Arraste-me para o inferno

Night mode

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Outro dia eu fui no shopping buscar uma calça que deixei para fazer baínha e acabei indo pro cinema com ela (a calça)
Eu não fazia a menor idéia do que eu iria ver, mas entre ver o novo filme do Borat e o Gi-Joe, nome que nuca me pareceu superior ao bom e velho “Comandos em ação”, acabei resolvendo assistir “Arraste-me para o inferno”.

Minha metodologia de escolha do filme foi simples: O cartaz mais legal leva minha bufunfa de 15 reais e cerca de duas horas da minha existência.

Olha que tosco: Fui descobrir que o filme é do criador de “Evil dead” nos créditos!

O filme é legal. (veja, legal é diferente de bom, que é bem diferente de ótimo) Com alguns sustos maneiros que me divertiram (por ver uma menina que gritava como se estivesse sendo possuída a cada susto, ao lado do namorado emo, que desmunhecava feio a cada aparição da velha, que por sua vez é de longe a melhor atriz do filme, hehehe)
Pra falar a verdade, acho que as cenas dos espectadores dentro da sessão que eu estava foram tão ou mais interessantes que o filme.

Tirando os exageros que só podem ser propositais, é um filme que mistura bem humor e terror, como dificilmente conseguimos ver. Não achei que chega aos pés do Evil Dead, (uma noite alucinante) que consagrou Sam Raimi, mas dá pra ver umas referências veladas do Evil nele, como numa cena em que uma xícara ri de forma histérica.

O que mais me impressionou e arrisco dizer que foi bastante enriquecedor, foi perceber a importância do som numa obra de terror. O chato é que lá pelo meio você já sabe que quando o som ambiente da cena começa a baixar de volume, vem uma marretada com toda força nas suas orelhas.
Bom, eu não faço nem idéia do que a crítica deve falar deste filme, mas a julgar pelo que eu vi, devem estar metendo o pau. Mas não sei. Talvez os críticos tenham conseguido perceber alguma intenção em certas papagaiadas, exageros tão toscos que não tem como serem erros meramente acidentais. Eu achei que é um tipo de tentativa de trazer uma irreverência meio anos 80 para o gênero do filme de medo.

O chato de ver filme de “terrir” é que eu sempre saio com vontade de fazer um filme de terror, no melhor estilo Glauber Rocha, embora reconheça que cinema é coisa séria, um negócio caro e que não deve ser encarado apenas como “uma câmera na mão e uma idéia na cabeça”.
Eu voltei para casa pensando nisso, nessa coisa de fazer filmes para fazer as pessoas sentirem medo. Não deve ser fácil, embora certamente exista uma metodologia no cinema do medo.

Falando em cinema do medo, resolvi elencar aqui os dez filmes que mais me deram medo na vida:

1- A profecia
2- O exorcista
3- O bebê de Rosemary (não sei porque, talvez pela interpretação da Mia Farrow)
4- A volta dos mortos vivos
5- Sexta feira 13 (como eu vi todos, não lembro qual deles foi. Acho que é o segundo.)
6- Exterminio
7- Os outros
8-A vila poltergeist
9- Sexto sentido
10- O chamado

Menção honrosa: Pague para entrar e reze para sair

Artigos relacionados

Comments

comments

36 Comentários


  1. Cara ainda n vi o filme, mas vindo de quem vem deve ta muito bom. Acho q vc n captou tão bem a essencia e o estilo do diretor e se vc fosse fã da série evil dead acho q vc daria uma classificação melhor q “legal” hehe.
    Mas vamos ver pra ver e n gosto de críticos de cinema pq cada pessoa tem um gosto pessoal.

    Responder
  2. Thiago

    Hehe, tá ai uma boa idéia cara. Faz um filme trash! Não precisa de muito tempo e de muitos gastos 😆

    A história você poderia fazer uma promoção aos leitores do mundo gump. Eles fariam a idéia principal e você terminaria a história ^^

    Abraço.

    Responder
  3. J. Brizzi

    Minha velha opinião sobre filmes de terror é que quanto mais próximo do suspense, melhor, vide A Vila, Os Outros, Sexto Sentido e etc…

    Responder
  4. John John

    POXa, nao listou SILENT HILL?! rs

    A cena das enfermeiras me dá arrepíos ate hj! Qdo uço qquer cirene, me lembro delas!

    Responder
  5. Spoks

    “Os outros” foi o filme que mais me deu cagaço na vida. Na época devia ter meus 15 anos e caí de gaiato no cinema com a turma. Nem sabia do que se tratava o filme e senti MUITO medo. A Vila eu não sei porque, mas nem me assustou.

    Responder
  6. Wagner

    Eu incluiria “Poltergeist – O fenômeno” na lista! Assisti a primeira (e única!) vez numa noite que meus pais foram a um baile. Eu era moleque, todo machão, e resolvi assistir ao filme (que passou no Corujão – lembra?).
    kkkkkkkkkk
    Depois eu não tive coragem nem de chegar perto da TV, só consegui sair do lugar quando meus pais chegaram! kkkkkkkkk

    Responder
  7. João do caminhão

    Deve ter visto a Viagem Maldita…
    Quando eu vi esse filme foi mais ou menos como a sua situação, estava no shopping e o filme com o cartaz mais legal eu assisti….e não me arrependi de ver esse filme na telona pois foi um dos mais aterrorizantes que já, um verdadeiro clássico do novo século.

    Responder
  8. felms

    A bruxa de blair, é sim o filme que mais me fez cagar! Pra mim, isso que foi medo, o resto virou fichinha.

    Responder

    1. Apoiado. Acho que eu fui a pessoa com a melhor (ou seria pior?) experiência do mundo quando assistiu a Bruxa de Blair. Eu coloquei a fita no videocassete lá pelas 5 da tarde, e naquele começo xoxo o dia estava claro e eu estava atento. Conforme as coisas foram ficando mais assustadoras, a noite foi caindo, e no final, eu só lembrei que era um filme quando eu vi os créditos subindo.

      Nenhum outro filme nunca conseguiu me dar mais MEDO do que a Bruxa de Blair. Sustos, arrepios, até que tem (Sexto sentido, Chamado, Jason vai pro inferno, etc…), mas medo, MEDO, nunca mais.

      Responder

  9. Os Outros me assustou bastante, mas o que realmente me fez pular da cadeira foi O Sexto Sentido. Fez tanto sucesso que praticamente todo mundo agora já sabe o final, mesmo não assistindo.

    Responder
  10. camisa9

    A VILA te deu medo?! Esse foi um dos piores filmes de terror/suspense EVER!
    Mto fraco!!

    Responder

  11. Eu preciso ver Brüno!

    Eu conheci o Sacha Baron por um acaso, à uns 7 anos, e depois vi ele novamente no clipe da Madonna, vivendo o personagem mais famoso dele Ali G.

    Um parente meu teve uma crise ao rir demais vendo Ali-G, e depois dessa virei fã desse cara desconhecido no Brasil.

    O filme do Ali-G é Boring, e nem faz juz ao personagem, nem vale a pena ser visto…

    Ali G foi aposentado com um filme pífio, mas que serviu de exemplo ao Senhor Cohen que o enterro de um personagem merece, um épico!

    E foi assim que ele enterrou Borat!
    E agora vai enterrar seu terceiro persoagem, Brüno! Vou assistir amanhã!

    To com o trailer no meu blog a um tempão!

    Responder

  12. Falando nas listas de filmes de Terror…

    Eu sou uma pessoa tão bizarra que eu exibia sexta feira 13 nos aniversários de meus sobrinhos, tipo, filme de terror para mim é…

    Faces da morte! e coisas do tipo!

    Responder
  13. Tomás Turbano

    [desabafo]

    Sinceramente, não sei o que é tão bom em filmes de terror. Já não basta minha vida ser complicada; ficar duas horas do meu dia passando medo, pra quê? Nem se fosse Allan Poe.

    Aproveitando: E os “Jogos Mortais”, então? “O mote do filme é valorizar a vida”? Para quem acredita nisso, vai tomar no c*.

    [/desabafo]

    P.S.: Philipe, aproveitei o seu tema e desabafei, nada contra você ter ido assistir terror. Ah! e o Aqua Rex ficou show! Sucesso!

    P.P.S.: E antes que venha algum revoltadinho me xingar, vai tomar no c*. Pronto, xinguei primeiro. Haha, agora o desabafo tá completo. Caramba, quatro e meia da madruga.

    Responder
    1. Gabriela

      Ninguém aqui está defendendo ou concordando com a ideologia dos filmes de terror. O assunto aqui, caso você não tenha percebido, é filmes que causam MEDO.

      E nem vou te xingar.

      Responder
  14. lucas

    Pra mim, a versao americana do Ringu (O Chamado) foi o filme mais aterrorizante ever. Simplesmente pq conseguiu me deixar cagado de medo por causa de um filme aos 23 anos de idade, quando os jasons, freddys e evil deads da vida não fazem nem cócega mais. Tinha visto Uma Noite Alucinante 2 na Sessão de Gala, uma madrugada de sábado, lá pelo começo dos anos 90, com uns 10 anos de idade, e me cagado. Ví de novo ano passado e só ri. Mas O Chamado é foda, filme mais cagante ever.

    Responder
  15. Pedro

    Philipe, se você ainda não assistiu, assista ao filme REC! É um filme espanhol MUITO, MUITO bom! A premissa é meio Blair Witch, no sentido de que você assiste filmagens cruas, sem edição. Mas a maneira como tudo vai acontecendo, nossa, é espetacular, muito bem bolado o filme, e os sustos são demais! Recomendo!

    Responder
  16. Daniel W

    Assim como o Pedro, também recomendo REC, tenho certeza que vai entrar pra o seu top 10.
    Uma das provas de que não é necessário ter toneladas de dinheiro para fazer um bom filme.

    Responder
  17. Jéssica

    Meu…se tem um filme que me apavorava quando eu tinha os meus 4 ou 5 anos era “O Rato Humano”, meu..aquela cena que ele aparece em cima da cortina era terrivel! Pq parecia a cortina da minha avó, ai ficava sempre imaginando aquele bicho horrendo passando por ela e me atacando…aff…kkk..
    Mas o pior é que eu amava essa sensação, toda vez que passava na televisão eu assistia…faz mtus anos que não assisto, mas agora deve ser extremamente tosco…rsrs

    Abraços Philipe!
    Parabéns pelo Blog, é o meu preferido!

    Responder
  18. Magrao

    Acho que Poltergeist é o melhor, seguido de perto do Exorcista.
    A ultima vez que vi um filme de terror no cinema foi Teror em Silent Hill….foi chocante, um filme de terror bem feito. O único senão é que a cada aparição do dito minha mulher quase quebrava minha mão de tanto apertar….rs rs rs rs

    Responder
  19. Magrao

    Esqueci de contar…essa é boa.
    Quando lançaram o filme O Chamado em dvd eu aluguei e fizemos uma sessão pipoca na sala, inclusive com uma convidada amiguinha da minha filha (ambas com 12 anos). O filme em si já é bastante forte mas como eu já havia visto o final arrumei pra pregar uma peça nelas. Discretamente disquei o numero de casa no celular e quando faltava dois segundos pra terminar o filme cliquei em discar …………… assim que apagou a tela o fone tocou… ha ha ha ha ha as duas pularam pra cima do sofá e começaram a gritar……. eu tive um acesso de riso com isso…. terror caseiro mesmo!!!

    Responder

  20. Cara, tb tenho vontade de fazer filmes, mas sei que tb nao é so pegar uma camera e sair filmando, mas podemos ver que com orcamentos baixissimos da pra fazer coisa boa, terror nao necessariamente rima com custo alto, da pra fazer uma pessoa se borrar filmando apenas em um quarto, com o terror psicologico, coisas que o dia-a-dia que irao fazer a pessoa mudar seu caminho na rua ou ate dormir de luz acessa. Tubarao é um exemplo, quem nao pensou duas vezes ou entrar na praia depois de ver o filme? Abracao Philipe.

    Responder
  21. Megaprimerj

    Cara o chamado é fraquinho… pelo menos aversão americana.

    Filme que eu fiquei com medo foi O Grito.

    Responder
  22. Henrique

    Cara, “Pague para entrar e reze para sair” é um filme muito, muito, muito foda!

    Responder

  23. Finalmente assisti ao Brüno, muito bom, sala vazia, 13:10h da tarde, apenas uns 5 casais, achei bizarro só terem casais vendo o filme, os cinemas do Plaza vazios, quase que emendei com um GIJOE, amanhã vou lá de novo!

    Responder
  24. Socio

    Assista então Maldição (An American Haunting)final é bem surpriendente.com direção de Courtney Solomon.
    VAle a dica.
    Att Socio

    Responder
  25. Pepe

    Eu não entendo a graça de filmes de terror porque eu não curto nem ver o trailer. Mas… o Chamado? Pqp, o único filme de terror que eu vi direito e pô, a única hora que eu senti uma pequena parcela de expectativa em ME ASSUSTAR foi no final, na hora da morte do carinha. O foda foi que era versão cortada, por isso quebrou o climax. Mas aí vi depois no youtube e juntando mentalmente, não foi tão foda. Mas sei lá, minha vida é tão angustiante, que ver filmes como SAW é tenso.

    Responder
  26. WBrown

    Lógico, tudo já está muito explorado. Acho que só mesmo o que pode resistir ainda um pouco são os vampiros, e alguma coisa tipo uma Matrix do terror, onde o cara, o casal ou o grupo de adolescentes que não carregam maconha (original isso, não?) por exemplo cai em lugares, situações e túneis que os levam para dimensões inteligentemente construídas com computação gráfica e situações aterrorizantes – se vincular essa situação de desespero dos personagens principais com um grupo vinculado ao mundo “normal” que tenta resgatá-los (um grupo de nerds transcomunicantes, por exemplo) ficaria legal.

    Responder
  27. Beth Camacho

    Sou cinéfila, tenho 52 anos, então ainda tive tempo e curtir os grandes clássicos de terror de décadas passadas: A casa da noite Eterna, O Que terá acontecido com Baby Jane(filme fantástico, que nos dá de presente as interpretações maravilhosas de Betty Davis e Joan Crawford), O retrato de Dorian Gray, A Dança com Vampiros de Roman Polanski(está mais pra comédia – vale pelo vampiro gay, super hilário), Os Pássaros, O Iluminado, A mão que balança o berço, A Hora do pesadelo, e por aí vai. Dos atuais, o que quase me matou do coração foi O Chamado. Como sou muito medrosa, resolvi ver o filme de dia, com a casa cheia, mas durante o filme, não notei que saiu todo mundo. De repente, toca o telefone.. aff…, quase enfartei. Até hj não sei quem ligou. Sugestão pra quem curte um bom suspense: O Cabo do Medo, com Robert de Niro. Um dos melhores filmes de suspense que já vi. Abraço a todos.

    Responder
  28. ll.

    você nem sabe o que é filme de terror!
    a critica adorou esse filme, e ele é realmente bom.
    sexta feira 13 é um dos piores filmes de terror!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *