24 Comentários

    1. Andre

      Vontade de aparecer e f… mesmo. Se nao quer ler nao leia mermao, mas nao venha reclamar de um trabalho arduo e artistico que os outros fazem. Nao gosta beleza, guarda pra tu tua opiniao.

      Responder
  1. Vanderson

    Grande Philipe,
    Que história!!! Quando eu achei que ia acabar, vc me vem om esse “continua…”
    Agora, eu sei que vc tá enrolado com mudanças e trabalho, mas por favor, veja se não demora mais taaanto tempo assim entre uma parte e outra. Cara, e entro aqui todo o dia atrás de novidaes.
    Grande abraço,
    Vanderson

    Responder
  2. Thiago chipset Andrey

    Cara… eu to começando a acreditar no Zé Walter….

    se tudo for mesmo verdade e ele estiver com razão no final e se der bem vai ser da hora!

    Responder
  3. bruno tere

    cara esse zé ta se revelando um maluco cada vez mais genial.. ele é tão doido que arranja provas pra doidera dele e faz as pessoas acreditarem nele… e eu ja vi isso no filme “janela secreta” que tem jony deep como personagem principal a historia nao é mesma mas se parece em alguns aspectos… mt boa historia.. e é interessante quando ele percebe que é maluco.. e agnt pensa que ele vai se redimir pedir desculpas por tudo de ruim que fez mas nao!! ele se aceita e continua as doideras, eu achei o filme massa… e sua história felipe ta tão boa quanto o tal filme que é um dos meus preferidos….

    Responder
  4. Allex

    Parabens pela história! Confesso que a princípio não dei muita moral pra ela, mas hoje do nada bateu uma vontade de começar a ler, já que chegou até a parte 7! Li tudo de uma vez e tô na fissura pra ler mais!
    Agora, sobre a questão da sanidade mental do Zé, acho que a parte do táxi indica a “viagem”, pq foi o porteiro que chamou o táxi no ponto. Então deveria ter vários motoristas disponíveis e provavelmente o porteiro não ia dizer pra qual morador era o táxi.
    E outra, só Zé viu a carta com a ameaça, quando seria a hora da mulher dele ver, a correspondência “sumiu”. Lembrando que não havia qualquer identificação, podendo ser endereçada a qualquer um (se é que realmente existe).

    Responder
  5. bruno tere

    bom vamos deixar que o felipe termine a história como ele bem entender, do jeito que sair eu tneho certeza de que vai ficar fodastico… e felipe vc ta devendo a continuação de “o caçador” eu tava gostando mais do caçador…

    Responder
  6. Luis

    Suas visitas aumentaram desde que você parou de postar coisas interessantes e curiosas?
    A graça do Blog era aquilo …

    Agora você só posta esses textos … então por que você não acaba esse blog e começa um novo?
    Ou continua com os dois, os textos em um e o blog no outro.

    Responder

    1. Na boa, se eu me preocupasse só com visita, faria um blog de sacanagem e não perderia meu precioso e caríssimo tempo respondendo comentários dos leitores. Embora eu goste de ter mais de 300.000 leitores mensais, e vibre quando a massa de leitores passa os 500.000, eu não deixo que a audiência influencie no que eu posto. Este é um blog autoral. Eu posto o que eu bem entender. E se eu não quiser postar, eu não posto nada e fica assim até eu resolver postar.
      Eu prefiro assim do que enrolar os leitores postando videozinhos, fotos de bundas, piadinhas toscas ou coisas que todo blog já posta só para dar uma impressão de continuidade.
      Isso não significa que eu cague e ande para os leitores. Mas significa que o blog é uma prioridade na minha vida, mas não é a primeira e sim a quarta. A primeira é minha saúde, a segunda é minha família, a terceira meu trabalho. Quando qualquer uma dessas prioridades sofre um abalo, o blog vai ser prejudicado querendo ou não.

      Responder
  7. Marcelo

    “Segundo o inspetor da polícia Civil Robson Cruzoé de Almeida, o líder da Thundercats”… Robson Crusoé de Almeida?! Rachei na hora q li isso…

    Responder
  8. anonimo

    Sua prosa é deveras prolixa e a profundidade de seus textos é infinitamente inferior à de “A insustentável leveza do ser”.

    Responder
  9. Eduardo

    Hey cara, essa história ta muito foda, li a primeira parte e não consegui parar até chegar aqui, pra falar a verdade nunca fui muito de ler, mas esse seu blog me despertou essa vontade! 🙂
    Parabéns, e, por favor, não demore muito para postar a continuação 😛

    Responder

    1. Fico muito feliz de saber disso. O Jurado de morte vai continuar em breve. Fica ligado que a qualquer momento eu continuo a saga do Zé Walter.

      Responder
    2. Arthur

      Já to viciado nessa história, não aguento mais esperar o fim dela :sly:
      To achando que o Zé Walter ta piradin piradão mesmo…
      Sobre os malas que reclamam do conteúdo, se lasquem, o blog continua ótimo, e cada vez melhor!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.