Lorem Ipsum dolor sid amet…

Não, eu não pirei. Hoje aconteceu uma coisa engraçada aqui no laboratório. A Flavinha, minha chefe, foi imprimir um material da inetrnet. E quando saiu impresso, no fim do texto havia uma espécie de inscrição satânica.
Lorem Ipsum dolor sid amet... A Flavinha ficou bolada com aquilo e mostrou pra Denise. Quando eu vi, reconheci logo que era o texto chamado “Lorem Ipsum”.
De fato, tenho que reconhecer que é bizarro você imprimir um texto da internet e surgir uma estranha inscrição misteriosa em latim.
Se a vida fosse um filme do Stephen King, ao ler aquele texto, eu, Denise e Flavinha seríamos amaldiçoados, sendo assassinados um a um até que uma das duas (eu ia dançar logo de cara, já que os homens são os que morrem primeiro nos filmes) após ser perseguida por demônios das profundezas do inferno, consiga invocar alguma contraparte do texto satânico encontrado numa catacumba do século XV para acabar com a maldição.

Mas como a vida não é um filme nem livro do Stephen King, o “Lorem Ipsum”, como este texto é chamado, é uma coisa simples, mas constitui uma interessante curiosidade. Na realidade, podemos dizer que o Lorem Ipsum é um dos textos mais antigos que circulam nos dias atuais.
A história recente do Lorem Ipsum diz que ele proveio de um texto tipográfico. Tratava-se de um guia para a tipografia, feito em 1500 – ano da descoberta oficial do Brasil.
Este texto foi disseminado por todo o mundo e acabou virando uma espécie de guia. Um padrão que foi adotado em todo o planeta. Essa técnica sobreviveu por séculos e ainda nos dias atuais vem sendo usada, mas agora inserida na tipografia eletrônica, adaptada e criada nos computadores, e permanecendo essencialmente inalterada.

Em 1960, ela se tornou popular graças a uma publicação sobre “Tipos” contendo algumas partes de Lorem ipsum, e mais recentemente, com os famosos softwares de publicação eletrônica como o QuarkXPress, o PageMaker, Indesign e similares, que não raro, incluem algumas versões do texto original.
Mas a explicação da razão do uso do Lorem Ipsum está na sua distribuição num layout.
É há muito conhecido o fato de que dependendo do layout, um leitor não conseguirá entender o conteúdo de uma página. POr isso é importante estabelecer um bom layout para a compreensão do conteúdo. É aí que entra o Lorem Ipsum.

Como o Lorem Ipsum possui uma boa distribuição de letras necessárias para o “preenchimento aqui, preenchimento ali” , que fazem com que o texto fique legível, os pacotes de desktop publishing usam o Lorem ipsum como modelo de preenchimento de textos.

Se parece impressionante um texto de 1500 resistir até os dias de hoje, pipocando em softwares de alta tecnologia, espere para saber de onde isso vem…

Ao contrario da crença popular, “Lorem ipsum” não é simplesmente um texto qualquer com um monte de letras. Sua origem tem raízes numa peça clássica da literatura latina de 45 A.C., fazendo com que o texto em questão tenha mais de 2 mil anos de idade. Richard McClintock, um professor de Latin na Hampden-Sydney College in Virginia, pesquisou uma das mais obscuras palavras em Latin, “consectetur” , da passagem de “Lorem Ipsum”, e indo a fundo nas citações da literatura clássica, descobriu de uma fonte segura que Lipsum vem das seções 1.10.32 e 1.10.33 do “Finibus Bonorum et Malorum” (Os Extremos do Bem e do Mau) escrito por Cícero em 45 A.C..

O livro de Cícero, o orador romano de fama e renome histórico, contemporâneo de Julio Cesar, trata da teoria de ética, muito popular durante a Renascença. A primeira linha de Lipsum, “Lorem ipsum dolor sit amet…”, reproduzida no início desta matéria, pode ser lida na seção 1.10.32.

O modelo básico de “Lorem ipsum” usado desde o século 16 é retransmitido devido a sua grande utilidade.

A passagem de 1500 é assim:

“Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.”

A versão originalíssima de Cícero é assim:

“At vero eos et accusamus et iusto odio dignissimos ducimus qui blanditiis praesentium voluptatum deleniti atque corrupti quos dolores et quas molestias excepturi sint occaecati cupiditate non provident, similique sunt in culpa qui officia deserunt mollitia animi, id est laborum et dolorum fuga. Et harum quidem rerum facilis est et expedita distinctio. Nam libero tempore, cum soluta nobis est eligendi optio cumque nihil impedit quo minus id quod maxime placeat facere possimus, omnis voluptas assumenda est, omnis dolor repellendus. Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet ut et voluptates repudiandae sint et molestiae non recusandae. Itaque earum rerum hic tenetur a sapiente delectus, ut aut reiciendis voluptatibus maiores alias consequatur aut perferendis doloribus asperiores repellat.”

Fontes: Wikipedia e www.lipsum.com

Related Post

11 comentários em “Lorem Ipsum dolor sid amet…”

  1. Legal, interessante as informações sobre o texto. =)

    Fuçando mais um pouco a internet, descobri a tradução do texto para o inglês, da onde fiz uma tradução para o português, pelo menos da primeira frase (da citação original de Cícero):

    “Neque porro quisquam est qui dolorem ipsum quia dolor sit amet, consectetur, adipisci velit…”

    “Não há ninguém que ama a dor, que procura por ela e que queira tê-la, simplesmente porque é dor…”

    Se alguém tiver paciência pra traduzir o restante do texto do inglês, é só pegar nesse site:
    http://www.henry.eti.br/pagina.php?IdPagina=235

    Eu sempre quis saber o que significava esse texto!!!
    O.o

  2. Do inglês fica mais ou menos assim:

    Tradução da seção 1.10.32:
    “Mas eu devo explicar para você(s) como toda essa idéia errada de denunciar o prazer e celebrar a dor nasceu e eu darei a você(s) um relato completo do sistema, e explicarei os verdadeiros ensinamentos do grande explorador da verdade, o mestre-construtor da felicidade humana. Ninguém rejeita, deixa de gostar, ou evita o prazer por si mesmo, porque ele é prazer, mas porque aqueles que não sabem como perseguir prazer racionalmente encontram consequências que são extremamente dolorosas. E nem, outra vez, existe qualquer pessoa que ame ou persiga ou deseje obter a dor de si mesmo, porque ela é dor, mas porque ocasionalmente circunstâncias ocorrem nas quais cansaço e dor podem proporcionar a ele algum grande prazer. Para tomar um exemplo trivial, qual de nós alguma vez empreendeu um exercício físico laborioso, exceto para obter alguma vantagem dele? Mas quem tem qualquer direito de achar defeito em um homem que optar por aproveitar um prazer que tem consequências perturbadoras, ou um que evita uma dor que não produz resultado prazeroso?”

    Tradução da seção 1.10.33:
    “Por outro lado, nós denunciamos com devida indignação e não gostamos de homens que são tão seduzidos e desmoralizados pelos atrativos do prazer do momento, tão cegos pelo desejo, que eles não podem ver a dor e problema que estão prontos a ocorrer; e igual culpa pertence àqueles que falham em seu dever pela fraqueza ou vontade, o que é o mesmo que dizer sucumbir ao cansaço e dor. Estes casos são perfeitamente simples e fáceis de distinguir. Em uma hora livre, quando nosso poder de escolha está desimpedido e quando nada impede nosso ser capaz de fazer o que nós mais gostamos, todo prazer deve ser bem-vindo e toda dor, evitada. Mas em certas circunstâncias e devido aos chamados do dever ou as obrigações dos negócios irá frequentemente ocorrer que prazeres têm de ser repudiados e perturbações aceitas. O homem sábio deste modo sempre se segura nesses temas para esse princípio de seleção: ele rejeita prazeres para assegurar outros prazeres maiores, ou então ele enfrenta dores para evitar dores piores.”

  3. Parece sacanagem…. na sexta a tarde eu procurei saber o significado desse texto e me expantei ao constatar a antiquidade do msm, e hj quando abro sua página (havia alguns dias q naum entrava aqui pq de excesso de serviço) vejo esta materia hauhuahuahu….

    Mt boa a materia… cultura nunca é d+ …

    “Ubi dubium ibi libertas”

  4. Olá boa tarde, meu nome é Luis e eu sou da empresa MestreSEO de Otimização de sites e do blog SEODicas.
    Estou fazendo uma pesquisa sobre Posts Patrocinados, por que esse é um ramo que pretendemos investir agora.
    Quanto vocês cobrariam para ter um post de conteúdo nosso no seu blog ?
    Vocês escrevem conteúdo por encomenda ?

  5. Philipe,

    O MSWORD, possui um esquema de preenchimento automático de texto, excelente pra enrolar professores que não leem trabalhos.

    você faz dessa forma:
    =lorem(x,y) -> x são a quantidade de parágrafos, e y a de linhas.
    aperta Enter.
    Ele gera este texto aí!! Macabro! 🙂

  6. Philipe,

    O MSWORD, possui um esquema de preenchimento automático de texto, excelente pra enrolar professores que não leem trabalhos.

    você faz dessa forma:
    =lorem(x,y) -> x são a quantidade de parágrafos, e y a de linhas.
    aperta Enter.
    Ele gera este texto aí!! Macabro! 🙂

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares