Crânios bizarros – Encontrado o crânio do pé grande?

Estava vagando a esmo pelo Google quando me deparei com este crânio incomum:

bigfootskull
Segundo apurei, seria este um crânio de um Pé grande, a mítica criatura (até onde se sabe) que habita um longo pedaço da dos Estados Unidos, sobretudo Alasca e também é visto todos os anos pelo Canadá.
É difícil dizer se este crânio é de uma pessoa que certamente teria deformidades faciais sérias, ou de um pé grande, ou sasquatch como ele é chamado pelos indígenas norte-americanos.
Debbie D. diz-nos o crânio desse suposto Pé Grande foi descoberto nas montanhas rochosas há um bom tempo, cerca de 4 anos atrás, mas foi mantido em sigilo desde então, porque quem encontrou aparentemente não estava querendo muita repercussão.


Obviamente eu não acredito em nada que costuma vir com histórias assim, onde a pessoa “manteve em sigilo porque não quer repercussão”. A necessidade de esconder o autor é um clássico sintoma de hoax. E não deu outra!

Após pesquisar um pouco mais, descobri que o crânio é uma escultura. E está a venda!
Você deveria poder comprar ele neste endereço aqui, se o site não estivesse todo bichado.

Para não dar viagem perdida neste post, vou colocar mais alguns crânios interessantes aqui:

Cíclope:

d74e0302e45a64bf42ed36005b3eff77

Há praticamente zero informações sobre este crânio na Net. Pelo menos eu não achei. Então ele pode ser produto de alguma doença rara, como pode ser uma imagem criada no computador, pode ser uam escultura, enfim… Há muitas possibilidades, mas que é estranho, é.

O crânio de um vampiro 1
weird-skull

Outro nesta mesma categoria, onde ninguém sabe se é real ou uma farsa, este suposto crânio de um vampiro pode ser produto de alguém com deformidades. Chama atenção sua forma verticalmente alongada e pontuda. Os dentes parecem em surpreendente bom estado. A cabeça exibe uma marca de trepanação, (um buraco que se abria para deixar os maus espíritos saírem nas primeiras cirurgias cerebrais do passado) Eu vi alguns indícios de (má) edição de imagem, o que indica que este crânio de vampiro pode ser nada além de um photoshop. Mas ainda assim é curioso. Aqui está a história que acompanha esta imagem:

A Caveira de Andover. A informação é escassa, mas a base da história é que, em algum momento durante a década de 1950 um casal recém-casado, Sr. e a Sra. B. F. Morris, mudaram-se para Andover Massachusetts, nos EUA.

Eles ficaram decepcionados ao descobrir a casa que tinham comprado não tinha sido totalmente esvaziada e que o sótão permaneceu cheio de tralhas empilhadas com livros, móveis quebrados e outras posses que aparentemente ninguém queria ter trabalho de mexer.
Um ano depois da mudança Sra. Morris finalmente decidiu esvaziar a sótão para poder usar o cômodo e, no processo, encontraram uma caixa pesada de madeira que havia sido pregada. Naquela noite, o marido abriu a caixa com um martelo e, juntos, eles descobriram um crânio grande e preocupante. Tinha invulgarmente grandes órbitas oculares e várias peças do crânio do osso estavam quebrados. Havia formas estranhas na parte frontal esquerda do crânio, mas a parte mais interessante da descoberta foram os seus dentes caninos, que eram estranhamente alongados. Em geral, o crânio era maior que o de um ser humano médio e tinha um testa em forma de cúpula bem estranha. Morris colou os fragmentos do crânio juntos e, aparentemente, manteve em seu escritório, onde ele mostrava aos amigos curiosos e visitantes. Depois de alguns meses, a Sra. Morris começou a ficar angustiada com a presença daquela caveira bizarra e insistiu para que ela fosse enterrada. Uma vez que a senhora estava convicta que aquela cabeça tinha algo de demoníaca. Em vez de enterrá-lo o marido doou o misterioso crânio para um vizinho que trabalhava no Museu de Arqueologia e que era especializado em história dos nativos americanos. Ninguém jamais voltou a ver o crânio do “vampiro”, que pode estar com ele até hoje.

 

Crânios gravados

Gravar entalhes em crânios foi moda no século XIX. Alguns tinham finalidade ritualística, mas a maioria eram elementos decorativos. Recentemente a arte de crânios gravados foi redescoberta e muitos crânios antigos foram moldados e replicados. Hoje, há diversos modelos de crânios decorativos, que apesar de ser interessante, é bem mórbido.

SKULLS1LARGE 1384654 tibetan_skull_carving-329602 294830438_148 7d9e8ea46dddf7a3eb2a5acc4ae1413e

 

Crânio de gigantes

strange-skull-giant

A ideia de que gigantes tenham existido é algo que vem acompanhando a espécie humana em praticamente todas as culturas. Seria inconsciente coletivo? Memórias ancestrais?
Ao longo dos anos, os arqueólogos e exploradores descobriram muitos crânios curiosamente grandes, muito maiores que o normal. Essas cabeças têm intrigado os cientistas de todo o mundo. Estes gigantes podem ter sido simplesmente anomalias humanas ou podem representar um ramo da antropologia que permanece ainda envolto em mistério.

Joe-Taylor-giant-205x300
É interessante notar que existem várias condições médicas que podem causar “gigantismo”. O mais comum, o gigantismo pituitário é causado quando o quando um excesso de hormônio do crescimento é liberado durante a puberdade. No entanto, crânios de pessoas que sofrem com essa condição tendem a apresentar características que podem facilmente identificar este como a causa. Alguns dos crânios gigantes descobertos são também simplesmente explicados como sendo os das espécies de Neanderthal ( Homo Sapiens neanderthalensis ) que foram extintos cerca de 15.000 anos atrás. Ainda assim, há outros crânios que desafiam essa análise simples. Dois casos se destacam e são dignos de menção, mesmo que embora ainda possam ser uma farsa. A primeira é o achado da caverna Lovelock. Em 1911 uma equipe de mineiros de guano, que escavavam a caverna, começaram a desenterrar vários ossos que se pensou naquele momento, eram de nativos americanos. Equipes arqueológicas foram trazidos pra ver a ossada e ao longo dos próximos 15 anos várias múmias e restos de esqueletos foram descobertos lá.

a4950f2de63a09ed35df21c132d51d48aad58fb6

A partir de vários ossos e, particularmente, os fêmures, concluiu-se que a altura média dos esqueletos enterrados era de dez metros de altura. Muitos dos ossos foram enviados para os cientistas e instituições de ensino e ao longo do tempodesapareceram. No entanto, alguns dos achados, incluindo um crânio gigante, ainda pode ser visto no Museu Humboldt em Winnemucca, no estado de Nevada. O segundo caso refere-se à descoberta de um esqueleto gigante verdadeiramente por uma equipe de exploração de petróleo na Arábia Saudita em 2002. Aparentemente, com 7 metros de altura e tinha um crânio que era quase um metro e meio  de comprimento. De acordo com o rumores da internet, a descoberta foi abafada pelas autoridades sauditas que imediatamente distribuíram fotos falsas através de um concurso de Photoshop que criou tanta confusão que ninguém realmente tem alguma ideia se isso era uma ocorrência real ou um embuste.

No entanto, é importante notar que uma lenda beduína  faz referência a uma tal raça de gigantes com o nome da nação Aad ou Hood.

(Se você estiver interessado em saber mais sobre o crânio e esqueleto simplesmente veja aqui.

 

 

Crânio de um demônio? 

humanskullhorned

Certamente este é um dos crânios mais misteriosos de todos os tempos. Este crânio com chifres é notório e tem sido documentado mais e mais, embora até hoje, ninguém tenha certeza se é ou não é uma farsa. Mesmo que seja verdade, esses espécimes são casos mais prováveis ??de curiosidade anatômica do que provas da existência de demônios ou mesmo aliens.
O crânio foi supostamente encontrado em 1880 em um grande túmulo em Sayre. Uma equipe de arqueólogos fizeram a descoberta.
O relato a seguir foi feito na ocasião da descoberta: “Os esqueletos pertenciam a homens anatomicamente normais, com exceção das projeções ósseas localizado a cerca de dois centímetros acima das sobrancelhas. Parecia que os crânios tinham chifres. Os ossos foram caracterizados como gigantes, como eles eram representativas de pessoas com mais de dois metros de altura “. Os cientistas estimam que os corpos tinham sido enterrados por volta do ano 1200. No entanto, esses artefatos foram roubados e nunca mais foram vistos, restando apenas as fotografias desses objetos fantásticos que atiçam a imaginação, a curiosidade (e o medo) humanos.
Embora aja fotografias, elas não tem grande valor científico e os céticos de chamam isso tudo de besteira.
mqdefault

O crânio do alien?
Alien-Skull
Pra te falar a verdade, eu tenho dificuldade de imaginar essa coisa como um crânio. Seja como for, o caso está dando o que falar. Este misterioso “crânio” foi descoberto nas montanhas da Bulgária em 2001. Os resultados dos testes de DNA primários revelaram a presença de um material que não coincide com o dos ossos humanos e o crânio é diferente de quaisquer restos de esqueletos já encontrados.

skull52eq

Junto com a descoberta do “crânio”, havia um misterioso fragmento de metal pequeno em forma de disco que também foi recuperado. Este crânio é atualmente objecto de escrutínio científico e não se sabe ainda se é uma fraude/engano ou não. O homem de 38 anos, que encontrou o crânio disse que só compartilhou com um círculo restrito de cientistas e pessoas com interesse em assuntos paranormais.

O crânio Starchild
Starchild-Skull (1)
Esse aqui, para saber em detalhes só acompanhando os diversos documentários que buscam esclarecer o mistério desse pedaço de osso. Há quem creia que ele é a prova irrefutável de que Aliens existem e estiveram (e ainda estão) aqui na Terra. Outros sugerem que pode ser o crânio de uma pessoa com deformidades genéticas.
É difícil saber quem está com a verdade neste caso.
O crânio Starchild tem cerca de 900 anos de idade, e foi encontrado no México, onde muitas pessoas acredita que ele seja o produto de origem extraterrestre ou manipulação genética. O pesquisador paranormal Lloyd Pye, proprietário do crânio, afirma que o espécime foi descoberto por volta de 1930 em um túnel da uma mina no México. Pye tem realizado muitos testes no crânio e acredita que é seria pertencente a uma descendência híbrida de um extraterrestre e uma fêmea humana.
O crânio Starchild é muito diferente da forma de um crânio humano. É muito maior e mais redondo, e tem forma anormal das órbitas. Também não há seios frontais. Pye documentou pelo menos 25 grandes diferenças físicas entre o crânio Starchild e um crânio humano normal. Alguns cientistas, no entanto, acreditam que o crânio apresenta todas as características de uma criança humana que morreu como resultado da hidrocefalia congênita.

Os crânios alongados do México

Alien-Skulls

Arqueólogos desenterraram recentemente 13 crânios humanos de aparência alienígena em um cemitério no oeste do México. Os crânios datam de cerca de 945-1308 dC.
Originalmente, os crânios eram tão alongados que deixaram perplexos os pesquisadores. No entanto, sob um exame mais detalhado dos crânios, tudo leva a crer que sejam humanos que fizeram modificações com madeiras e cordas desde a infância como um aspecto cultural. Isso teria deixado as cabeças com a forma de alien. A razão por que esses crânios individuais foram deformados assim é desconhecida, mas as apostas são que isso funcionava como algum tipo de status, uma vez que os egípcios também deformavam os crânios, sobretudo dos sacerdotes e faraós.

elongated_skull.img_assist_custom

Cristina Garcia Moreno, pesquisador da Universidade Estadual do Arizona, disse à ABC News, “Não sabemos por que essa população tenha especificamente deformado as cabeças.”
Alguns arqueólogos acreditam que a deformação crânio era um ritual entre muitos grupos indígenas na América do Sul. Dos 25 enterros no cemitério, 17 eram crianças entre 5 meses e 16 anos de idade. Os crânios não mostravam sinais de doença, o que torna a causa da morte algo bastante misterioso.

Crânios de cristal
images (22)
Os crânios de cristal foram popularizados nos últimos anos, e agora até em Indiana Jones eles já apareceram.
Enquanto a maior parte da comunidade científica séria concorda que os crânios de cristal em exposição em vários museus e coleções particulares não são artefatos pré-colombianos e sim réplicas feitas entre os séculos 18 e 19, pode haver alguns aspectos mais profundos que permanecem incertos.crystalpic
Para começar, o teste científico é baseado no corpo de conhecimento disponível no momento do teste. Por exemplo, caso um novo (e similares) crânio ser descoberto em uma escavação bem documentado que iria fornecer à comunidade científica com uma nova perspectiva a considerar? O desafio mais comum para a autenticidade dos crânios é a evidência de que eles parecem ter sido feitos com ferramentas bastante modernas, que não estavam disponíveis para os astecas pré-colombianos. Entanto, isso também é acompanhado da suposição que simplesmente porque essas ferramentas nunca foram encontradas elas nunca existiram. Um estudo simples de paleontologia mostra claramente que todos os fósseis já encontrados provavelmente representam menos de 0,1% da bio-diversidade que existiu no passado. Ainda assim, é provável que seja provável que os crânios de que temos conhecimento são melhor vistos como criações modernas.

Uma das grades perguntas sobre os crânios de cristal envolve descobrir para que eles serviam, além da razão pelos quais eram feitos.
“Dado o comércio de artefatos pré-colombianos reais e falsos que surgiram na década de 1870 e 1880”. Seja qual for a verdadeira origem dos crânios de cristal que eles permanecem em exposição nos museus respeitáveis ??e continuam a fascinar as pessoas.

O crânio do pequeno alien
ET_Atacama_Desert_Chile_Real_Alien_Skull_Close_up_Photo-1md

Poucas vezes estivemos mais perto de dizer que há uma evidência consistente de que aliens existem do que quando este pequeno ser surgiu. Ele é parte de um esqueleto completo, do que parece ser um homenzinho quase do tamanho de um Smurf. Seu corpo mumificado foi localizado nas ruínas de uma igreja abandonada no Chile. O espécime foi examinado intensivamente e mostrou que não era uma fraude, mas sim um corpinho minúsculo, com ossos de verdade e pele ressecada pelo ambiente. Sabe-se que não era um bebê porque o corpo apresenta evidências físicas que diferem de um recém nascido.

142
O numero de costelas é diferente do numero encontrado em uma pessoa, embora os exames de DNA disseram irrefutavelmente que o corpo é em parte humano, mas uma boa parte dele tem um DNA desconhecido. Sem saber como uma pessoa consegue ter poucos centímetros, e confrontado com o DNA que diz que essa coisa é em parte humano, ninguém sabe realmente o que é o homenzinho. As apostas em um híbrido alien são grandes.

O fragmento de um legítimo crânio de alien? 

Nossa, custei a achar essa informação. Eu já tinha visto a respeito em um documentário antigo, mas por alguma razão, eu não achava informações sobre este pequeno maxilar misterioso em lugar nenhum.

A história deste pequeno molde é extraordinária, e começa com este homem aqui:

mandibula1

Este é  John K. Mosgrove. Hoje ele tem mais de 80 anos, e em suas palavras “pouco a perder” de expor este misterioso caso que caiu em seu colo no ano de 1979, quando ele trabalhava em um hospital de Administração de Veteranos, em Dayton, Ohio (cerca de 30 minutos de carro da Base da Força Aérea Wright Patterson ).

A ele foi atribuída a tarefa de replicação de uma mandíbula estranha, tirada de uma “criatura identidade desconhecida”.

Sob ordens expressas de permanecer em silêncio, ele não contou a ninguém sobre esses eventos por mais de 14 anos. Além de tirar a cópia para os oficiais que foram até o consultório, Mosgrave – de tão impressionado com aquele pedaço de mandíbula fez uma cópia para si, pois esperava realizar futuros estudos naquela estranha peça.

Recentemente, vários pesquisadores se debruçaram sobre as afirmações de John Mosgrove, incluindo o falecido Leonard Stringfield , que discutiu o caso em seu documentário “UFO Crash / Retrievals:. Status Report VII”

mandibula2

John Mosgrove conta como se deu aquela estranha visita:

Eu trabalhei para o centro de VA no Hospital Brown, em Dayton, Ohio. Foi em uma tarde de quinta-feira em outubro de 1979. Geralmente, as tardes de quinta-feira eram muito tranquilas no centro dental. Normalmente teríamos um filme ou seminário, ou um estudo. Ou, se nós estávamos correndo atrás, seria um bom dia catch-up. E eu tinha acabado de voltar do almoço, e era cerca de 13:00 da tarde. Naquele momento particular, eu estava sozinho no laboratório de prótese dentária.

Eu estava sentado no meu banco e eu estava trabalhando em uma dentadura superior e inferior para um veterano. Eu tinha acabado de completar o que eu tinha que fazer quando o Assistente do Chefe do Estado Maior entrou E ele perguntou:

“Você está ocupado? ”

Eu respondi que  Não, que havia acabado de terminar o que estava fazendo.

Então ele disse: – ” Eu quero que você tome essa impressão e despeje-o com Kwik-Set. Preciso disso imediatamente. ”

Eu perguntei: – ” Okay. Onde está a receita?

Ele respondeu:” Eu não fiz isso ainda. Eu vou fazer-lo e darei a você daqui a pouco.

– Ok. – Respondi.

O procedimento normal quando você faz uma impressão é ir até a pia e lavá-la, para lavar a saliva, os detritos, o sangue, você sabe.

Mais tarde, eu percebi que quando ele entregou-me isso, ele colocou a coisa na minha mão de cabeça para baixo, de modo que eu não pudesse olhar para ela. Eu não pude dar uma boa olhada nela até depois que eu comecei a lavá-la. Sacudi o material e eu pensei:

“Meu Deus, o que eu tenho aqui?”

Fiquei espantado. Eu nunca tinha visto nada como isso antes na minha vida. E eu comecei a estudá-lo, olhando-o muito enquanto eu ia para o setor de moldes, onde fazemos e infundimos peças. E eu pensei: “Meu Deus, realmente, este é  desdentada, porque não há nada mais do que ossos aqui. ”

Fui em frente e fiz o molde em  gesso Kwik-Set, fiz uma boa cobertura para ela, virei-a e coloque-a sobre o preenchimento. Esse material replica muito rápido.

Quando o médico da base voltou, foi até o molde e separou a peça do modelo, olhei para ele, e ele parecia muito feliz com o resultado. O homem levou-a para o modelo de aparador, cortou fora as rebarbas em torno dela, e limpou-a. Ele colocou a bandeja de impressão no banco de gesso.

Eu pensei: “Rapaz, eu tenho que ter outra copia dessa coisa. Eu só tenho que ter isso.

Parecia até  que o homem estava lendo minha mente, porque ele pegou [a impressão] na mão direita, esmagou-a e jogou-a na lixeira. Então ele começou a passar por mim novamente, e eu disse: “Doutor, espere um minuto. Eu preciso dessa receita.

Aí ele me disse: ” John, você nunca trabalhou com isso, você nunca viu isso, e você e eu nunca conversamos sobre isso. Ok?” – E então ele saiu, e saiu pela porta.

Então eu pensei: “Mas que merda!”

Enfim, eu caminhei até a porta e eu olhei pela pequena janela na porta. Havia um major e um tenente-coronel de uniforme completo no fim do corredor. O médico entregou a peça e a réplica para eles, deu um aperto de mãos e eles foram embora.

Eu esperei um segundo ou algo assim, e eu fui lá fora, esperando que eu iria ver algo mais. Eu andei pelos laboratórios, fui até a sala do chefe do escritório da equipe. Geralmente, ao longo desse corredor eles têm salas cirúrgicas em operação. Estranhamente, não havia ninguém no andar. Nenhum paciente, nem os médicos, nem enfermeiras, nem meninas de limpeza, sem higienistas. Ninguém estava no chão. Isso foi muito incomum.

Voltei para o laboratório, porque eu fiquei um pouco nervoso por estar lá em baixo. Então eu voltei para o laboratório, e o chefe do laboratório voltou com uma espécie de sorriso babaca no rosto. Eu disse:

“Você nunca vai adivinhar no que eu trabalhei.”

E ele disse:

“Você tinha algo incomum, não é?”

Isso foi toda nossa conversa. Eu não falei mais nisso, porque eu estava com medo de ter problemas se ele dissesse ao chefe da Casa Civil que eu falei sobre aquela situação… Mas eu acho que ele sabia.

Bem, eu recuperei as peças da impressão original da lixeira.

Devo dizer que eu não consegui exatamente o que eu obtive no  resultado final porque o molde tinha sido esmagado. Mas consegui refazer a forma da mandíbula.

Havia, aparentemente, só três dentes ainda no osso daquela mandíbula. Por falta de uma palavra melhor, eu vou chamar essas coisas de “dentes”. Estavam todos planos, o mais próximo que posso imaginar. Eles não são comedores de carne (referindo-se o “dono original” da mandíbula. Mosgrove explica que havia dois molares aparentes uma de cada lado, e um dente da frente. O dente da frente, o que em um ser humano seria um incisivo afiada, era “perfeitamente redonda” e plana no topo.)

Eu poderia dizer a partir da impressão original que esta pessoa, ou o que fosse o dono desta mandíbula estava em um terrível acidente, ou foi atropelado, por causa dos fragmentos ósseos. Essa coisa tinha um terrível golpe no rosto, como se tivesse batido em alguma coisa. A principal parte da força que atingiu o rosto teria sido mais para a parte superior do que a inferior. Ele bateu os dentes para fora, mas ele não quebrou a mandíbula. Então isso significa que um golpe indireto. Se houvesse alguma coisa quebrada neste arcada inferior, que teria sido na articulação e não particularmente no osso maxilar.

Posterirmente,  Lindemann pediu a Mosgrove seria possível comparar a anatomia da mandíbula com outra anatomia de primata conhecido.

Mosgrove respondeu: –  Sim, eu fiz isso com Carl Day. Carl Day tem procurado especialistas nesse campo, e eles não podem chegar a qualquer coisa. Não há nada a compará-lo com nada que temos conhecimento no reino animal. Nem um pouco. E eu sei que não é humana. E também sei que não havia nenhum enxerto ósseo, de modo que aquilo era osso sólido, em toda a volta, o que elimina qualquer operação cirúrgica ou qualquer coisa assim, por isso, não é uma farsa.

Posteriormente o dentista e membros de sua família foram ameaçado quando a história da mandíbula veio a público. Ele acredita realmente que aquilo pertencia a um esqueleto de alienígena. Segundo disse, a condição do osso que lhe foi entregue para copiar indicava que aquilo poderia ter cerca de 50 anos. Porém, uma coisa lhe perturba nessa história: Por que alguém da base não usou o laboratório dental interno da base para copiar aquela coisa. Sua unica hipótese é que aquilo se tratava de uma replicação extraoficial e eles não queriam deixar indícios do que estavam fazendo.

Seria aquilo um estranho “presente” para alguém muito, muito influente?

Não é uma hipótese a se descartar. Olha só que interessante esta foto abaixo:

gleason-nixon-golfing (1)

Este cara todo amigão do Nixon (presidente naquela época) é Jackie Gleason. Jackie era um ator de cinema e TV, muito influente e ligado aos figurões da década de 60. Ele esteve, na companhia de Richard Nixon numa visita a uma área restrita de uma base militar em 1973. Ali ele viu grandes geladeiras contendo pedaços de corpos mutilados que ele primeiro pensou que eram crianças, mas depois, olhando de perto viu que eram aliens mortos num acidente.

O mais interessante é o que os jornais contaram logo depois:

4218c05b79c8a8319f3c031731cb8723cb0f85e0 d9f30bccf52caeb1669c0a6554195df9becb2ab7

Certamente, seja lá o que este sujeito viu no interior da base, o assombrou de modo que ele criou uma das maiores coleções de livros de OVNIs no mundo. 

Aqui está um pedaço do documentário que fala do estranho pedaço de osso que pode ser de um alien.

Related Post

7 comentários em “Crânios bizarros – Encontrado o crânio do pé grande?”

  1. O femur da foto do gigante eh uma escultura em escala. Eh desse museo abaixo.
    http://mtblanco.com/MtBlancoTour.htm
    O melhor caso de fossil atual eh esse femur quebrado na africa do sul.
    http://www.thenakedscientists.com/HTML/content/interviews/interview/833/

    Ha diversos casos de gigantes achados na america do norte alem de lovelock e faz parte da mitologia dos nativos contos sobre uma raca de gigantes que habitava o continente antes deles.

  2. Olá, sobre os crânios com chifres eles existem sim e são uma deformidade física conhecida. Se fizer uma pesquisa pelo google ele lhe levará à algumas imagens que realmente apresentam casos verídicos e que já foram apresentados na discovery “https://www.google.com.br/search?q=cranio+com+chifres&espv=2&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=GJOIU8zGLojNsQTPsIFQ&ved=0CAYQ_AUoAQ&biw=1366&bih=643”

    Grande abraço e parabéns pelo blog!

  3. Maneira a história da mandíbula, pena que o audio no finalzinho ta dando chabu aqui. Valeu pela lembrança ao LLoyd Pye e o starchild. Parece que o teste de DNA já ficou pronto, realmente é uma mistura de mãe humana e pai desconhecido. A hipótese de hidrocefalia foi uma das primeiras a serem descartadas pelos cientistas.

  4. Por que será que a cultura americana produz tantas aberrações pseudocientícas? Em tudo eles “são” os melhores, tem os maiores (em espírito e em tamanho), foram os primeiros, sabem mais… A situação parece-se muito com a evolução de um complexo de inferioridade, onde ao final pode se desenvolver o de superioridade. O pior é que muitos “embarcam” nesta canoa furada e saem apregoando as tais “verdades científicas”, no mínimo, suspeitas. Voltando ao post, o esqueleto gigante do oriente médio é um HOAX: http://news.nationalgeographic.com/news/2007/12/071214-giant-skeleton_2.html

    • Eu creio que esse esqueleto gigante que vc se refere seja aquela foto do worth1000 que circulou por aí. É uma coisa completamente diferente dos esqueletos de gigantes que postei aqui neste artigo.

  5. eu pesquisei sobre essa do crânio de um olho só (ciclope) e existe realmente uma doença chamada ciclopia que faz a pessoa nascer com um olho só ‘-‘

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares