21 Comentários

  1. DanXP

    Vem cá, que sacanagem é essa de FIM(?)? Só 4 partes? Vc trata de colocar mais parte nesse conto hein. rsrsrsrs tô brincando, mas é verdade mesmo que terminou?

    Responder
    1. Philipe3d

      Terminou sim, é verdade. Mas é uma meia verdade. Este conto é parecido com o do caçador e do zumbi. Não se trata apenas de um conto, é meio que uma “franquia” aqui do blog. Então teremos com certeza outro encontro com Daniel e seus problemas cada vez mais cabeludos.

      Responder
  2. Andre Luis Faria

    Fim nada!! te conheço bem rapaiz.rsrsrsrsrsrsrsrsrs isso é só pra atiçar nossa curiosidade. parabéns Philipe, vc é um gênio multiplo. contos, esculturas, gumpiçes, etc, onde tem sua mão tem otimas surpresas pra nós. Bem, chega de rasgação de seda.kkkkk Cara, descobri que vou ser avô aos 42anos, quero ser um avozão pro meu neto,e quando ele já tiver idade pra entender sobre histórias é do seu blog que eu vou contar pra ele seus contos fantasticos e espero plantar a semente que cresce em todos nós leitores, a semente da curiosidade. abraços.

    Responder
    1. Philipe3d

      Que legal cara. Parabéns!!! E muito obrigado por suas palavras gentis.

      Responder
  3. Caiosurian

    cara … realmente bom, só acho sacanagem esse meio fim, tinha que ter um final, ou, algo mais pelomenos…

    mesmo assim, otimo, amei

    Responder
    1. Philipe3d

      Eu entendo o que quer dizer, Caio, mas algumas histórias aqui do blog acabam se apresentando muito maiores que um simples conto. Algumas dariam para desdobrar numa serie ou minissérie. Se eu aperto para virar um conto, é sacanagem com a história. Essa, por exemplo, tem vários meandros que pretendo explorar em breve. A parte da segunda guerra mundial, por exemplo. Então é um conto diretamente ligado, mas não exatamente uma continuação.

      Responder
  4. Gabby

    Nossa Philipe que história!! Meus parabéns viu. Sou completamente aficionada em seus contos, histórias e os seus relatos, venho sempre em seu blog me contentar com a sua escrita, você manda muito bem!! Ahh e por favor mais histórias de mistério rsrs adoro! 

    Responder
  5. Muca

    Esse “FIM” deixou um gosto de “Quero mais”! hehehehe
    Achei os trâmites finais meio acelerado, to curioso para ler a continuação.
    Como sempre, sua história sem dúvidas daria um filme!

    P.S.: Pelo que vi na 3ª parte, você também já leu sobre a suposta história que está por trás do Nazismo. O lance da raça ariana, que na verdade seriam os Nefilins. Tenho muito material sobre isso, curto muito a história. (pode editar se quiser, só queria comentar com você)

    Responder
  6. Rommão

    Philipe, ainda não li todos os contos, mas já vou logo adiantando que o modo como conta suas histórias tem o poder de prender os leitores te tal forma que é quase impossível não ler até o fim,o primeiro conto que eu li, foi o “Com ou sem” meu irmão, eu ri de mais rs, ri tanto que minha esposa já estava pensando que a minha insanidade chegou mais cedo, se é que ela vem. kk

    Então, gostei tanto que estou pensando em fazer uma HQ com esse seu conto.

    Venho através desse comentário lhe pedir permissão para que essa tarefa seja executada, acho que ficaria bacana uma HQ com seus contos super bem humorados, já rascunhei alguns desenhos e gostei do resultado, claro que usando personagens criados e sem nenhuma semelhança com você, motivo, falta de referência adequada.Se esboçar um interesse de sua parte, por favor entrar em contato pelo e-mail Rommao.art@gmail:disqus .com

    Forte abraço, eu continuarei a ler seus contos porque sei que darei muitas risadas.

    Até. ;-D

    Responder
    1. Philipe3d

      Fico feliz que você goste, Rommão. Fique a vontade para quadrinizar. Um abraço

      Responder
  7. Daniel Bart Pinheiro

    Fico bobo é que ninguém veio aqui cobrar continuação durante esses 4 anos.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.