Lugar incrível: O poço dos Templários

O lugar parece até cenário de filme do Harry Potter. Mas é real. Saca só que viagem:

0_a0b8e_b21ed6ac_XL

0_a0b8f_abb91e95_XL

0_a0b90_27d7e4fd_XL

0_a0b92_f4c2fe78_XL

0_a0b93_4e9e8f2d_XL

0_a0b94_6d797aed_XL

0_a0b95_89bc6058_XL

Onde fica? Em Quinta da Regaleira, em Sintra, Portugal.

O lugar é um espaço bem interessante, em que existem diversas simbologias esotéricas, além de esculturas mitológicas, misturando estilos como o gótico, o renascentista e o Manuelino.

O proprietário do lugar foi António Augusto Carvalho Monteiro que nasceu em 1850 e faleceu no ano de 1920. Hoje, a Quinta da Regaleira é considerada um patrimônio mundial pela UNESCO, tem 4 hectares, o local possui grutas, lagos, torres, jardins, labirintos, poços, um palácio, capela, cripta e muito mais.

A construção da Quinta teve início em 1900 e finalizado em 1910. Em 2002 ela foi classificada como imóvel de interesse público, aberta a visitação, existem diversos locais interessantes lá. Um dos locais mais famosos da Quinta, é este poço iniciático.

0_a0b91_32a575e4_XL

Ele tem uma escadaria que desce 27 metros e possui 9 patamares.
Simboliza a morte e o renascimento que ocorre dentro da mãe terra.
No fundo do poço existe uma cruz templária  e sobreposta a ela uma estrela de 8 pontas.

Bem bacana, né?

 

10 comentários em “Lugar incrível: O poço dos Templários”

  1. A Quinta da Regaleira é um lugar muito bacana. Além do poço, também há algumas outras galerias subterrâneas (uma delas sai num lago).
    A entrada não é cara e fica aberto todos os dias. O passeio vale à pena.

    Responder
  2. Foi uma coincidência enorme, estou aqui em Portugal e quando li a matéria aqui no site corri para lá.
    Assim que entrei na Quinta, já senti um cheiro bem estranho – não era ruim – que tornava ainda mais estranho aquele lugar.
    Pena não saber muito sobre as histórias de lá, mas o que posso te garantir que a energia de lá não é nada fácil, só perdeu para o campo de concentração de Sachsenhausen, mas isso aí já é outra história.

    Responder
  3. Foi uma coincidência enorme, estou aqui em Portugal e quando li a matéria aqui no site corri para lá.

    Assim que entrei na Quinta, já senti um cheiro bem estranho – não era ruim – que tornava ainda mais estranho aquele lugar.

    Pena não saber muito sobre as histórias de lá, mas o que posso te garantir que a energia de lá não é nada fácil, só perdeu para o campo de concentração de Sachsenhausen, mas isso aí já é outra história.

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares