Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador

Fizeram um arranha-céu na Espanha que é uma trapizomba feia pra desgraçar. Como se não fosse o bastante, segundo notícias veiculadas na Espanha, os projetistas me ESQUECEM de colocar elevador!

Felizmente não é tão ruim, mas ainda há um aspecto trágico. Veja as fotos e ria da desgraça alheia junto comigo.

Conforme apurou-se posteriormente, o lance de terem esquecido os elevadores foi causado por um erro do jornalista do El país, que quando esteve na obra, só viu um em funcionamento.

A ideia era ambiciosa. Projeto futurista.

Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador

 

O arranha-céu, era composto de duas torres de 47 andares interligadas no topo por um tipo de pirâmide invertida. Coisa “muderna”.

Erguida na localidade espanhola de Benidorm, o prédio estava planejado para se tornar o símbolo de um novo futuro brilhante do reino. No entanto, o erro infeliz dos construtores transformou em a obra faraônica um símbolo da Espanha moderna, com sua recessão, o desemprego e a enorme quantidade de imóveis não vendidos, após a explosão da bolha imobiliária há cinco anos.

A ideia de criar algo exclusivo estimulando um complexo residencial. 

Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador

 

O arranha-céu consiste nessas duas torres, uma de  frente para a  outra,  ligados por pisos superiores, criando a ilusão de um cone invertido. Há quem ache isso lindo, outros, torcem o nariz. Eu acho ousado, para dizer o mínimo.  De fato,  Sua aparência impressionante, não só não pode passar despercebida, mas também produz impacto visual na paisagem circundante. A filosofia de seu design era a “exclusividade”.

Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador

 

Com tal sensacional paisagem a seus pés, os construtores focaram sua atenção em ângulos e entradas e luz.

A melhor vista é sem dúvida a que se tem a partir da cobertura. A visão la de cima é surpreendente. Com 200 metros de altura, o edifício foi pensado para surpreender não só por fora, como também por dentro. 

Para garantir a tranqüilidade dos moradores do complexo, no seu território não existem lojas e nem centros comerciais. Além disso, as casas são equipadas com câmeras de vigilância instaladas. Cada apartamento tem instalado um sistema de “casa inteligente” que permite ao proprietário  controlar todos os processos.

As cozinhas são totalmente equipadas com mobiliário de design assinado,  em tons de branco, com mix de madeira e metal. Os apartamentos dispõem de um sistema totalmente automatizado para ar-condicionado e até aquecimento do piso do banheiro, para o ricaço não pisar no geladinho!

 

intempointerior3

 

Vendido como o edifício residencial mais alto da Europa, o empreendimento não é pra qualquer um. A merda começou quando o Arranha-céu Intempo tornou-se um monumento à  “bolha” imobiliária da Espanha, que levou o país a uma grave crise econômica, cujos reflexos perduram ainda hoje. O empreendimento financiado pela Caixa Galicia e Sareb, foi impactado pelas dívidas das empresas de construção.

Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador

Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador

Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador

Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador

 

Inicialmente, em 2005, estava previsto que ele seria um edifício concebido como uma edificação residencial de apenas de 20 andares, mas os construtores decidiram aumentar a joça para 47 andares e acomodar duas torres ligadas por uma galeria de vários andares no telhado dos 269 apartamentos.

O plano agora era fazer dele um dos melhores prédios da Europa, o mais alto, com mais conforto e com a melhor vista.

Salón 2

No entanto, segundo a matéria original do El país, dizia que em janeiro de 2012 a construção já estava praticamente terminada e seguia para a fase final de revestimento quando alguém notou a falha óbvia. Era tão óbvia que ninguém tinha notado, ou até talvez tenham percebido e achou que aquilo seria ainda colocado de uma maneira tão espalhafatosa quanto a estética do prédio.

O projeto do sofisticado arranha-céu não tinha deixado espaço para elevadores.  Como ele originalmente seria com 20 andares, a estrutura que havia só serviria para prédios baixos. Quando aumentaram o escopo, a equipe esqueceu de aumentar dimensionalmente o elevador. Eu não sei de onde que os caras tiraram essa história, mas se foi um golpe de marketing, funcionou.

Segundo o E-farsas, o predio sempre teve elevador e eles estavam no projeto da torre desde sempre. 

O que dizem sobre o predio é que o projeto original, especificava o elevador para um edifício de 20 andares. No entanto, ao colocar mais andares, ninguém parou para refazer o sistema de elevador, que implicava numa estrutura maior. E uma construção de 47 andares requer mais espaço para o elevador em si, e para os equipamentos do motor. Infelizmente, esse espaço não existiria no predio. Até recentemente, o jeito era subir de escada.

 

Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador

De acordo com uma matéria já antiga, do El Pais, o tal rolo dos elevadores não foi o primeiro problema com o arranha-céu. Em 2009, a empresa faliu. O desenvolvedor do edifício,  começou então a olhar para o projeto anterior, e verificou-se que o aumento do número de pavimentos implicou em violações graves no cálculo estrutural de suporte de carga e nos custos de ferragens para a construção. (Palace II feelings!)

Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador

Quando a construção foi retomada em 2010, ele já contava com  23 andares. Aí descobriu-se que os construtores não fizeram o que estava no projeto. Por isso foi preciso intervir e refazer grande parte do trabalho, que incluía mudanças nas escadas. Além disso, quando um elevador temporário foi construído, em abril de 2011, ele entrou em colapso: Vários peões se acidentaram e a coisa ficou feia porque nem um acesso conveniente para o arranha-céu havia sido projetado, de modo que a ambulância não consegua chegar lá.

Se isso tudo já não fosse o bastante para esta edificação “cagada de urubu”, os arquitetos se recusaram a continuar trabalhando no projeto e pediram demissão. O prédio  era para ser finalizado em 2009.  Sem eles, muita coisa ainda ficou em aberto, já que vários projetos ainda não tenham saído da fase de criação, como quais andares superiores sediarão o jardim de inverno.  Sem falar que os construtores, atrasaram mais de 4 meses de salário em  2010. Culpa da crise, talvez.

O Intempo esteve praticamente parado desde 2012. No ano passado as obras foram retomadas e o plano é entregar em dezembro de 2013. Mas até agora a incorporadora só vendeu 35% dos apartamentos, e o desenvolvedor recusa-se a baixar o preço dizendo que já investiu demais.

Cada apartamento de um quarto no arranha-céu, custa a partir de 358.000 euros. O prédio tem plantas de 1 e de 2 quartos que você pode ver no link ali no fim do post.

Atualmente, 94% do total da obra está finalizada. Mas quando ele finalmente terá as chaves entregues,  ninguém se compromete em dizer com certeza. Com 269 apartamentos, dos quais estão vendidos apenas 80, a obra agora virou uma dor de cabeça para a Sareb bancária, que planeja levar os imoveis excedentes a leilão.

De acordo com a agência de classificação Moody, ainda deverá perdurar na Espanha  a tendência de queda dos preços dos imóveis por alguns anos. A razão:  o excesso de oferta no mercado, segundo El País. Coma crise ninguém quer comprar casa, se não bastasse, há graves problemas de natureza demográfica. Em alguns lugares da Espanha,  simplesmente tem ais casa do que gente.

A Moody estima que em 2022, a Espanha terá apenas 5,1 milhões de pessoas com idades entre 25-35 anos, e é nesta categoria que estão os compradores de imóveis em potencial.  O número de idoso (mais de 70 anos), pelo contrário, irá aumentar para 6,9 milhões.

Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador

Na opinião da agência, a decisão das autoridades espanholas em emitir autorizações de residência a estrangeiros para que comprem habitações acima de 500.000 euros, teria um impacto “muito limitado” no mercado. A Moody também acredita que as decisões do governo espanhol (por exemplo, o aumento do IVA sobre a compra de novas habitações) contribuíram para a queda dos preços. “No primeiro trimestre de 2013, a queda dos preços acelerou para 6,6%”.

Com uma vista dessas, eu colocaria um elevador panorâmico. ( EDITADO: Eles colocaram)

Muita gente ainda acha que o prédio não tem elevador. Na verdade tem. Ao todo são 11 elevadores! 3 são sociais e 3 de serviço em cada torre, mais 4 para as coberturas (de uso pessoal) além de um elevador panorâmico. (suponho que o 12 seja o da construção, que deve ser desmontado no fim da obra)

Tem um video de drone sobrevoando  a torre aqui:

Há uma m ateria de um canal local que mostra a obra por dentro

fonte aqui está o link do site do predio

Related Post

28 comentários em “Fail? Espanhóis fazem prédio gigante e esquecem do elevador”

  1. Muito legal o vídeo do drone sobrevoando as torres gêmeas da Espanha. Agora o prédio é realmente feio demais; lembra até uma daquelas parafernálias antigas de coar café…

  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, ne por nada nao, mas esse predio tem um formato M que seria uma mensagem subliminar pra MERDA q foi planejar e construir um negocio desses..kkkkkkkkk

  3. Eu achei bonito o.O O texto corrigido ficou confuso e tem uma hora que as afirmações ficam contraditórias. Como ele tem 11 elevadores se o número é igual em cada torre?

    • Cara é que originalmente o post tava seguindo a materia do jornal espanhol que dizia não ter elevador no predio. Mas uma leitora apontou o erro e eu corrigi o post. O total de elevadores ta detalhado no post. è o seguinte:
      Ao todo são 11 elevadores! 3 são sociais e 3 de serviço em cada torre, mais 4 para as coberturas (de uso pessoal) além de um elevador panorâmico. (suponho que o 12 seja o da construção, que deve ser desmontado no fim da obra)

  4. Phillipe, aproveitando o gancho do assunto já deixo uma sugestão de post: sua opinião sobre se há ou não uma bolha imobiliária no Brasil. Tenho visto também apartamentos e casas a preços exorbitantes pipocando em vários lugares. Não sei até onde isso vai durar ou se o brasileiro, mesmo assim, continua comprando imóveis.

    Valeu.

  5. não é barato não, visto que não é nem em capital!
    acho, no auge da minha depressão, que uma clínica psiquiatra lá em cima solucionaria o problema de muita gente 😛
    quanto a ter uma bolha imobiliária no Brasil ou não, temos um fato de que os bancos aqui são muito estáveis, e os juros bem altos, então não é bem assim comparar com outros países

    • Eu acho que tem, uma bolha sim, mas note que ter uma bolha não significa ser uma bolha igual a dos EUA. Lá nego Joselitou absurdamente, comprando e vendendo credito podre. Uma vergonha. Já aqui, tem é um misto de demanda reprimida MONUMENTAL somada a euforia da Copa + olimpíadas. Os imoveis já estiveram mais caro.Ainda estão pela hora da morte, mas estiveram pior. Tá uma queda muito sutil nos valores, mas eles estão ainda muito, muito, muito longe do que realmente valem. A parada juntou com uma loucura de especulação imobiliaria. HOje ta complicado pra quen ainda quer entrar na casa propria. Quem ja entrou ta segurando as pontas…
      Aqui pra condeder credito nego quer saber até da sua encarnação passada. Acho que não dará a merda que deu nos EUA

      • meu professor comentou uma realidade (parafraseou um ministro não sei das quantas): No Brasil, o passado (e não o futuro) é incerto… é bem por aí, para qualquer coisa.

      • Eu ainda não tenho uma opinião 100% formada sobre essa questão da bolha imobiliária. As pessoas investiram muito nos últimos anos em bens imóveis que comprometerão parte de seus orçamentos por, pelo menos, 30 anos. Sem poder injetar esse dinheiro em outros ramos da economia, eu acho que as coisas podem ficar esquisitas sim.

        E sim, Philipe, eu acho surreal os valores cobrados atualmente! Não há lastro para isso, gente?! Há uns 4 anos começou a ser construído um condomínio de apartamentos em frente ao condomínio onde eu moro. No lançamento os apartamentos estavam sendo vendidos a partir de 410 mil naquela época. Concluiram a construção e agora fiquei sabendo que estão vendendo os apartamentos a 950 mil! O_O

        Eu fico pensando…? Como as pessoas conseguem comprar isso?! Eu devo estar no emprego errado! Para comprar um apê nesse valor eu precisaria morrer e reencarnar umas duas vezes!

        Eu que sou canguinha ou esses valores são normais?! Nem que eu pudesse, eu compraria um apê de 70 m² a esse preço.

        • Eu me pergunto exatamente isso. Aqui nego lança NA PLANTA imoveis com apartamentos de 3 quartos por UM MILHÃO. E VENDE TUDO NO PRIMEIRO DIA!
          Tudo bem que são uns puta imoveis de frente pro mar e tal, mas um milhão é grana que não acaba mais! Me intriga muito como que isso vende da noite pro dia. Pode ser só um reflexo de demanda reprimida, até na classe AA, mas também tem muita gente ganhando muito bem por aí. O que é impressionante é a escalada dos preços. Quando comprei meu primeiro apartamento, ele era mal localizado, pequeno, estranho, com planta ruim, mas era o que eu podia. Quando ele lançou eu fiz uma pirueta de negociação onde comprei outro, vendi o meu à vista, peguei a grana e usei de sinal e repassei o financiamento para o novo. Tudo no mesmo dia. Foi uma loucura. Se eu tivesse demorado apenas uma ridícula semana, não teria conseguido comprar, porque os valores começaram a disparar igual a foguete. No meu primeiro mês na casa nova ela teve uma valorização de quase 80 mil!

  6. Isso me lembrou uma história, que não sei se é real, tô com preguiça de procurar no Google agora, de um prédio que o engenheiro esqueceu de colocar o peso dos móveis e eletrodomésticos no cálculo estrutural. Quando começou a ser ocupado imagina a m* que deu…

    • Nem precisa ir muito longe. Aqui em Niterói, ali atrás do MAc (o museu que parece um disco voador) uma empresa ergueu um condominio que tinha o destaque espetaculoso de ter piscinas na varanda. Cada varanda tem uma piscina. Aí inaugurou e todo mundo, logico, encheu sua piscina. O predio começou a tombar! O cara esqueceu de calcular o peso da água! Olha que merda! Tiveram que contratar uma empresa de engenharia internacional especializada em mecânica do solo para estabilizar o predio.

      • hahahahahahahahha, me desculpem os eventuais leitores oriundos de portugal, mas parece piada de portugues! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, que faculdade da porra é essa q esse cara tirou esse curriculo de engenheiro? pessoal diz q a OAB é essencial para os bachareis em direito por julgarem a atividade um risco a vida e aos interesses das pessoas, entao o que dizer de um cidadao q comete uma cagada dessas?! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, so dá vontade de rir

  7. mais uma da espanha… fizeram um submarino que não consegue ser um submarino…

    http://www.naval.com.br/blog/2013/05/23/novos-submarinos-espanhois-nao-conseguirao-emergir/

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares