A lasanha da madrugada

Sozinho em casa, esperando uma lasanha Sadia sair do forno eu não tenho porra nenhuma pra fazer. Penso em escrever no blog. Abro a janela mas a tela em branco me oprime. Eu não tenho nenhuma idéia. Penso no meu dia. No que aconteceu.

Penso no meu trabalho, na ralação, nos amigos. Penso na minha mulher. Penso em levantar da cadeira e ir ver Tv. Mas nada de bom passa na tevê e eu sou obrigado a voltar para o escritório onde me espera a maldita tela branca opressora.

O que colocar ali? Uma aventura? Um conto? Uma outra poesia? Ou comentar alguma notícia? Na verdade não estou com vontade de escrever é merda nenhuma. Eu queria jogar.

Tanto jogo maneiro… Esse da Citerion novo… Meter uns tiros. Deve ser legal.

Mas ele é caro e eu não tenho. Além do mais, jogar me vicia. Eu tenho que segurar a vontade de jogar porque se começo, viro a madruga e amanhã é dia de trabalhar.

Madrugada. Apenas o silêncio. Meus pensamentos me dão a sensação clara de ouví-los.

Eu volto-me para a janela. Olho lá para a rua. Passa um fusca e fura o sinal vermelho.

Ele colide violentamente com uma brasilia ou variante. Não dá pra ver direito, porque o poste está com a luz queimada.

O que eu vejo é o fusca acertar a frente da brasília, que pode ser uma variant e rodar, indo parar de encontro ao muro. A buzina dispara. É um ruído irritantemente alto da buzina “bi-bi” típica do fusca. Com a batida, o muro desabou, abrindo um buraco enorme por onde saem dois cães pretos correndo. Podem ser rottweilers. Os cães correm e atacam os caras do posto de gasolina do outro lado da rua que estavam vindo olhar o acidente. O primeiro cão pula sobre o pobre negão agarrando-lhe o braço e derrubando-o no chão. O homem se debate gritando. O outro cão ia atacar o segundo frentista mas dá meia volta e corre para cima do pobre negão que se debate desesprado, com um cão mordendo-lhe o pescoço e o outro puxando pelo braço. È uma carnificina. O frentista atônito tá parado, gritando. Gritando acenando. Em desespero. O colega se debate com os cães.

Nisso eu vejo que o cara da brasília, que agora tenho certeza que na verdade é uma variant, desceu do carro. Ele tem algo na mão.

Só depois dos tiros que eu notei que aquilo era um 38. O primeiro cão cai no chão e o outro ainda morde o pobre negro desfigurado.

O segundo frentista vem correndo com uma vassoura. Acerta vassouradas no cão, erra duas e acerta no colega, que está caido ao chão, aparentemente desmaiado. O cão está em frenesi. O maluco da variant mete mais dois balaços e o cão corre mancando. Não estou certo se todas as balas acertaram o cão. Acho que o negão estava num dia de azar.

O sujeito do fusca está la dentro, do carro, imóvel.

Eu me preocupo que ele tenha morrido na batida com o muro. A buzina disparada ainda. Uma zona. Nos prédios ao redor todo mundo correu para ver. Mas sa janela, já que ninguém é louco de descer para a rua a essa hora. Vejo que uma mulher grita. Ela grita desesperada. Deve estar dentro do fusca, a julgar pelo barulho abafado. A buzina para. No fusca tem um sujeito tentando tirar o cara do carro. Acho que é porteiro do predio da esquina.

Alguém grita lá do predio para não mexer no cara. Mas já é tarde. O sujeito tira o corpo ensanguentado e coloca no asfalto.

Outros dois que não vi de onde saíram estão tentando ver se o frentista morreu destroçado pelo cachorro. O frentista sobrevivente corre para telefonar no orelhão.

Penso como a vida é uma merda. Ningiuém tem celular quando precisa, mas basta você entrar numa porra dum cinema ou teatro para: “…blim, blim, blim-blim-blim.. alô”?

Ao longe, bem longe, há um barulho de sirene. Não sei se é para este acidente. Está bem longe. Agora que a buzina do fusca parou eu posso perceber melhor a cena. Muito do que penso ver, acho que estou ouvindo, já que a falta da luz do poste atrapalha muito acompanhar o desenrolar dos fatos.

Mas mesmo assim, o desenrolar dos fatos é bem interessante agora, já que a mulher em crise desceu do fusca e está estapeando o infeliz ensanguentado estirado no asfalto. O porteiro do predio tenta segurá-la. O povo da janela está.. Está rindo!

Meu Deus, como é que pode isso? O cara deve estar morto lá e neguinho tá rindo…

Ela grita algo como “filho da puta! Não morre. Volta! Sua mulher vai me matar!”

Entendo o motivo do riso. O porteiro tenta conter a mulher. Ela se debate sobre o corpo do cara, parece estar tentando uma ressussitação, mas não sei. Pode ser ódio também.

O maluco da variante voltou pro carro. Está sentado no capô olhando aquela merda. O carro parado no meio do cruzamento. Varios motoqueiros se aglomeram no posto para ver acena. Gente correndo de camisola começa a aparecer. São as velhas da casa 12 que sempre estão lá na igreja e vivem para fofocar. Uma tem até bobs na cabeça. A outra enrolada num penhoar florido de gosto absolutamente duvidoso.

Está a maior falação na rua. Os donos da casa que o muro caiu surgem desesperados. Os dois vem correndo. O marido vira-se e grita para as crianças voltarem pra dentro. Três bacuris de uns quatro a sete anos correm de volta para o buraco do muro. A mulher vê o cão caido morto e começa a gritar. Ela tá tendo um chilique. O marido tenta segurar, mas agora são duas mulheres tendo chiliques. O povo grita das janelas. Não dá pra entender o quê.

O pobre negão está esfacelado ali e ela está ajoelhada alisando o cachorro assassino. Isso não faz sentido.
As velhas se aproximam da mulher que vela o cão morto. Elas apontam para o sujeito da variante. Ele está sozinho sentado no capô. Cabeça baixa. Acho que tá chorando, não sei.

A mulher corre pra lá. A dona do cão está puta. As velhas falaram naturalmente quem foi que matou o… Não ouvi o nome. Parece Ringo, ou bingo, ou Pingo…. Uma merda assim, que não combina com um cachorrão daquele tamanho. Ela vai lá tirar satisfação com o cara. Empurra ele. O marido dela vem correndo tentar acalmá-la. O cara da variant empurra a mulher e ela cai estatelada no chão. Quase mete a cabeça no meio-fio. Os motoboys gritam algo como “ÔôôôÔ…”
O marido dela chega e se mete entre ela e o cara da variant que tava quieto na dele. Começa a discussão. O marido empurra o cara da variant. Ameaça meter a mão na cara. O cara da variant mete a mão no casaco e saca o trabucão novamente. O marido da mulher dá um passo pra trás. O cara da variant avança e mete dois enormes tapões na cara do sujeito, que quase tropeça na mulher. Eu só escuto a parte do “Quer morrer? Quer morrer? Reage, filho da puta! Reage!”

As velhas correm para o ortifruti desesperadas. A gritaria recomeça.

O dono da casa corre com a mulher. A galera grita das janelas que ele amarelou. A maior vaia. O maluco da variant aponta a arma aleatóriamente na direção das janelas. Dá um tiro. E faz-se o mais completo silêncio que eu já testemunhei na vida.

O cara da variant senta novamente sobre o capô e fica isolado. Agopra a rua é apenas silêncio. Todos apenas se olhando desconfiados. A coisa fica tensa.
O barulho da sirene não está mais no ar. Aquilo não era o socorro. E pelo que parece, o socorro vai demorar.

Os porteiros e os vigias do estacionamento junto com os vigias do ortifruti estão colocando uma lona em cima do negão e uns jornais no cara do fusca. A mulher do cara lá do fusca chora desconsolada. Deve ser a amante. Mulher mesmo só chora assim no enterro, e quando tem televisão. Ou então quando o cara é rico.

Um estalo seco ecoa na noite e as velhas gritam. Todo mundo grita, Muita correria. Eu olho pro canto e vejo que o cara da variant está caido sobre o capô. Surge atrás do poste o marido da dona dos cachorros. Ele tá com uma 12 na mão. Parece ser cano serrado ou algo assim.

Agora me lembro que ele é ex-Pm. Puts. Nunca humilhe um ex-pm!
O maluco tá caidão em cima da variant toda fodida. Braços abertos. O revolver caiu. A mulher do ex-pm vem gritando em desespero. Ouço um ruído de batuque eletrônico.

No fim da rua, lá em baixo perto do açougue eu vejo que vira um carro cantando peneu. É um vectra tunado. O som toca um funk no último volume. Ele está muito rapido. Rapido demais. Parece que o cara não está vendo o… Puta que pariu!

O carro vem a toda cantando peneu e entra com a variante, o morto e tudo dentro do posto de gasolina. Eles atingem a bomba e o posto explode em um clarão que ilumina a rua. É um barulho como uma bomba atômica. Eu sinto o som no meu peito. Caio atrás da janela. Vejo que pedaços de pessoas voam. O predio sacode. Eu penso que vai acabar o mundo. Tenho medo que desabe tudo.
Sinto o chiro do óleo e da gasolina. Uma lingua de fogo gigante se precipita sobre o que era o posto. Eu me levanto e olho pela janela. Vejo pessoas em chamas correndo. Muitos corpos se espalham pelo chão. Em meio a fumaça, noto que o posto agora é uma cratera com pedaços de telhado e vigas. Fogo muito fogo. Eu sinto o calor. Não consigo respirar direito. Meus olhos ardem. Os carros estão de cabeça para baixo. Todas as janelas dos prédios em volta explodiram. Tá tudo sem luz. O poste caiu. Eu sinto o chiro da fumaça. O cheiro ruim e ressecado da fumaça escura…

Caralho. A lasanha tá queimando!

Related Post

66 comentários em “A lasanha da madrugada”

  1. Qual jogo de tiro da criterion novo?
    Assim q vi vc falando isso ja fui no site procurar qual jogo é mas nao vi. Os jogos da criterion sao ótimos , sao muito bem feitos. O unico de tiro da criterion que conheço é o BLack que , por sinal, é o melhor jogo de tiro q ja joguei.
    Ficarei muito feliz se vc esclarecer a minha duvida.

  2. É tipo uma capacidade que o Homer Simpson tb tem… Conseguir diferenciar o cheiro da lasanha queimada em meio ao caos.

    Na hora em que os cães escaparam e atacaram o frentista, vi que o fator “Gumperizador” estava acionado he-he.

    Ah! Deixei um último post nos Smurfs, se puder veja lá.
    Um abraço

  3. cara, quando eu penso que vc superou os limites da imaginação humana, vc me surpreende .. puta merda .. vc não é um humano normal .. sahsahus

    abraço King Kling

  4. Garoto, q texto óteeeemo!
    só esclarece pra mim… o q aconteceu com as velhinhas: a q estava com o bob na cabeça e outra enrolada num penhoar florido de gosto absolutamente duvidoso???
    Elas foram pro ar com a explosão do posto?!

    Vai ter continuação esse post?!

  5. [quote post="1581"]Qual jogo de tiro da criterion novo?
    Assim q vi vc falando isso ja fui no site procurar qual jogo é mas nao vi. Os jogos da criterion sao ótimos , sao muito bem feitos. O unico de tiro da criterion que conheço é o BLack que , por sinal, é o melhor jogo de tiro q ja joguei.
    Ficarei muito feliz se vc esclarecer a minha duvida.[/quote]

    O jogo chama-se Crysis:
    http://baixakijogos.ig.com.br/pc/crysis/

  6. [quote post="1581"]Garoto, q texto óteeeemo!
    só esclarece pra mim… o q aconteceu com as velhinhas: a q estava com o bob na cabeça e outra enrolada num penhoar florido de gosto absolutamente duvidoso???
    Elas foram pro ar com a explosão do posto?!

    Vai ter continuação esse post?![/quote]

    Elas foram para o saco.
    Acho que não vai ter continuação. Graças ao post comi a lasanha com o queijo queimado.

  7. Interpretei da seguinte forma: você estava dormindo, sentiu o cheiro de queimado da lasanha e sonhou com tudo isso (a mente é uma maravilha, faz um dia inteiro de uma história em apenas alguns segundos).
    Estou certo? =P

  8. hoIAUEHOiuhaoEIHAeoiuAHIAHE

    Muito bom!!!!
    Cai no seu blog sem querer, li mais ou menos até a página 20, agora vou parar pra não correr o risco de ser demitido!
    AHEOIAhoihoaEIUHAeoiuaHOAeihae

    Já tá nos favoritos!

  9. [quote post="1581"]Interpretei da seguinte forma: você estava dormindo, sentiu o cheiro de queimado da lasanha e sonhou com tudo isso (a mente é uma maravilha, faz um dia inteiro de uma história em apenas alguns segundos).
    Estou certo? =P[/quote]

    Luciano, até a parte em que eu chego na janela o texto é rigorosamente uma descrição do que estava realmente acontecendo. Daí em diante comecei a viajar. Quando o carro bateu no posto e explodiu, a lasanha no mundo real estava pronta. Aí encerrei o texto e fui jantar.

  10. [quote post="1581"]estragou o CONTO a partir do momento em que exagerou na explosão do posto de gasolina.

    até então a história poderia ser verídica, depois da explosão, acabou.

    uma pena.

    vai comer lazanha que é o melhor que você sabe fazer.[/quote]

    1- Você já viu uma explosão de posto de gasolina?
    2- Sendo um CONTO eu posso tudo, já que sou o Dungeon Master do MEEEEU conto.
    3- Comentarios excessivamente agressivos podem ser punidos. Ao comentar no mundo gump você concorda com as regras do blog, que naturalmente quase ninguém leu. Assim vou refrescar a memória:

    “Pense nisso: Comentários indelicados, despropositados e sem respeitar as regras da boa convivência entre pessoas educadas não merecem edição. Cabe ao dono do blog eliminar disparates e expressões de mau uso do espaço – e isso não será, jamais, censura às idéias, mas sim a preservação desse espaço democrático para trocas discursivas entre pessoas bem educadas. Ser respeitado exige respeitar primeiro. É uma atitude em cadeia, que pega exemplarmente – e melhora o mundo.”

  11. Por que não baixa o Crysis Philipe?
    Tá certo que é grandão mas se tiver uma conexão legal dá pra baixar 😉
    E não vai precisar gastar dinheiro,claro.

  12. O texto tá ótimo … só que minha mania de ler o texto em blocos estragou o final … queria poder ter escutado o text narrado …

    Estou incluído o blog na minha lista de visitas obrigatórias !!
    Continue brindando com textos assim.

  13. VAleu Rodrigo.

    Vivian, eu não baixo ele pq estou tendo uma crise de consciência geral que está modificando um monte de hábitos da minha vida. O primeiro sintoma foi parar de tomar coca-cola. O segundo foi parar de jogar jogo pirata. Eu não sou rico e não ganho bem a ponto de poder colocar 100, 200 contos num jogo, mas aí não jogo. Eu reconheço o mérito da Crytec pra fazer aquele jogo e acho que ele merece minha grana. Assim, deixei pra comprar o jogo quando conseguir uma grana extra. Não estou defendendo a anti-pirataria, mas estou começando a achar que comprar o treco original é melhor. Outra coisa, se eu baixar um jogão desses agora, eu vou acabar viciado naquela merda e isso vai comer o pouco tempo que restou para pintura-desenho-escultura-livro e animações desde que eu arrumei este blog.

    Outra coisa, quem sabe algum leitor gente boa me dá de presente o jogo? Meu aniversário é amanhã.
    A placa de video necessária eu já consegui comprar, hehe.

  14. Ah tá…
    Realmente acredito que original seja melhor mesmo,mas pra quem tá sem grana…
    Mas vc quem sabe,é bom que tenha gente que não goste de comprar pirata =)
    Ah,mas pra viciar nesses jogos é fácil mesmo,então iria comer teu tempo todo esse jogo,não ia sobrar tempo pra nada mesmo rs
    Se eu tivesse dinheiro eu lhe dava o jogo de presente,pq vc merece,pelos textos que faz =)
    Pena que eu não tenho nada =p

  15. 😀
    Que bom =)
    Vc e seu blog merecem muito sucesso,Philipe,vc tem muito talento pra escrever =)
    Quanto a divulgação,meus amigos todos sabem da existência do site xD

  16. Cara!! Parabéns mais uma vez!! Seus contos são fascinantes!!Desde que entrei no blog a primeira vez, eu relato as histórias pra minha mãe, só que agora estou na responsabilidade de ler um conto seu pra ela toda noite antes de dormir!! Kkkkkkk Leio porque ela não sabe lidar com computadores, mas já é sua fã, assim como eu!!

  17. vai toma no …..piiiii
    caraca eu naum tinha lido esse ainda
    cara tu é demais
    sem duvida as veses vc se supera
    eu tenho imaginação mas vc tem e um mundo propio
    pra inventa tudo isso
    ta de parabens por esse conto

  18. HAHAHAHAHAHAHAHA!

    Sério cara, desculpa, mas vicieei nesse blog! Alguns posts eu leio e não comento, mas esse aí foi hilário demais! Se bem que ainda não li tudo, afinal, tem muita coisa por aqui. Mas já vi que a imaginação corre solta, né? Eu hein!? Maluco! oO

  19. Cara muito massa aja imaginaçao pra isso nao consigo nem escreve um trabalho assim pra faculdade ou pra esola que é simples mas vc é o cara
    devia escrever livros

  20. ola! adorei teu texto, vc tem uma imaginaçao, muito boa, consegue trasnsmitir , total emoção em suas palavras.tu sabe que eu vim pro computador , estava procurando o que fazer ! dai resolvi procurando dicas de filme de terror, entrei um site e ao lado estava O melhor do Mundo Gump , começei a ler os titulos e o teu já chamou atençao de cara, muito criativo, enta começei a ler o texto e viajei , totalmete na tua histora jamais imaginava o final q vc deu pra . parabens por conseguir transmitir em palavras sensaçoes, um texto muito bem elaborado rico em detalhes, continue imaginando e escrevendo!!! sucesso pra vc!!!

  21. Philipe, me fala um negocio:
    Man, como tu faz isso tudo?
    Preciso dessa inspiração! ÒoÓ9
    P.S: Philipe, pq vc num bota umas caretinhas nos comentarios? Daria um ar mais “funny”! n.n

  22. Pelo seu passado, eu até achei que voce tivesse mesmo presenciado tudo isso…

    Até que li a parte que o posto explodiu. (porque se tivesse acontecido mesmo, eu teria visto na tv)

    Tu é um diabo cara, de onde tira tanta imaginação?

  23. Estou relendo o livro do Mundo Gump, e li esse conto na terça-feira dentro do avião, eu ria em algumas partes e as pessoas que estavam no avião ficavam me olhando com aquela cara bonita expressando aquele “Qual é o seu problema mental avançado irreversível?” Eu me divirto horrores lendo seus contos e aventuras

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares