Keloid – Ensinando como se faz um filme de robôs

Compartilhe

Keloid é um curta metragem de uma empresa de SFx (efeitos especiais) que nos transporta para um futuro nem tão distante assim, e talvez, nem tão distópico quanto pode parecer.

keloid 1 Keloid   Ensinando como se faz um filme de robôs
Trata-se de uma enorme zona conflagrada entre forças opostas usando milhares de robôs. Eu não sei o que você acha, mas eu adorei o visual dos robôs, sobretudo esses com essa cabeça retangular.
MNG SWAT 03 468x335 Keloid   Ensinando como se faz um filme de robôs
Em minha opinião, se houvesse uma remota possibilidade de liberdade criativa em Robocop, o filme devia seguir nessa linha e não num cara numa roupa preta com neon vermelhinho no capacete.

O curta é inteiro em CG (não tem nada de real) e foi feito no 3Dsmax e maya, com render Vray e composição no Nuke. A equipe inteira é de 5 malucos. Há uma ótima entrevista com os caras aqui.

fonte

Artigos relacionados

12 comentários em “Keloid – Ensinando como se faz um filme de robôs”

  1. até chamei minha mae pra ver , agora me diga ,pq nao fazem um filme assim?
    cara muito bom , só nesse curta ja mata um monte de filmes de robos q tem ai no mercado .

  2. Uma guerra onde falanges de robôs humanoides lutam contra outras é bem infundada.

    Considerando a tomada de um território como o objetivo de uma guerra, existiriam outras maneiras de se utilizar a tecnologia robótica. e formas mais eficientes que as humanoides.

    Como em Exterminador do futuro que robôs humanoides são utilizados unicamente para infiltração.

  3. Os dois maiores erros de qualquer filme de robô são que:

    1) Qualquer engenheiro que fizesse um robô iria lhe dar visão periférica, e não direcional.
    Pois seria MUITA BURRICE permitir que o robô fosse pego pela retaguarda.

    2) Qualquer engenheiro que fizesse um robô lhe daria uma precisão de tiro EXTRAORDINÁRIA e praticamente nenhuma bala seria perdida.
    As balas só errariam o alvo se houvesse uma mudança súbita DURANTE o vôo da bala até seu alvo.
    Pois o robô, antes de fazer o disparo, já teria levado em conta TODAS as variáveis possíveis:
    movimento do alvo, umidade, vento, gravidade local, desvio da arma, tempo de vôo da bala, trajetória da bala,
    objetos e corpos voando pelo caminho com potencial de atrapalharem a bala, etc, etc, etc…
    Os robôes seriam todos melhores que os melhores atiradores do MUNDO, mesmo que estivesse rodopiando
    e pulando no momento do disparo.

    Claro que se os filmes fosse assim o massacre seria tão certo que nem teria graça.
    A única chance dos humanos que estivessem sendo atacados pelos robôs seria ter também robôs do seu lado.

    • Cara os robôs podem ser fodões, mas se você usar um PEM, eles viram ferro velho inutil em menos de 1 segundo. (pem é pulso eletromagnetico) Ele queima os circuitos via sobrecarga, e apaga os hds e as memórias.

  4. Ca-ra-lho…só isso a dizer, adorei, curti muito mais aqueles com a cabeça retangular, os outros me lembra muito daqueles do “Eu-Robô” e eu não curti muito o filme.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.