Índia, viciados preferem um método muito mais direto e mais doloroso para obter a viagem do escorpião: Eles deixam o bicho picá-los. Para ser picado eles pagam entre 100 e 150 rupias por picada.

Outros voltam para a casa com caudas que serão suadas para a sua dose diária. Eles irão assar e moê-las até gerarem um pó fino, que depois é misturado com o ópio para usar como droga. Dizem que ele melhora os efeitos sedativos do ópio, levando à uma viagem muito mais escalafobética.

A neurotoxina de escorpião

O veneno de todos os escorpiões tem efeito neurotóxico, ou seja, age no sistema nervoso. A picada é extremamente dolorosa, provoca dor intensa no local afetado e se dispersa por todo o corpo, levando a vítima a um estado de hiperestesia, fazendo com que o doente fique extremamente sensível ao menor toque em todo o corpo. A ação neurotrópica da peçonha age sobre o bulbo (medula oblonga) região importantíssima do encéfalo que controla os movimentos respiratórios e cardíacos, além dos movimentos peristálticos, mas sua ação é específica sobre a região do bulbo controladora da respiração, o que faz com que a vítima morra por parada respiratória.
fonte fonte fonte

Related Post

10 comentários em “Os doidões da Ásia e sua nova mania: Fumar escorpião”

  1. Por isso que acredito que não adianta combater as drogas, pois existe um inúmero de materiais do dia a dia que podem ser usados. Melhor seria conscientizar as pessoas e restringir os locais de uso, como foi feito com o cigarro.

    • Os aracnídeos (Arachnida) são uma classe do filo dos artrópodes que inclui, dentre outros, aranhas, carrapatos, ácaros, opiliões e escorpiões, compreendendo mais de 60.000 espécies. Já “Escorpionídeo” só pode-se referir a duas famílias de aracnídeos: Buthidae e Scorpionidae.

      • Rapaz,
        Há cerca de 20 anos em uma prova de biologia, cuja matéria principal era taxonomia animal, uma professora me corrigiu exatamente como fiz com você, por isso nem verifiquei nada! Jurava que Scorpionidae era uma classe! Até nos comentários aprendo com você!
        Obrigado e um abraço, meu amigo.

  2. Fumei um pequeno não senti nada,só um sabor horrível na boca, um pouco de falta de ar,uma sensação de que tinha entrado ar dentro da minha cabeça e um pouco dor nas veias do pescoço,nada a ver coma a mesclanina igual dizem

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares