Fome brutal

Compartilhe

Fome brutal é algo que surge de repente
E vem com tudo pra dentro da gente
A tevê em todo canal é igual
Exibe comida no intervalo comercial

É sanduba é macarronada
É pizza, lasanha, picanha e carne assada
É comida, caseira ou comprada

Comida fácil de fazer
Rodízio caro de pagar
Lanchonete pra satisfazer
a overdose alimentar

E a gente vai comprando, vai comendo
Vai levando, sem parar

Pro preso é uma quentinha
Pro mendigo é um golpe de sorte
Pra modelo é só uma folhinha
Pro marinheiro é atum, bacalhau ou um peixe do norte

Pra uns é o sentido da vida
Pra outros o horror anoréxico
Pro peão é o recheio da marmita
Pro o gourmet é um toque complexo

Pro gringo é um prato francês
Com uma coisinha colorida
Pro brasileiro é um prato de cada vez
Transbordando de comida

Arroz e feijão não são uma combinação qualquer
Yin e yang no meio do seu prato
Quando muito cabe também um filé
E uma salada pra dar cor de mato

Fome brutal que chega de repente
É o clamor nas nossas barrigas
Que na madrugada acorda a gente
Para alimentar as lombrigas

Artigos relacionados

3 comentários em “Fome brutal”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.