Nessie

Nessie é o (escroto) nome do Monstro do Lago Ness.
Ok, podem me chamar de doido, mas eu sou um daqueles que sempre desejou que o bicho realmente existisse só para ver a cara dos detratores do monstro desmontarem e caírem em pedacionhos como ocorre nos desenhos animados.
Há muitas teorias sobre a criatura, que vem sendo relatada há 1400 anos, com variados graus de confiabilidade.
A crença na criatura, que viveria desde tempos imemoriais nas profundezas escuras do lago Ness, na Escócia, onde a profundidade chega há mais de 250m em alguns locais é difundida em todo o mundo pela literatura e tradição oral, mas ganhou força quando em 1933 esta fotografia foi tirada por um cirurgião londrino em férias. Nessie
Trata-se de uma foto tirada precariamente contra a luz há uma distância de 300 ou 200 metros da criatura. A história envolvendo a foto conta que o cirurgião em férias passava por uma estrada que margeia o lago quando viu a criatura gigantesca emergir com seu longo pescoço grosso arqueado e sua cabeça pequena. Do ponto onde a foto foi obtida, distante cerca de 60 metros acima do leito do lago, o médico pode enquadrar a imagem por poucos segundos e bater uma única chapa, que ganhou o mundo na capa do jornal Daily Mail londrino.
A estrada era recente e não tardou para que começassem muitas especulações sobre as explosões e dinamitações de rocha terem despertado a fabulosa criatura de seu sono ancestral nas águas abissais.
Tempos depois, o próprio fotógrafo desmentiu a fotografia alegando que tratava-se de um embuste. Ele havia construído um boneco e foi isso que fotografou para enganar as pessoas. Entretanto, apesar de negar a existência da criatura muitos dos crentes na existência dos monstros alegaram que o médico estava alegando aquilo para evitar as pesquisas que acabariam por capturar a criatura. Muitas pessoas defendem com unhas e dentes que não perturbem o tal animal.
De fato, muitas das tesstemunhas que viram o bicho sair da água são de relativa confiabilidade, como um ganhador do prêmio Nobel, monges, oficiais da marinha, etc.
O lago Ness, o maior reservatório de água doce da Grã -Bretanha, com 36 km de extensão, foi esquadrinhado de todas as maneiras ao longo da última década em busca do monstro. O leito lodooso e cheio de cavernas dificultou o trabalho com os mais modernos sonares.
A maioria dos relatos envolve aparições da cabeça, cauda ou corcovas da criatura saindo da água sempre numa faixa de horário que compreende o fim da tarde e o início da noite, além de toda madrugada ( como aliás, convém a todo monstro que se preze!). Isso poderia sugerir que a criatura tem ábitos noturnos.
Não se conhece nenhum caso de ataque da tal criatura, sendo os encontros apenas eventos rápidos e fugidios. O problema do monstro de Loch Ness envolve não apenas a existência de um animal não conhecido, ou um mito, mas um problema de fonte de renda. Com o boom da existência da criatura, presume-se que a quantia média gerada pelo bicho com curiosos e turistas fique em torno de 50 milhões de dólares anuais, evolvendo mais de 2500e empregos diretamente associados a existência do bicho.
Fica difícil para um governo aceitar que não existe quando tamanha grana está em jogo. Com os discos voadores acontece isso também.
Mas Nessie não é a única criatura com padrão corporal similar a um plessiossauro vivendo em lagos. Há inúmeros relatos em outros lagos ao redor de um cinturão que pega uma faixa larga do hemisfério norte do nosso planeta. Vejamos: No japão, existe uma lenda de um monstro lacustre chamado Issie, que vive no lago Ikeda. Na suécia, outro monstro é relatado. ele se chama Skrisml e vive no lago Storsjon ao passo que na Scandinávia existem relatos de um bicho com mais de 15 metros saindo para fora da água e assustando todos no lago Lagarflot. Na colúmbia Britânica, no Canadá um plessiossauro ou algo do tipo é relatado com o nome de Ogopogo, que vive no lago Okanagan. Ele é conhecido há muito tempo e os indígenas costumavam apaziguar sua ira ofertando-lhe animais domésticos (gado). Há ainda no canadá os monstros Besta negra do lago ponengamook e no lago Manitoba e no Winnipegosis o nome do bicho é Manipogo. Já no lago Champlain o bicho se chama apenas Champ.
Como vemos, um monte de relatos de criaturas bastante similares vivendo em lagos profundos e frios.
Nessie
Acredita-se que a criatura do Lago Ness seja algum tipo de plesssiossauro evoluído que mantém hábitos tão discretos que praticamente não é visto, salvo as raras e parcas vezes que deram origem às lendas. Isso seria de fato possível? Talvez. As tartarugas são parentes diretos dos dinossauros que sobreviveram à extinção em massa. Seria possível que outros dinossauros
sobrevivessem em bolsões subterraneos não congelados na era glacial? Seriam eles criaturas que refugiaram-se nos oceanos e voltaram para os lagos quando o planeta voltou a esquentar?
Varios pesuisadores alegam ter capturado nessie em video. Alguns até em fotografias subaquáticas. de fato, as fotografias nos fazem pensar o que poderia ser algo com aquele formato… Veja só esta imagem, captada com o mais moderno sonar existente em 1975.

NessieBizarro hein?
Eu sempre adorei esta lenda e gostaria que o bicho fosse real. Entretanto, sei que há muito pouca possibilidade de haver de fato um monstro lá.
Já fiz até algumas ilustrações retratando a criatura, saca só:

O bonzinho:
Nessie
O malvado:

NessieBom, isso aí foi feito no Photoshop usando uma tartaruga para o primeiro e uma tartaruga, um hipopótamo, uma cobra e um crocodilo para o segundo.
Mas o que é legal mesmo é este video que acidentalmente eu achei no you tube e me impeliu a escrever sobre o monstro do lago Ness.


E você? Acredita no bicho ou não?

Related Post

4 comentários em “Nessie”

  1. Muito bom o artigo. Sempre gostava de ler uns anos atrás, as histórias de vc, e outros artigos, principalmente de monstros, curiosidades e ufo’s. Mas dps esqueci do mundo gump, e lembrei só esse ano. Já li um tanto de matéria aqui, sempre mt boas. Só sinto falta de novidades sobre ufo’s e algum artigo sobre triângulo das bermudas.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares