• Guilherme Goveia

    Podia ter continuado! Haha

  • Carlos Reche

    O tradutor automático te pregou uma peça aqui (caso queira arrumar): “(…) os misteriosos UFOs estavam revestidos com materiais que poderiam ser mil vezes mais DIFÍCEIS do que qualquer coisa a humanidade tem sido (…)”

    No Google Earth, a região de Cydonia (em Marte) também tem um desfoque descarado e mal feito no local ao lado da famosa “face”, onde, aparentemente (pelo pouco que se consegue observar nas fotos tiradas pela Viking na década de 70), há algumas estruturas piramidais.

  • Hilton Silva

    Philipe, veja que matéria SENSACIONALMENTE FODA: http://gizmodo.uol.com.br/paradoxo-fermi/

  • Eduardo Faraco

    Cara só acho que alien deveria ser a última alternativa a ser pensanda se for falar sério sobre qualquer coisa no espaço. Não existe uma única prova científica de vida fora da terra e qualquer conjectura em cima disso fica fragil antes de provar pelo menos esse primeiro ponto. Por exemplo, 1) estamos assumindo que existe vida extraterrestre, 2) vida inteligente, 3) capaz de viajar no cosmos, 4) que conseguiu achar a terra no meio de infinitos lugares e 5) “interessados” em exploração 6) mas que querem permanecer incógnitos.

    • Philipe3d

      De fato, você está coberto de razão. Mas o volume total de estrelas conhecidas, mapeadas e a projeção de planetas orbitando-as, apontam para uma chance efetiva de vida espalhada pelo cosmos em niveis de bilhões, talvez mais, já que o mapeamento ainda está em curso e os números só aumentam. A base da extrapolação da hipótese extraterrena não está fora da terra e sim na multiplicidade de eventos inexplicáveis ocorrendo na própria Terra, onde inclusive, um volume expressivo de países já assume essa hipótese como um fato com o qual tem que lidar rotineiramente.

  • Guilherme P.

    Levando em consideração que a NASA é finaciada pelo governo americano, e que este não é exatamente um governo lá muito transparente, faz total sentido os técnicos da NASA serem instruídos (leiam forçados se quiserem) a omitir certas informações e fatos do público.

  • BEZALEL

    Putz!

  • Lucas Fazzi

    Philipe, o que se achou da ‘megaestrutura alienígena’ que tão logo depois foi desmascarada?
    Vamos brincar de conspiração e eu quero sugerir uma ideia: pra qualquer pessoa com um mínimo de leitura, a verificação daquilo como ‘megaestrutura alienígena’ era não só improvável como quase impossível; mas… ainda assim, fizeram questão de divulgar em amplo espectro aquela ideia aos veículos de comunicação tradicionais, que ainda assim ‘poderia ser uma estrutura alien’. Minha teoria: é evidente que aquilo não era uma ‘megaestrutura alienígena’; porém, o tratamento da mídia especializada, no geral, a hiperbolização do sonho em ser uma ‘estrutura alien’, de vender toda a ficção por trás, funcionou como uma ‘pesquisa de campo’ sobre a recepção de uma notícia tão chocante ao público. Um teste, diríamos, em um caso extremamente exagerado, claro, mas como maneira de poder testar a reação a notícia tão extremas que o povo teria sobre determinado assunto.
    De certa forma, a ‘megaestrutura alien’ obviamente não existe, mas a hipervalorização daquea notícia é para ‘preparar terrenos’ para outras descobertas mais pungentes, mas funcionais em um futuro próximo.

    • Philipe3d

      Eu achei que não era porra nenhuma de megaestrutura alien. Por isso nem postei nada aqui. Achei que a midia mundial estava fazendo um carnaval desnecessário em cima de dados basicos e bem frageis.
      A começar pela ideia, que fazia sentido quando foi gerada no seio da ficção científica, de que aliens suficientemente evoluídos usariam uma estrela para se energizar. De fato, uma estrela é uma fonte enorme de energia, mas quem imagina isso pensa com a mente humana, limitada a uma realidade tecnologica ainda precária no que concerne à geração energética. Para um “humano”, é preciso buscar numa fonte enorme a energia, porque é assim que sempre fizemos. Se precisamos de água, nós não criamos água, nós vamos onde tem água e canalizamos ela. è um pensamento bem basico, estrutural da mente humana, buscar o recurso. Mas se pensarmos numa civilização trilhões de anos mais avançada, é bem provável que eles já não precisem de megaestruturas fenomenais para obter sua energia, eles podem produzir energia por outros meios. Assim, para alguém capaz de fazer a água, bombas e canos soariam quase que como uma piada.

      • O Alienista

        Se não era nada então pq a NASA editou as fotos?

    • O Alienista

      Mas se não eram megaestruturas alienígenas, por que a NASA editou tão grotescamente as imagens?
      Se não era nada, por que a edição?

  • Olavo Cruvinel Neto

    Recomendo assistir ao documentário Moon Rising”. Creio que tenha no Youtube. Uma visão diferenciada do nosso satélite natural por uma perspectiva nunca antes vista. Abraços

  • Murilo Johny Guimarães

    Fala,Philipe.
    Depois de uma olhada no livro “O Livro de Ouro do Universo” de Ronaldo Rogério de Freitas Mourão,
    eles conta como participou do programa da NASA em 1969 que tinha o objetivo de monitorar qualquer atividade
    na lua no momento da “chegada” dos astronautas a Lua e sobre as luzes que foram observadas por ele e seu colega,
    imediatamente enviaram a informação a NASA e parece que não foram os únicos a terem avistado.
    A NASA chegou a selecionar uma equipe para observar esses fenomes que estão todos documentados.

    Um abraço

  • O Alienista

    Mas se não eram megaestruturas alienígenas, por que a NASA editou tão grotescamente as imagens?
    Se não era nada, por que a edição?

  • O Alienista

    Se não há atividade alienígena na Lua, então não deveriam existir fotos ou filmagens mostrando o contrário.

    Se não há estruturas artificiais na Lua, então não deveriam existir edições tão grotescas nessas fotos da NASA.

    Se não há estruturas alienígenas na Lua então por que a NASA editou essas imagens?

    Editaram pareidolias?