Objeto voador não identificado “bate ponto” em Canindé e assusta população

Sharing is caring!

Um objeto voador não identificado bastante luminoso ficou famoso na região de Canindé, no Ceará. Lá existe uma localidade chamada Salgado Ingá, onde uma luz misteriosa vem surgindo com regularidade impressionante. Diversas pessoas da cidade viram o fenômeno, e alguns chegaram a afirmar para a radio local que o objeto voou tão baixo que quase bateu na torre da igreja.
O caso tem todos os ingredientes de uma atividade realmente ufológica. Um morador conseguiu até gravar a coisa em video, emitindo uma potente luz azul. Segundo as pessoas da região afetada, “se você aponta uma lanterna para a luz, ela aumenta de intensidade”.

A matéria que saiu na Tribuna do ceará diz o seguinte:

A comunidade de Salgado Ingá, no município de Canindé, tem se impressionado cada vez mais com luzes que aparecem à noite e chamam a atenção dos moradores. Nas últimas semanas o fenômeno tem aparecido, e a suspeita é que seja um disco voador.

Os residentes da cidade estão preocupados, já que não sabem de onde vem aquela luz. Uma das moradoras ligou para a rádio local muito aflita, quando o episódio acontecia. Ela contou por telefone que na hora ficou muito quente e muitos moradores deixaram de sair de casa com medo.

“Eu vi uma tocha vermelha muito forte, e ela ficou parada. Eu poderia descrever como um disco voador, uma coisa que eu nunca vi”, conta uma residente, ao ficar de cara com a luz. Já a mulher que ligou para a rádio relatou que tentou clarear a luz com uma lanterna, mas ela aumentou e tentou “descer à terra”. fonte

A matéria é acompanhada de um video.

O Nordeste do Brasil é repleto de casos ufológicos interessantes, alguns intrigantes e um percentual bem significativo, de casos aterrorizantes, com naves até jogando óleo quente nas pessoas. Eu tenho um livro só de casos misteriosos e ufológicos que ocorreram na região do Ceará e arredores. O povo do interior lá batizou as naves de “espelho” porque muitos casos envolvem aparições de naves muito polidas em plena luz do dia. Em muitos desses casos, é reportado que naves pousam em áreas de montanha e rochedos inacessíveis. É na região do Boqueirão, em Sobral, que chegou a acontecer um fato que pouquíssimas pessoas conhecem, onde após uma testemunha ver um dos “espelhos” descer numa serra, dias depois uma criatura misteriosa foi capturada numa armadilha de pegar onça.

Capturaram um Et!

O caso foi pesquisado e publicado por Reginaldo de Athayde no livro “Ets Santos e demônios na Terra do Sol”. ( que por sinal eu que ilustrei a capa nos tempos que trabalhava com ilustração ufologica)
t114855063

O ser estava assustado e tinha uma descrição completamente esquisita. Não se comportava como um animal, ficava de pé, levemente encurvado para a frente, como um macaco. Vestia o que parecia ser um escafandro, e tinha o que foi descrito como brocas na ponta dos dedos. A descrição do ser é em muitos aspectos semelhante à descrição do ser visto em varginha. O caçador José Carlos que prendeu o bicho, na tentativa de capturar o animal que vinha matando diversas criações com furos no pescoço similares ao Chupacabras, sabia que aquilo ali não era bicho e nem gente. Ele que chamou o Ibama. Dois fiscais do órgão federal foram ao local e testemunharam a criatura. Ele foi levado diante de diversas testemunhas.
O bicho foi levado numa jaula (ele quase não cabia na jaula do Ibama) para a sede do órgão onde foi apresentado a mais de uma dezena de pessoas, entre funcionários e curiosos. Ele tinha 1,30m de altura, pele reluzente, cabeça grande, quase quadrada, olhos fixos que nunca se moveram, grandes e negros, oblíquos. O mais estranho era que ele não tinha braço, mas uma especie de protusão bem fina. E diversas testemunhas disseram que essa protusão terminava numa FURADEIRA. Não havia pelos, O nariz era só uma ondulação como um til, sem fossas nasais. A boca era fina, puxada para baixo. Ele não emitiu nenhum ruído e só olhava para as pessoas. Ele (como o et de Varginha) exalava mau cheiro.
Depois e algum tempo, alguém do IBAMA mandou que todos se retirassem e levaram a jaula para uma dependência interna, inacessível. O Grupo ufológico CPU se dirigiu ao local para registrar a criatura, mas foram impedidos de entrar.
Houve então algo bem curioso, que foi um súbito medo por parte da ampla maioria das testemunhas. Muitos que disseram ter visto passaram a dizer que não viram e nem sabiam de nada. O radialista que espalhou a notícia para a região sumiu do mapa, e quando finalmente localizado, pediu desculpas e se negou a falar qualquer coisa. As suposições apontam para um tipo de “aperto” na população de testemunhas por parte de agentes à paisana, mas não se sabe quem são eles.
Posteriormente, o pesquisador Paulo Poungattein, da cidade de Santa Quitéria (perto de Sobral) conseguiu um contato importante com uma funcionaria da Universidade do Vale do Aracarú (UVA) que reside atrás do prédio do Ibama, e por morar lá há muitos anos, conhece muita gente lá de dentro. Ela estranhou o volume de pessoas estranhas nas dependências do órgão naquele dia. A testemunha então foi até lá e apurou com alguns deles que havia um bicho misterioso dentro do prédio. Usando como argumento seu conhecimento com funcionários do Ibama, ela tentou entrar, mas foi impedida.
Achando aquilo tudo muito estranho, a bibliotecária conseguiu acesso à uma porta dos fundos, que poucas pessoas sabiam da existência. Ela invadiu o prédio e conhecendo o local, foi até o lugar onde o misterioso ser estava. Ela confirmou em detalhes minuciosos todas as características da criatura. Ela teria ficado alguns minutos observando o bicho, mas não registrou. Em seguida, ela conta que um helicóptero pousou no pátio dos fundos do horto florestal. Nessa aeronave foi colocada uma caixa grande coberta com lona.
Seu depoimento sobre o helicóptero era conflitante com outros colhidos pelo CPU onde uma caminhonete com uma jaula (também coberta) teria saído do prédio, seguindo pela estrada em direção à Fortaleza.
De fato, saiu naquele dia uma caminhonete, mas segundo apurações do CPU nela estariam tartarugas. Assim, é possível que a retirada do ser tivesse sido por via aérea para um destino desconhecido, enquanto a caminhonete teria uma função de despiste, ou foi somente uma confusão.

O caso termina sem pé nem cabeça, do jeito que surgiu. O que era a criatura, e como dezenas de pessoas do nada começam a se contradizer são parte do mistério. O fato é que o “espelho” que antecedeu o aparecimento do tal “monstro” tornou a dar as caras na região logo depois. Cerca de 250km de Sobral, no município de Ibiapaba, varias atividades ufológicas foram relatadas, inclusive com ataques e perseguições à moradores. O espelho aparecia de dia, de tarde e de noite, alternando movimentos pendulares (o famoso vôo folha) com imobilização aérea, e durante a noite emitia feixes de luz mercurial em direção ao solo. Posteriormente, o cadáver de uma mulher foi encontrada numa das localidades onde o “espelho” surgiu. Não se sabe se há relação dele com a morte. Mas diversas testemunhas dos objetos foram perseguidas, chegando a ter pelos e cabelos chamuscados. Posteriormente apresentaram sintomas estranhos, como muita sede, incurável, desânimo, cansaço físico inexplicável e queimaduras nos braços.
O que é estranho na história, que já é bem bizarra é o estado do corpo. A mulher foi morta e teve a tampa craniana serrada. Alguns órgãos foram removidos e não foi encontrado indício de sangue. Seu cérebro foi removido completamente, não havendo indício, fragmento, marca ou sujeira perto do corpo que indicasse ação de animais. Suas roupas estavam intactas, bem como não havia indício de cortes ou lacerações que sugerissem que ela tenha caído ou se acidentado. A causa da morte foi inconclusiva.
As investigações mostraram que foi sugerida uma autópisa no corpo, mas as autoridades fizeram pouco caso e ridicularizaram as relações potenciais daquela morte estranha e única na região com o tal “disco voador”.
Mas os populares da região acreditam que ela foi morta pelos homens do espelho.

Outros casos pesquisados pelos grupos CPU e CSPU dão conta de uma senhora que foi agarrada por um grande “aparelho” metálico com forma de uma cabaça, de onde saíam “braços” articulados. Os braços agarraram a mulher na altura dos seios e começaram a puxá-la para o alto. Ela foi salva por uma amiga, que correu em seu socorro e conseguiu soltá-la das garras do aparelho. As duas correram, e o objeto recolheu lentamente os braços e decolou verticalmente, emitindo um chiado fino.
Essa senhora já sofreu três ataques, sendo o último o mais traumático e violento, descrito aqui. Há diversas outras pessoas que alegam que foram marcadas e queimadas por objetos misteriosos que voam.As vítimas e testemunhas se espalham pelos municípios de Sobral, Massapê, Ipú, Itapajé, Tijuçoca e outros lugares.
Por coincidência, eu estava ontem vendo este depoimento de uma mulher de Sobral que alega, teria sido levada por alienígenas:

Há também este video de um programa que fala sobre aparições misteriosas na mesma região:

Por mais intrigantes e inacreditáveis que pareçam, os fenômenos que ocorrem nas regiões Norte e Nordeste do Brasil são um manancial rico de informações para qualquer pesquisador interessado no obscuro universo da ufologia.

Ufos,mistérios,curiosidades e muito mais
Luminária Ufo

9 comentários em “Objeto voador não identificado “bate ponto” em Canindé e assusta população”

  1. Interessante!
    Eu moro na Serra de Baturité e já ouvi falar de um caso no sítio Labirinto, você conhece a história de ovnis com aparições marianas daqui, Philipe?

    Responder
  2. Moro perto de Sobral e já estive na localidade de Boqueirão, é uma localidade bastante remota (como a maioria dos sítios e distritos na região). Por lá recentemente foram encontrados várias cabras com línguas e olhos arrancados. Por aqui é comum as histórias de “bolas de fogo” voando em zigue-zague a noite deixando um rastro de faiscas que os mais velhos contam entretanto não conhecia essa história da captura nessa região. Só para constar, a universidade estadual de Sobral chama-se Universidade Vale do Acaraú e Ibiapaba não é uma cidade e sim a maior serra (ou planalto, uma vez que seu topo é plano) do ceará. O nome de cidade que fica no alto da ibiapaba que mais aproxima do nome é Ibiapina. Outro fator curioso sobre a área em torno do Boqueirão (Serra do Jordão, Serra da Meruoca, Alcântaras) é que é nessa região onde ficam a maioria dos epicentros dos constantes tremores de terra que acontecem aqui. Já virou rotina e ninguém sabe o porque dessa região tremer tanto.

    Responder
  3. Sou da região. Ja fiz muitas vigílias e uma vez avistei, junto com três colegas, algo que até hoje nao tem explicação convencional para mim. Isso foi no interior do MA, entre os municípios de Timon e Matões. Sobre esse caso específico de Canindé, achei o vídeo meio maroto, mas a meu ver ele não invalida o caso.

    Responder
  4. Não vi nada de surpreendente no vídeo, que aliás é muito curto. Uma luz no céu escuro, que bem pode ser a lua ou uma lanterna, e um ponto de “lens flare”.

    Responder
  5. Moro em Santa Quitéria, e o que mais tem aqui é esse tipo de caso. Basta você sair a noite na rua que você escuta as pessoas na rua comentando que viram um objeto luminoso no céu.

    Responder
  6. Remake de “Operação Prato”… nunca entendi essa lógica dos ets: se eles querem se esconder, pq essa luminosidade toda? pq gerar tanta confusão em meio às pessoas? se querem aparecer, pq não agendam um show no estádio do maraca pra todos verem?
    Alguém consegue pensar numa explicação pra esse impasse?

    Penso ser ou trolagem utilizando drones ou são os ianques invadindo nosso espaço
    aéreo pra fazer experiência militar.

    Philipe, no vídeo, justamente na hora que vai passar a filmagem daquele senhor o vídeo trava… tem outro link?

    Responder
  7. As luzes das naves não são como “enfeites”, nem tampouco tem a função dos faróis dos nossos veículos; as luzes são a maneira como elas funcionam… imagina se a fumaça que sai do escapamento de um carro fosse visível/colorida; é isso: as luzes da nave são reações de seu funcionamento, não são propositais como se fossem pra parecer mais bonita, ou pra “chamar a atenção”; não são como carros “tunados” cheios de enfeites neon e faróis de xenon…

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Objeto voador não identificado "bate ponto" em Canindé e assusta população

Apoie este projeto

Criar este website não é uma tarefa fácil. Mais de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários e conteúdo próprio, demandam muito trabalho. Saiba como você pode ajudar a manter o Mundo Gump cada vez melhor e evitar que ESTE SITE ACABE
Ajuda aí?
MUNDO GUMP – © 2006 – 2020 – Todos os direitos reservados.