Meu sonho da fila

De vez em quando (não é sempre) eu consigo guardar meus sonhos quase que como se fossem filmes. Eu registro todos os mínimos detalhes, e assim que acordo fico alguns minutos repassando o sonho, o que faz com que ele fique mais bem “gravado” no meu Hd cerebral. Hoje tive um desses sonhos, mas esse me deixou puto.

Eu sonhei que estava numa fila. Poucas coisas me irritam mais que ficar em fila, mas lá estava eu, numa enorme e interminável fila. Após umas quatro pessoas à minha frente, havia uma mulher com um bebê que não parou de chorar. EU não sabia para que servia a fila, mas ela era enorme, porém, me consolei quando vi que ela estava andando. Devagar, mas andava. Perguntei a um velho atrás de mim para que era aquela fila e ele me olhou indignado.
-Se você não sabe para que é a fila, por que entrou nela?

Me sentindo envergonhado, pedi desculpas e não olhei mais para trás. Acho que a última vez que fui trollado assim por um velho foi pelo Paragó, meu antigo professor de português.

Depois de um tempo, o bebê que tava enchendo o saco pra caralho com a choradeira sem fim dormiu e a fila ficou mais fácil de levar. Então, assim que se fez a paz, ela logo foi embora, pois rolou uma pequena confusão: Tinha gente furando a fila.

Logo havia gritos, porradas, bate-boca. Duas mulheres se estapearam e caíram na sarjeta, agarradas uma aos cabelos da outra. Quase um programa do Ratinho a parada.

Chegou a patrulhinha e levou as duas. A criança voltou a berrar. O velho agora queria falar de política, mas eu não estava afim, caguei e andei. Deixei o velho falando sozinho. Aquele velho grosso do caralho…

A fila já estava dando a volta na praça e eu olhei para trás e vi que ela sumia de vista. Me senti aliviado de saber que estava tão à frente dos putos la do fim, que sumiam de vista quando a fila dobrava uma esquina.

Veio um homem vendendo água. Eu comprei. O velho também comprou, mas logo devolveu dizendo que aquilo não era água. Era “mijo de rato”. Percebi que o velho não batia bem do pino, afinal, ratos não mijam 300 ml.

Então bebi a água e para meu desespero, era mesmo mijo de rato!

Porra que nojo. Quase vomitei o intestino ali mesmo. O vendedor estava longe, correndo como um foguete com meu dinheiro. Daí ouvi o velho rindo que eu tinha bebido o mijo do rato. Maldito. Secretamente, eu desejei que o velho morresse ali mesmo.

Estava chegando o fim da minha espera. A fila começava numa parede que continha uma porta branca e um guichezinho tipo os de boate furado na parede ao lado.
A mulher da minha frente encostou perto do guichê e após trocar algumas palavras, foi até a porta, abriu e entrou.
Chegou finalmente a minha vez. Eu não podia acreditar. Finalmente! Aleluia!

Tinham sido horas e horas na maldita fila.

Corri até o guichê. Ali atrás da parede tinha uma velha de uns 80 anos, toda maquiada. Ela disse:
-Vai ficar ou vai sair?

Eu não entendi nada. A velha não parecia muito disposta, de modo que não perguntei, pois pra levar fora de velho um só ja estava bom no dia. Tive que chutar.

-Vou sair. – Eu disse, decidido.

-É na porta ao lado. Próximo! – Disse a velha.

Eu fui andando até a tal porta toda branca enfiada na parede de pedra. Talvez fosse um museu. Parecia mesmo a entrada dos fundos de um museu.

Abri a porta e estava escuro. Entrei e fechei a porta. Então assim que a porta fechou e a escuridão foi completa, abri os olhos e estava deitado na cama.

A fila era para sair do sonho.

Related Post

18 comentários em “Meu sonho da fila”

  1. huahauha!! que sonho bizarro!
    Se você fala que vai ficar e volta lá pro fim da fila já pensou!?
    E aqui na real você em coma!
    É pior do que estar na “caixa”….

    a propósito… e a maldita cadeira?

  2. Sonhos geralmente são bizarros e sem sentido.

    Uma vez sonhei que eu estava na rua e do outro lado dela apareceu um ser completamente preto e brilhante sem olhos nem boca. Parecendo simplesmente mais a sombra de uma pessoa viva. As pessoas que estavam em volta corriam desesperadas fugindo do ser para todos os lados. E eu no entanto estava intrigado com aquilo.

    E em vez de correr, fiquei ali esperando ele vir até onde eu estava. Ele então em passos lentos atravessou a rua vindo em minha direção e parou bem na minha frente. Naquele momento minha curiosidade se transformou em medo. Muito medo!
    No entanto criei coragem e achando que o ser era simplesmente uma pessoa comum do qual devia ter acontecido alguma coisa estranha, simplesmente perguntei a ele gaguejando :

    -Como você fez para ficar assim desse jeito. Tão preto e brilhante?

    Eis que o ser me responde com uma voz assustadora estilo Dart Vader:

    -Eu usei Palmolive para cabelos pretos!

    Nesse momento comecei a rir e quando fui ver acordei rindo.

    OBS: Exatamente um mês depois assistindo televisão, vejo a propaganda: “Novo Palmolive para cabelos pretos. Cabelos pretos como você nunca viu!

  3. Tive um sonho onde avia um tipo de portal com mais ou menos 3 metros de altura e 2 de largura. No meio de um campo onde havia um monte cercado e com placas de avisos para não ultrapassar.
    Ao lado da portal havia uma mulher alta de branco como uma juiza. Mas não havia nada apenas o quadro da portal no meio do nada . Ela apontou como se pedindo pra eu entrar, e apareceu degraus e conforme subia ela começou a fazer inspirais e descer e subir. Apareci em cima do monte, onde havia muitas pessoas ajoelhadas e outras em pé com as mãos para cima. Ao levantar as mãos tres grandes luzes apareceram no céu e um som estridente muito alto mesmo, algo metálico, quando a luz chegou até mim, eu já estava acordado com olhos abertos mas não enxergava nada estava em uma posição como normalmente se fica em uma mesa de cirurgia acordei me tremendo e não conseguia me mover. Fiquei imóvel por cerca de um minuto e minha visão foi voltando aos poucos. Isso é só um resumo de um dos sonhos que normalmente tenho com essas três luzes que me cercam e me paralisam…

  4. Caramba, Philipe, que da hora!
    Eu sigo seu blog já faz um ano acho, e quando eu li que você “repassava” seu sonho logo que você acorda, eu descobri que eu não sou a única que faz isso hahaha.
    Eu acho incrível lembrar de detalhes dos meus sonhos, e achei super interessante você conseguir se lembrar também.
    Eu comecei a escrever meus sonhos há algum tempo, e também acho que se eu os mostrasse para um terapeuta, ou ele ia cobrar super caro, ou eu ia me tornar uma pessoa super fascinante de ser estudada.
    Sucesso, cara!
    Que muitos ricos te apadrinhem com 5k ou mais!

    • Me parece que fazer isso é um dos passos para mais tarde ter sonhos lúcidos. Eu costumava tê-los no passado, onde sempre tentava voar. O sonho lucido é o primeiro degrau para a viagem astral.
      Deus te ouça!

  5. Philipe, só voltando um pouquinho no assunto do Mickey macabro… Você já viu esse papo aqui?

    https://www.youtube.com/watch?v=NdAmceH75YQ

    Será que procede?

    No mais: muito sucesso em sua nova fase, que você se torne o Thanos (com a Manopla do Infinito) do UNIVERSO Gump.

  6. Cara falando sobre sonhos, eu tenho sonhos recorrentes do mundo acabando e eu fugindo. Nunca sei o que iniciou o Apocalypse só sei que tenho que fugir, você alguma vez já sonhou com algo parecido?

    • Cara eu não me lembro bem. Na infância tive um pesadelo foda onde uns soldados me procuravam dentro do meu predio e eu fugia pelas escadas até o último andar, masa porta de fuga estava trancada. E eles iam chegando, chegando… Eu sabia que ia morrer. Estranhamente, há versos numa musica do Kid abelha que são exatamente a descrição do meu solho, mas eu sonhei isso antes do Kid Abelha existir.

      • Seria mais bizarro se você soubesse que a pessoa que escreveu a música do Kid Abelha também teve o mesmo sonho. Não sei por quê, mas isso me lembra da Hq Os Invisíveis.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares