Francês realiza o maior cálculo mental da História

Alexis Lemaire, de 27 anos, impressionou o mundo em Londres, ao bater seu próprio recorde. Ele resolveu a raiz 13ª de um número de 200 dígitos em apenas 70 segundos.

numbers_31983d

Em um teste realizado no Museu de Ciências de Londres, Lemaire calculou a raiz 13ª de um número de 200 dígitos somente com o cérebro e em apenas 70,2 segundos, quebrando seu recorde anterior de 72,4 segundos. fastest-human-calculator-b

O matemático francês, que faz doutorado sobre inteligência artificial na Universidade de Reims (nordeste da França), calculou corretamente o número 2.407.899.893.032.210, entre as 393 trilhões de respostas possíveis. Este número (2 trilhões, 407 bilhões, 899,893 milhões, 032.701) multiplicado por si mesmo 13 vezes produze o gigantesco número de 200 dígitos que foi escolhido aleatoriamente por um computador.

“Lemaire se sentou e todo mundo fez silêncio. Depois, subitamente, anunciou a resposta”, disse Jane Wess, curadora de matemática do museu de Ciências de Londres. “Acredito que este é o maior valor que já foi calculado mentalmente”.

Um de seus recordes anteriores foi obtido em 17 de dezembro de 2004, quando com ridículos 3,625 segundos – tempo que envolveu ler o número e calcular a resposta, ele encontrou a raiz do número: 3.893.458.979.352.680.277.349.663.255.651.930.553.265.700.608.215.449.817.188.566.054.427.172.046.103. 952.232.604.799.107.453.543.533, cujo resultado correto era: 45792573.

O próprio autor da façanha explica:

 “É muito difícil e eu fiz um monte de preparação para esta prova.  Foram mais de quatro anos de trabalho e um monte de treinos todos os dias, um monte de memorização e foi preciso três coisas – o cálculo, a memorização e também habilidades matemáticas. Assim, é um monte de trabalho e talvez um pouco de dom natural. “

Há um fascínio de longa data com aqueles que podem realizar feitos surpreendentes de agilidade mental. 

Os pesquisadores têm tentado vincular problemas com o cérebro através de trauma ou malformações com certas habilidades mentais extraordinárias – uma das teorias sugere que os danos a uma área produz uma compensação em outra. O neurocientista Dr. Allan Snyder sugeriu que todos podem possuir tais habilidades, mas nem todos são capazes de acessá-las.

Lemaire explica que o que ele faz é converter mentalmente os números brutos em outras estruturas para que ele possa “ver” a resposta para o problema.

“Quando penso em números, às vezes eu vejo um filme, às vezes frases. Posso traduzir os números em palavras. Isto é muito importante para mim. A arte é converter blocos de memória em algum tipo de estrutura. Eu vejo imagens, frases, ações. É muito tátil, sensível. Tenho essas associações entre lugares e números. Alguns lugares são imaginários, eu tento variar para que eu não confunda os números. É importante memorizar. Tenho que ser mais preciso. “

A explicação de Lemaire é semelhante ao de savant britânico Daniel Tammet. Tammet estabeleceu o recorde mundial para recitar pi em mais de 22.000 dígitos no museu em 2004. Não obstante, ele também aprendeu islandês em uma semana depois de ter sido desafiado a isso.

Haja miolo!

fonte fonte

17 Comentários

  1. Evandro 5 de janeiro de 2014
  2. Edipo Gonçalves 5 de janeiro de 2014
    • Philipe 5 de janeiro de 2014
      • Catu 5 de janeiro de 2014
      • Jonatha 7 de janeiro de 2014
  3. Edipo Gonçalves 5 de janeiro de 2014
  4. Rodrigo Vieira 5 de janeiro de 2014
  5. John Doe 6 de janeiro de 2014
  6. Nicolas 6 de janeiro de 2014
  7. Jasiel Mizumoto 6 de janeiro de 2014
  8. Cris 6 de janeiro de 2014
  9. Jasiel Mizumoto 7 de janeiro de 2014
  10. BEZALEL 9 de janeiro de 2014
  11. Furanus Alheius 11 de janeiro de 2014
  12. Alberto Costa 23 de janeiro de 2014
    • Philipe 25 de janeiro de 2014
  13. Paulo Medeiros 8 de fevereiro de 2014


Deixe seu comnetário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *