8 Comentários

  1. ivan zoz

    porque a lenda da licantropia nacional é tan diferente dos estrangeiros?

    Responder

    1. Porque quando os mitos vieram pra cá, com os colonizadores não chegaram num local deserto, pelo contrario, as lendas europeias se somaram a um prolífico universo de lendas, histórias e mitos indígenas. Com a vinda dos escravos da áfrica as lendas ganharam novas dimensões, se mesclando de maneira única. Por isso que as lendas brasileiras são tantas, e tão legais. Somos um celeiro infinito da biodiversidade, mas também da diversidade mítica. É pena que os escritores e cineastas brasileiros explorem tão pouco esta fonte quase infinita de idéias.

      Responder
  2. DoidoBR

    cara se esse bixo aparecece pra mim eu saia vuado mew eu nem olharia pra tras, eu ia perde +/- uns 5kg só de corrida mew acho q eu ia da bahia até SP pra esse bicho n me pega

    Responder
  3. Vinicius - TK

    Mto show… a unica coisa ruim desse é que só tem uma parte 😛 ahueaheuaheuaheauehuaheuaehaua

    Responder
  4. Anonimo

     Bom, segundo meu avô meu bisavô fugiu de um lobisomem, utilizando apenas de um facão para se defender.
    Segundo ele, naquela época quando era necessário viajar de uma cidade para outra, ou grandes distâncias, eles saíam de madrugada, e foi em uma dessas viagens que ele encontrou o bicho, meu bisavô andava com um facão e fugiu com o bicho perseguindo ele, quando a criatura se aproximava, meu bisavô ameaçava ele com o facão e ela recuava por um tempo, até que a manhã estava chegando e um galo cantou, então o lobisomem tomou outro rumo.
    Meu avô conta várias histórias, desde vizinhos cujo as esposas tinham sete filhas e o próximo filho (esse seria o lobisomem) que segundo ele depois de um tempo incomodavam a vizinhança (sumiam galinhas, e outras criações, sendo atribuídas a presença de um lobisomem), ou até mesmo da infância dele (principalmente uma vez em que ele e os irmãos e o pai dele enfrentaram um, próximo à chacara onde moravam, e segundo ele a criatura matou dois dos três cachorros que eles possuíam).
    Gosto muito das histórias dele (não apenas sobre lobisomens), não posso afirmar que são todas verdadeiras, afinal não presenciei nenhuma, mas de qualquer modo são fascinantes, principalmente pelos detalhes, como a postura, sons e outras características da criatura.
    Desculpe pela minha grafia, digamos que não é o meu forte.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.