Aqua Rex – Parte 1 – Esqueleto

Compartilhe

Aqui está o concept do monstro.

Bom, a primeira coisa que eu faço antes de começar a esculpir é imprimir o desenho e catar referências diversas de dinossauros, lagartos, cobras, etc. Muitas dessas referências eu nem uso, mas funcionam me colocando no “clima” da peça.

O primeiro passo na escultura propriamente dita, é escolher uma base. Neste caso foi fácil, porque eu tinha um monte de base de mdf aqui em casa. Óbvio que a base deve ter um tamanho apropriado para a escultura, de modo que firme bem. Esta base que eu uso para esculpir não é a base final, que será escolhida lá no fim do trabalho.

Eu uso dois tipos de arame diferentes. Um fino, e outro mais grosso. Não uso nada grossão, porque dá mais trabalho, tudo fica mais difícil e a maioria das minhas esculturas não são grandes, porque eu tenho amor ao dinheiro e falta de espaço físico. O que eu faço é torcer o arame deste jeito aqui.

Ao torcer, o arame fica mais rígido e tenso. É fundamental torcer nas áreas estruturais da peça, que são as pernas, porque elas concentrarão todo no peso não somente do esqueleto, como também das camadas de massa.

CIMG0468 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

Começo sempre pela coluna vertebral.Vou torcendo até formar um “S” que é a base da coluna do monstro. Em seguida, com outro arame, (ainda sem torcer) eu vou prendendo à coluna, retorcendo-o ao redor da coluna vertebral e dali eu passo para as pernas. Uma de cada vez.

CIMG0469 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

Note que nesta etapa eu ainda não estou preocupado em estruturar o boneco para agüentar o peso. Eu faço isso porque ainda estou “blocando” a posição e é mais fácil moldar e escolher a posição do monstro com arames mais flexíveis. O rabo eu fiz com o arame fino, também só para estudar o “movimento” da peça.

CIMG0470 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

Escolhida a pose do monstro, o que eu faço é marcar os pontos de contato das pernas com a base com lápis e usando uma mini-furadeira de modelismo eu faço orifícios no diâmetro exato do arame.

Eu não enfio as pernas do monstro nos buracos. Na verdade, o que eu faço é separar o esqueleto do monstro e pegar um arame comprido e liso. Este arame eu passo por baixo da base, formando um “U”.

CIMG0472 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

Cada perna resultante é retorcida com força ao redor das pernas do monstro. O retorcimento desta etapa é a parte mais crítica e complicada deste tipo de construção.

CIMG0473 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

Na verdade, eu sou mestre em arrumar complicações para coisas que deveriam ser simples. O que seria o mais simples a fazer é estruturar a peça pela coluna, usando um braço externo de fixação nas costas do monstro. Quando a peça fica pronta, a gente vai lá e corta o suporte. Isso evita todo o sacrifício que é fazer o monstro ficar em pé sozinho. Mas, como eu ia dizendo, meu lado masoquista fala mais alto nessas horas e eu sempre construo meus bonecos suportando seu próprio peso. Eventualmente isso exige truques e macetes para esconder apoios e reforços estruturais.

CIMG0474 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

O reforço nas pernas é gradativamente aumentado, visando uma estrutura “óssea” forte.Nesta fase, o rabo é substituído por um de arame mais rígido. O importante é a medida. Ocorre que um monstro desses se apóia nas duas patas, com isso seu centro de gravidade ficaria perigosamente deslocado se ele não tivesse cauda. è mais ou menos como um avestruz esticar o pescoço para frente. Se um avestruz faz isso, ele cai. O avestruz só não consegue esticar o pescoço para frente porque ele não tem um rabão, se tivesse, conseguiria.

É por conta disso que o monstro deve funcionar como uma balança. A mesma medida de pescoço para frente deve equivaler de cauda para trás. Como a cauda começa muito grossa, e vai afinando até a ponta, é possível manter a mesma um pouco menor, pois a área muscular operará como um contrapeso, equilibrando a caixa torácica e a enorme cabeça.

CIMG0476 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

No fim das contas, o dinossauro é uma cobra com pernas. Os braços ainda são atrofiados, e pensando nesta criatura de fantasia, ele seria uma espécie não só marinha, como os crocodilos australianos, que nadam no mar e a foz de rios.  Então, eu peguei uns vídeos mostrando estes imensos animais e observar como eles nadam. Como se movem hidrodinâmicamente. Eu percebi a importância da cauda do Aqua rex, que funciona impelindo-o.

Observando sua estrutura corporal, é possível imaginar que o monstro deste tamanho seria lento para sair da água e capturar uma presa desavisada. O que eu imagino é que o bocho precisasse se encolher todo no fundo até sentir um apoio rígido com as patas. Ali ele ficaria oculto próximo da margem até que uma presa viesse beber água. Então, num único movimento, o aqua rex deveria saltar para frente, impelindo seu corpo com os poderosos músculos caudais. O movimento teria que ser parecido com o do crocodilo, ou ele não teria impulsão suficiente.

Olhando o movimento do crocodilo de cima, fica claro que ele dá uma rabanada violenta e se torce de modo serpentiforme. A coluna dele vira uma espécie de mola e ele voa para frente com a boca aberta. (isso explica a boca grande do jacaré, já que bocas maiores tem mais sorte em agarrar um bicho infeliz qualquer)

Assim, na escolha da pose, eu tentei enfatizar este movimento serpentiforme do ataque. Dá pra ver claramente de cima como a cauda vai operar na escultura, deslocando muita água.

CIMG0475 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

Em seguida, o que eu faço é usar papel alumínio para preencher uns volumes na estrutura da peça.

CIMG0477 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

Eu amasso o papel aluminio e vou apertando ele na peça. A função do papel alumínio é preencher espaços e poupar a massa, além de ajudar a leveza e fazer com que ela asse de modo homogêneo.Nesta fase o monstro mais parece um avestruz. Mas acho que é assim mesmo. (eu espero, hehe)

CIMG0478 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

CIMG0479 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

O passo seguinte é usar arame fino e flexível para apertar bem o papel alumínio amassado na estrutura, evitando que ele se desloque sob a massa com a pressão dos dedos. Isso poderia colocar tudo a perder. Então eu sempre amarro bem com arame após blocar os grandes volumes.

CIMG0480 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

Agora, com massa epóxi (eu uso massa epóxi da Fx arte, que é bem superior ao durepoxi)eu vou prender bem as pernas na base, evitando que o bicho fique muito bambo.

CIMG0481 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto
CIMG0485 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

CIMG0484 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

Com ma sobra do epóxi, eu faço a estrutura para poder modelar os braços depois. Como eles são pequenos, eles não requerem estruturas complicadas.

CIMG0483 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

CIMG0482 Aqua Rex   Parte 1   Esqueleto

Por enquanto está assim. Daqui a pouco eu coloco mais um update. Na próxima etapa, blocaremos com a massa.

Artigos relacionados

31 comentários em “Aqua Rex – Parte 1 – Esqueleto”

  1. Não podia faltar o copo de Coca ao fundo…

    Mais que talento é preciso paciência pra isso… só pra fazer o arame parecer o bicho já me da uma preguiça…

  2. Philipe…,

    Uma vez eu escrevi pra você na página de “Contact” e tudo, só pra não falar de outro assunto nos comentários dos posts, mas você não respondeu.

    Então retomo a pergunta: o que você fez com o prêmio que ganhou do “Papo de Homem” por aquele texto sobre o seu “pior veto”? Era essa minha curiosidade, faz tempo que escrevi!

    Abraço!

    • Ah, sim. Isso deve ter sido quando eu usava um plugin de contato que era uma bosta. Pra cada mensagem que eu recebia, 5 eram extraviadas sabe-se lá pra onde, hehehe.
      Bom… Eu ganhei o acesso ao clube alpha. Entrei algumas vezes e tal. Mas como eu sou casado, e muito bem casado por sinal, não me serviu muito. Mas ajudou a ajudar um amigo meu quando ele se separou.

  3. Pode me chamar de baba ovo e o escambau, mas suas esculturas são MUITO doidas. Eu sempre achei legal o que você faz, e aquela escultura do Narmod ( desculpe-me se errei o nome do guerreiro viking ) ficou bacana de verdade.
    Desejo tudo de melhor para você, e fico ansioso no aguardo das próximas etapas da escultura.

  4. Fala Gump… o “Avestruz Aqua Rex” está ganhando formas… show de bola o Tut. passo-a-passo, mostra como não é fácil e não é para qquer um fazer a arte… vamos esperar a Parte II e ver cumé que ficará nosso A.R. Já jogou Resident Evil 5 ou Dead Space? Bom aconselho o Sr. a jogar ou assistir (no caso D.S), cara quem sabe no na próxima Arte vc crie uns monstro no estilo da “A estranha Criatura bizarra da Carolina do Norte”… rs.
    Fico por aqui… aquele abraço.

    N4P5T3R

    • Já fiz a cabeça e comecei a cobrir o corpo com massa, mas está foda, porque a minha massa ficou parada muito tempo e agora tá durona, e eu machuquei a mão, ela tá doloridaça. Logo mais eu farei um update.
      Mó ralação esse bicho. Mas tô gostando de fazer.

        • Espero que sim.
          Hoje, quando eu chegar em casa vou retomar a peça. Comprei agora a pouco meio litro do álcool isopropílico, que já estava acabando.
          O problema todo é amaciar a massa. Isso que tá sacaneando legal, porque o monstro vai consumir massa pra dedéu!

  5. sabe o que eu acho qe ia ficar legal?
    um stop motion da construção do boneco.
    mas eu tbm, sou um pocuo suspeito a sugerir isso.
    um dia eu vou ter um blog só de stop motion de criação própia

    • A idéia é ótima. Eu pensei em fazer algo assim nos tempos do John Locke, mas acabei não fazendo.
      O problema para fazer isso é que para fazer o stop motion é preciso colocar a escultura no mesmo lugar, senão fica estranho. Assim, se eu ficar com o foco em fazer um stop motion maneiro, tirarei o foco de esculpir o boneco, e isso colocará tudo a perder. Tirar as fotos do processo já é um saco, imagina fazer um stop motion.
      Talvez role para algo simples, como uma cabeça, mão, ou coisa assim.
      O ideal é que tivesse um jeito de filmar o processo de escultura, mas isso também é difícil, porque elas podem demorar mito, às vezes dias e ninguém teria saco de assistir.

  6. Passando pelo dA eu vi isso, acho q vc vai curtir, pela quantidade de detalhes O.o

    http://dreamfloatingby.deviantart.com/art/fantasy-shaman-mask-101133561

  7. Ola amigo, gostaria de saber se essa massa epoxi q vc usa contem amianto? e onde posso conseguir dessa massa? por acaso teria um web site q vende? abraços

    • Cara a Fx Arte fechou e não fabrica mais material de arte. Uma pena. Pelo que sei não continha amianto. Pela legislação acho que as messas atuais não contém mais amianto.

      • Entedi pena q a fx não fabrica mais, mas vc esta certo as massas atuais não contem amianto pois o mesmo é uma substancia cancerigena mas vou te falar uma coisa cara a antiga massa q continha amianto era ótima para esculpir tinha uma ótima elasticidade e outros atributos q faziam dela uma boa opção.
        Abraços e obrigado.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.