Profissão: Ver a tinta secar

Profissão: Ver a tinta secar

É verdade que no mundo tem profissões muito, muito estranhas. Algumas são bem legais, como ser o zelador de uma ilha deserta e paradisíaca na Austrália, ganhando uma nota para desfrutar do paraíso e postar para o povo ver como é maneiro. Já outras profissões, são bem ingratas, como a do cara que trabalha no zoológico da China e sua profissão é masturbar o urso panda. Ou aquele cara da Índia que limpa o esgoto sem roupa de proteção.
Há ainda aquela dona cuja profissão é cheirar sovacos nauseabundos o dia todo, para estabelecer padrões para firmas que produzem desodorantes.
Agora uma profissão que parece tão estranha quanto chata, é a do cara cujo trabalho é olhar tinta secando.

A bizarra rã que dá a luz vomitando o filhote

A bizarra rã que dá a luz vomitando o filhote

Olha que eu já vi muito bicho estranho, mas estranho igual este aqui tem poucos. Trata-se de uma rã australiana que dá à luz aos seus filhotes vomitando eles!!!
O bicho se chama Rheobatrachus vitellinus

Como você sabe (ou devia saber), um sapo/rã não são animais que tem gestação, logo ela bota ovos. Essa qui também faz isso, só que após botar os ovos, e eles serem fertilizados, a rã COME os próprios ovos.

Mas por que o bicho não digere seus ovos? Porque os ovos desta espécie de rã são revestidos com uma substância chamada prostaglandina. Esta substância faz com que a rã pare de produzir ácido gástrico no estômago, tornando assim o estômago dela um saquinho úmido e protegido, que é um lugar muito agradável para os ovos ficarem. Os ovos são chocados no intestino da rã, e quando eles eclodem, os filhotinhos rastejam para fora de sua boca.

Tão longe e tão perto: Os dilemas de um futuro que gostaríamos de ter

Tão longe e tão perto: Os dilemas de um futuro que gostaríamos de ter

Eu não pretendo desperdiçar seu tempo precioso dizendo o que todo mundo já disse (até eu) no Facebook sobre aquela abertura da Copa do Mundo, que conseguiu a proeza de ser caríssima e pobre ao mesmo tempo. Nem vou me estender desnecessariamente sobre o baixo nível mundial refletido naquela papagaiada de Jennifer Lopez dançando rebolativamente ao lado de Claudia Leitte, numa disputinha tosca por quem sensualizava desnecessariamente mais numa musica feia e sem graça, acompanhadas de um careca que nem faço ideia quem seja, mas me lembro de ter visto ele no Harry Potter.

Leia maisTão longe e tão perto: Os dilemas de um futuro que gostaríamos de ter