Morar numa ilha

Sharing is caring!

Paraíso. Algumas pessoas reagem a esta idéia imaginando o céu. Nuvens brancas em que repousam tranqüilos anjos dedilhando suas harpas.

Outros pensam em uma ilha paradisíaca na Terra mesmo. Coqueiros, água quente, o mar azul, um coquetel de abacaxi numa mão, a linda mulher amada na outra e a natureza a prover todas as nossas vontades.

Eu definitivamente, penso na segunda opção.

Deve ser muito maneiro morar numa ilha. No Brasil, as ilhas (todas elas) são propridades da Marinha. Eventualmente, alguns felizardos ($) conseguem (eu queria entender como) obter uma licença para construir residências e morar em uma ilha.

Não que seja por causa do meu fanatismo pela série Lost, nem pela minha lua-de-mel no melhor estilo Lagoa zul, mas morar numa ilha num país tropical de belezas estonteantes como o Brasil é para poucos, muito poucos, como por exemplo, o Ivo Pitanguy.

Ao redor do mundo, existem centenas de belas ilhas à venda. Algumas são bem caras. Outras absurdamente caras. A ilha mais cara atualmente disponível no mercado é esta aqui:

hatisland.jpg

É a ilha de Vatu Vara, que fica no arquipélago de Fiji ( o lugar mais distante para onde a gente pode ir antes de começar a voltar) , é considerada uma das mais lindas ilhas privadas do mundo. Esta beleza rara da natureza pode ser sua se você perder o medo do escorpião aí no seu bolso e soltar 75 milhões de dólares.

( Eu faria isso. Compraria ainda um 747 num velho cemitério de aviões dos EUA, e abria um resort temático de LOST lá)

Vatu Vara é chamada de “Ilha do chapéu” graças a peculiar formação em forma de um platô rochoso altíssimo que sobe a nada menos que 314 metros de altura. A ilha é adornada com um colar de recifes de coral e uma maravilhosa floresta virgem, recheada com frutas nativas e pássaros silvestres. O mar azul de águas mornas pulula de vida com peixes de todos os tipos e cores.

Pô, que vontade de dar uma de Robson Crusoé ali.

Existem ainda outras ilhas sensacionais à venda. O mercado de venda de ilhas se aqueceu bastante desde que o príncipe de (onde mais?) Dubai começou a construir um complexo megalomaníaco de ilhas atificiais para vender aos igualmente podres de tanto dinheiro irem passear em iates brancos lindos com gostosas de top less na proa. Algumas outras ainda estão à venda:

Por 30 milhões de dólares você compra a temptation Island, na Tailândia.

temptationislandthailand.jpg

E por 25 milhões de dólares você leva a oficial “Lagoa azul”, em Fiji.

bluelagoonfiji.jpg

A “ilha mágica” na polinésia francesa está à venda também. Ela sai por 18 milhões de dólares.

magicisland.jpg

10 comentários em “Morar numa ilha”

  1. Olá,
    Há alguns anos atrás encontrei uma ilha chamada Ilha do Pico, no RJ se não me engano, que vc podia alugar. Lembro que existia uma infra legal, e entre as opções estava o aluguel de TODA ilha, pra vc poder dar uma de príncipe de Dubai.

    abs
    L

    Responder
  2. Se vc não se incomodar de dividir a ilha com uns trocentos manezinhos, mais uma pá de turista no verão, vc pode morar na ilha de santa catarina, onde fica florianópolis, hauhauhauha

    Responder
  3. Pena que esta ilha deve desaparecer em poucas décadas.

    Realmente existem uma ilha no sul RJ a ser vendida (não bem vendida, porque todas elas pertencem à União, mas sim seus direitos de uso). Existe uma casa temática de 03 pisos nela, com duas piscinas e o acesso é por barco apenas ou helicóptero. Sei disso porque a vi sendi vendida num leilão pela bagatela de 6 milhões de reais.

    http://www.ssol.com.br

    Não sei se ainda está disponível

    Abraço.

    Responder
  4. Vamos fugir para uma dessas, meu amor?? Estamos precisando da energia da natureza e do mar, da tranquilidade de uma ilha, do romantismo de um lugar paradisíaco, pois o nosso ritmo de trabalho está “pedreira”… Falando nisso, vou trabalhar!

    Responder
  5. Philipe,
    Eu como lostmaníaca como você, adorei a idéia sobre o resort temático de Lost…Vê se chama o Josh Holloway e o Mathew Fox pra cortar o laço na inauguração tá? rsrs

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.