A Fantástica Fábrica de… Zumbis

O pessoal tem me escrito pedindo notícias do curta do zumbi. Então, atendendo a pedidos, aqui estão as últimas novidades do curta.

Fechamos algumas parcerias importantes. Uma das que eu julgo mais importantes diz respeito aos atores. Consegui enfim encontrar o Pedro Azevedo, um cara com formação teatral para interpretar um dos personagens cruciais do curta. Ainda estou tetando achar o cara certo para viver (sim, ele estará no curta) David Carlyle. Este personagem é complicado, porque eu ja tenho o cara na minha cabeça, e está dureza fazer concessão com relação ao visual do David. Mas ontem parece que eu vi uma luz no fim deste tunel, mas ainda é cedo para falar. Se tudo der certo, ficará (pelo menos no visual do David) muito melhor do que eu esperava.

A arma chegou! Felizmente não bloquearam a pistola de bolinhas nos correios. Ela é bem fajuta, (talvez por isso) mas eu dei uma envelhecida nela na base da pintura, e pelo menos a Eliane, empregada aqui de casa, acreditou que era uma arma velha de verdade. Ela teve que pegar na mão pra acreditar que era falsa, então, ou ela quer muito me agradar, ou acho que vai enganar lá no video.

A Fantástica Fábrica de... Zumbis

Perdeu! Perdeu!

Eu ja comecei a fazer uns testes ainda bem basicos com a Canon T3i que comprei pro curta. Porra, que tesão de maquina. De cara notei que falta faz uma tele cabulosa, como a que equipava minha camera antiga da Casio, sobretudo para fotografar bichos, que é o que eu realmente gosto de fazer. A lente que vem no kit não é de todo ruim (sempre vejo nego metendo o pau nela, mas talvez por ainda ser muito cru na fotografia, eu não acho que seja tão ruim) de qualquer forma, tenho certeza que minha teoria do “suquinho de lixo” se aplica bem aqui. Como ainda não tenho uma lente realmente cabulosa, talvez não possa julgar convenientemente a qualidade da lente do kit. (É como o cara que só anda de fusca querer teorizar como é passear de Ferrari)
Seja como for, eu notei que uma teleobjetiva boa faz falta, o que me obriga a praticamente montar no bicho para fotografar ele. Este miquinho aqui foi na inaugração da minha T3i com a lete do kit.

A Fantástica Fábrica de... Zumbis

Então eu comprei uma tele de 500mm baseada em espelho, que vai servir para o curta numa tomada bem curtinha de mira telescópica. Tomara que chegue a tempo.

A Fantástica Fábrica de... Zumbis
Também comprei finalmente o maldito Rig da DSLR com follow focus. O Rig que eu comprei é este:

A Fantástica Fábrica de... Zumbis

Espero que preste.

E como eu ja tinha um tripé de boa qualidade para filme, não precisei comprar um. Acho que em termos de estrutura de rig, o curta se resolve bem com este rig com o follow focus e o meu tripé velho de guerra. Andei pensando em construir um steady cam para acoplar na máquina para umas cenas de corrida, porque meu medo é sacolejar muito a ponto de ficar desconfortável visualmente. No instructables tem umas dicas de como fabricar um e se sobrar tempo (algo que tenho dúvidas se vai acontecer) talvez eu construa um pra ver se ajuda.
No momento em que escrevo este post, tocou a campaínha e era o porteiro com uma caixa na mão. Era o gravador digital de alta sensibilidade estéreo que eu comprei pro curta, pois tive medo de apostar todas as minhas fichas no microfone nativo da câmera. Olha que bacana:

A Fantástica Fábrica de... Zumbis
Dá pra acoplar ele na maquina ou pode ser usado como gravador de campo para produções de orçamento duvidoso como a minha. O bom é que ele ja vem com um cartão de 2Gb micro SD.

Acho que só falta comprar uma lente grande angular e terei fechado o que eu havia previsto para a parte de video e audio do curta. E aí começa a luta pela parte que é muito importante, que é a iluminação. É nessa parte que a venda dos zumbis vai ajudar muito.

Falando na venda dos zumbis, a “fábrica” está em franca produção e o primeiro lote dos 17 zumbis tipo C na linha premium, com cabelo, pintura e caixinha de madeira já estão saindo do “forno”.
Eu fiquei meio desesperado quando notei que hjavia errado a formulação do silicone na fabricação do molde do zumbi C, mas felizmente deu tudo certo e a fôrma não se perdeu.

A Fantástica Fábrica de... Zumbis

A Fantástica Fábrica de... Zumbis

Eu já havia me esquecido da trabalheira MONSTRA que é fazer bonecos em linha de produção para vender. Se não fosse pela vontade de fazer o curta eu acho que teria desistido. Mas isso é bom pra eu dar valor e ver como sou feliz de ter a vida que eu tenho e não a vida de um operário chinês.
Depois de esculpir a matriz, tirar o molde preparar uma quantidade enorme de resina, tingir, fazer cópias no molde, aparar rebarbas, corrigir imperfeições e etc e tal, eu ainda tinha que pintar aquele mundo de defuntos. Pintar é a parte que eu mais gosto, mas quando você tem que repetir centenas de processos complexos mais de 17 vezes, a coisa se torna tão maçante que me vi como o Carlitos em Tempos Modernos. No fim, eu estava quase ficando maluco e trocando altas ideias com os zumbis.

A Fantástica Fábrica de... Zumbis

O Aerógrafo até ajuda em muitas partes, mas as tintas que eu uso não são feitas para aerógrafo e com isso ele entope toda hora. Um pesadelo.

Após a etapa de pintura, também customizei as caixinhas personalizadas do zumbi C com um stencil e tinta vermelha. A ideia é deixar a parada meio rústica, como aquelas demarcações que fazem nos muros para indicar áreas contaminadas.

A Fantástica Fábrica de... Zumbis

A etapa final é colar os cabelos nos zumbis. Nesta parte foi completamente impossível manter um mesmo padrão, porque eu já estava surtando. Assim, criei diferentes looks de cabelo pra eles, alguns mais grisalhos, uns de cabelos curtos, outros de cabelos brancos, alguns calvos, outros com estilos mais modernos, só não tem zumbi com o modelo “cuia -Justin Bibier”. Mas até modelo Taxi Driver tem. Olha aí:

A Fantástica Fábrica de... Zumbis

A Fantástica Fábrica de... Zumbis

A Fantástica Fábrica de... Zumbis

A Fantástica Fábrica de... Zumbis

Nenhum é igual ao outro.

A ideia de variar os cabelos do zumbi C me ajudou a visualizar o que ficará melhor no curta, ja que este zumbi escolhido pelos leitores aparecerá em todo seu glamour funéreo no curta.
Perto do trabalho que deu colar os cabelos, a pintura ficou até parecendo um passeio no parque. Mas o resultado final me agradou bastante. Incrível como os cabelos aumentam o realismo dos bonecos. (obs: Não é cabelo de verdade. É um cabelo sintético, com fios na escala 1:50 que eu importei da China só pra isso)

Bom, é isso. Essa semana começo a enviar os 17 primeiros zumbis do lote limitado de 30. E aproveito a deixa pra mais uma vez agradecer aos leitores que confiaram no projeto e estão apoiando o curta através da compra dos zumbis.

A Fantástica Fábrica de... Zumbis
Até a próxima atualização

 

 

 

Related Post

37 comentários em “A Fantástica Fábrica de… Zumbis”

  1. Muito legal, Philipe! Tô gostando muito de acompanhar o processo todo. Aliás, tô gostando tanto que quero participar de alguma maneira. Sou Ibraim Roberson, um dos autores de Zombie Survival Guide: Recorded Attacks, com Max Brooks (sim, o filho do diretor Mel Brooks), que foi lançado aqui no Brasil pela editora Rocco. Sou desenhista de quadrinhos  e gostaria de saber se tem alguma maneira de eu me envolver nesse projeto.  Até mais!

    • Os zumbis são sempre feitos em lote. O premium é limitado a apenas 30 unidades, e dessas, 17 ja foram vendidas. Ainda tem 13 unidades que constituem o segundo lote. Se você quiser, ele custa 150 reais. Eu marco teu email e aviso quando o segundo lote estiver pronto.

  2. Fala Philipe, cara que massa que esta ficando, eu ja esto na primeira lista, so fico no aguardo seu para poder fazer a compra… so para vc verificar ps depois vc apaga meu email…parabens mais uma vez pelo trabalho e sucesso no curta

  3. Pode separar um pra mim, mas não quero com cabelo do Neymar. 😛 É bom lembrar pra quem quer comprar e não tem grana que o pagamento pode ser feito no cartão e dividido em até 18 vezes, eu tb não tenho 150 pila pra disponibilizar assim de cara. Não é mesmo Philipe? Grande abraço. Vamos ajudar e fazer esse final sair. 😀

  4. Cara, eu tava justamente pensando se alguém poderia viver ganhando dinheiro só com esta atividade (fábrica de miniaturas), mas você respondeu meu questionamento antes… hehehe…

    • Cara eu acho que poderei te dar uma ideia melhor sobre o custo total dos equipamentos quando eu acabar de comprar eles, mas até agora ta mais ou menos assim:

      Câmera (paraguai) – 800 dolares
      Lente normal de 50mm – clara (fundamental) – 130 dolares
      Tripé – Este eu ja tinha, mas vc acha uns bons por 200 dolares no ebay
      2 Cartões Transcend classe 10 de 8gb – Comprei no deal extreme e valeu muito a pena. Paguei 20 dolares (não lembro se em cada ou se nos dois) – Compensa mais ter 2 de 8gb que 1 de 16 gb, pq se der pau, você não perde tanta coisa.
      Lente teleobjetiva de 500 mm de espelho – 200 dolares
      Gravador de campo de alta fidelidade (esse valeu muito a pena) – Paguei 150 dolares.
      Microfone para a dslr – 40 dolares no deal extreme
      Grip para a DSLR – 60 dolares no ebay
      2 baterias extras para a DSLR – 100 dolares as duas no Paraguai.
      2 refletores com tripé de até 3m, mais cnjunto de difusores e lâpadas de 500w para iluminar chroma key – 160 dolares
      Monitor de campo com 10 pol. full HD com HDMI para acompanhar filmagem (um amigo especialista me disse que é fundamental ter isso, porque pelo viewfinder é fácil se enganar e errar o foco) 130 dolares no ebay (ja vem com cabo HDMI)
      Rig completo com barn doors, trilhos, e follow focus cerca de 350 dolares (futucando no ebay tem uns mais baratos, e também tem uns que são golpe, op cara mostraa foto de um rig completo e numa letra miúda vem escrito que o rig vendendo não tem follow focus. tem que tomar cuidado com isso. Os de preço melhor nunca entregam no Brasil. O que é uma merda, acho que é devido a fama de 171 do nosso correio) Tem também uns muito caros, pra mais de 3000 reais. Mas no meu modo de ver, o rig de titânio filma do mesmo jeito que o Rig de plastico, a diferença é que talvez ele dure mais. E não sei se isso vale a diferença de custo. No meu caso, certamente não.
      Comprar Rig aqui em terris brasilis é insanidade, nego começa a brincadeira em 5000 pratas.
      Rebatedor reflexivo para sol e estúdio – 17 doloares

      Ainda falta comprar conjuntos de iluminação. O que eu devo comprar é um conjunto de três spots de 800w de luz direta com tripé e dimmer da Red Head. E pelo menos um conjunto de iluminação baseado em led e baterias, para usar numas externas.
      Só comprei até agora a iluminação do chroma, que por falar nisso, custou cerca de 200 reais. Tambem comprei outras coisas, mas de cena do meu curta, como colete tático, armas e tal. Mas acho que isso não deve te interessar, né?
      Eu estabeleci que o orçamento total do curta não pode passar de 5000 pratas.

  5. Olá Philipe, gosto muito da história do Zumbi, tenho certeza que o curta vai ser um sucesso, e que depois, você vai acabar filmando a história toda (acho que esse é o desejo de muitos). A sua história é muito legal, The Walking Death que se cuide, aliás, o 7º episódio da 2º temporada foi muito bom!!! Você viu?? Agora a continuação da série só vai acontecer em Fevereiro/12 afff !!! Aquele abraço !!!

    • Vi sim, tô acompanhando. Espero que meu curta seja qualquer coisa acima de “escolar”. Tô tentando manter a mente aberta para as merdas que podem acontecer, já que é fácil eu me empolgar e acabar me frustrando. Por isso tentei manter o roteiro muito basico, muito simples mesmo, pq eu preciso aprender a dominar muita coisa antes de correr mais riscos ou ousar mais. Vamo vê no que vai dá.

  6. Olá, Philipe. Eu achei muito legal teu blog, tuas miniaturas de zumbi e tua vontade de filmar um curta de Zumbi. Eu mesmo já filmei um. Claro que não usei a gama de equipamentos que você pretende e acredito que meu filme não tem um décimo da qualidade que o seu terá, mas se quiser dar uma olhada só por diversão, eis o link: http://www.youtube.com/watch?v=rySswbFSK_Y    Grande abraço!

    Allan Goldman
    [email protected]

    • Ficou legal Allan. Eu espero conseguir fazer algo também aceitável. Confesso que gosto de tematica zumbis, mas tenho ficado preocupado com a falta de boas locações. Um dos meus grandes problemas é como filmar nas ruas do centro do Rio com armas cenograficas, já que a legislação diz que é crime. Quando fizeram essa lei ninguém se ligou no detalhe peculiar que cineastas poderiam precisar usar armas cenograficas, e por isso é a maior confusão. Uma sopa de informações desencontradas. Um amigo chegou a me dizer que eu teria que fazer curso de tiro e usar uma arma de verdade, devidamente regulamentada para o curta, num processo que leva de 2 a 3 anos só de burocracia, sem falar no custo. Imagina só!
      Pelo fato do meu curta ser no Rio, e aqui estar numa permanente guerra da polícia e trafico, complica 10X mais filmar com armas de uso militar, como fuzis na luz do dia, pq qualquer medinha nego pode me dar um teco pensando que eu estou “no outro lado”.
      Me disseram que o único jeito é pagando o propinoduto da polícia pra rolar uma vista-grossa. Eu quero muito acreditar que não seja essa senvergonhice toda e que o comando do batalhão do centro tenha a sensibilidade de compreender que não estamos usando armas de plastico para roubar, mas sim para produzir conteúdo cultural (de gosto duvidoso, é verdade, mas cultural).

  7. Se vc fizer tomadas nos escuro e quiser manter um aspecto natural (pegando a luz ambiente ou alguma luz fraca), seria bom ter uma lente rapida (F aperture baixa). F/3.0 pra baixo, tem uma lente fixa da canon de 50mm que eh muito boa pra filmagem e nao eh caro, F/1.8. Essas lentes de espelho tendem sera  lerdas F/8, precisa de muita luz pra ter uma imagem boa.
    Canon EF 50mm f/1.8 II o nome da lente.

  8. Philipie, não perde seu tempo e dinheiro com essas lentes de espelho cara, não vão servir para nada de bom. Vc precisa de uma 70-200 f 2.8 USM IS I ou II, que com o crop factor (x 1.6) da sua dslr vai virar uma 112-320 mm, mas sendo uma lente muito cara, talvez uma EF-S 55-250mm f 4-5.6 IS ou IS II ( 88-400mm – c/ crop ) tenha inúmeras vantagens e um custo/benefício muito melhor que a 70-200. Outra coisa, esquece o lance de hiper zoom, se vc conseguir focar algo no infinito, vc vai ter que usar uma velocidade de obturador tão alta para não ficar tremido que tudo vai ficar escuro e provavelmente vc vai precisar de uma engenharia de iluminação fodástica e caríssima que não vai valer a pena e só vai ser possível filmar durante umas duas horas por dia com sol a pino e sem uma única núvem no céu. Talvez a 500mm de espelho sirva para simular o olhar por uma luneta de mira telescópica de rifle e nada más. Atenção com a 50 mm ( provável f 1.4 ou 1.8) com o crop factor ela vira uma 80mm, o ideal é uma 30 mm 1.4 da sigma ( destorce o nariz que ela é boazinha sim ) , pois a canon não fabrica 30 mm, só uma 35mm fodásticamente cara e que difícilmente vai ser útil nesta abertura devido ao baixissima profundidade de campo que vai ter. No mais, parabéns e sucesso.

    • Como eu disse no post, a lente de 500 em video, é só para simular a luneta do rifle de sniper. Eu quero justamente o tremido e a aberração cromatica dela. No mais, é para fotografar bicho.
      No resto do curta é tudo tomada proxima que se resolve com a 50mm 1:1.8 II que é clara embora tenha aquele anel de foco barulhento como um transformer virando carro. O chato é que por causa do fator de corte, ela vai me obrigar a ficar meio longe demais do ator, mas no caso, na maiora das exterbnas eu acho que consigo. O meu medo são nas partes do curta em que eu tenho tomadas internas, com pouco espaço. Aí que o bicho tá pegando. Se eu não conseguir com amigos uma lente bem próxima, vou escrever uma cartinha pro papai noel e pedir a ele a Tamron 18-250 F/3.5-6.3, que mesmo não sendo clara como a 50mm transformer, resolveria bem os meus problemas, ja que esse curta é todo de dia.
      Originalmente eu ia comprar esta lente com o segundo zumbi da serie, mas esse lance de zumbi ta causando um furdúncio tão monstro na minha casa, que tenho medo de ser crucificado quando eu disser que vou fazer outro boneco, hahaha.

      • Bom saber que vc está por dentro, é que às vezes queremos ajudar mais do que devemos e acabamos por dizer o que já é óbvio né? De qualquer forma: Sucesso aí cara.

  9. Philipe,
    Estou fazendo um filme de ação e preciso comprar algumas pistolas e uma shotgun.
    No DealExtreme tem algumas mas tenho receio de que sejam barradas…
    no post você diz que os correios não bloqueou.
    Você comprou aqui no brasil mesmo ou no deal extreme, ou outro site?! Pode passar o link do modelo?!

    • Cara eu comprei duas armas no deal. O correio barrou uma e a outra veio normal. È questão de sorte. POr sorte, meu amigo tinha uma parada no armario e me mandou de presente. Aí o coirreio travou. Aí ele fez o maior fusuê para liberar, entrou com recurso e tal e chegou aqui. Comprando no Brasil Airsoft sai mais caro mas vc vai conseguir uma arma mais realista… Minha dica é conversar com algum colecionardor de airsoft, os caras são gente boa, e eles podem estar presentes nos dias da filmagem, te emprestando as armas para a cena.
      A outra solução que tem – mais complexa em alguns casos e infinitamente mais facil em outras – é usar ARMA DE VERDADE. Vc tem que ter um amigo policial ou militar que seja colecionador oficializado, e ele pode levar as arm,as no set. Vc filma com as armas descarregadas e coloca o tiro em pós. è como as novelas fazem, mas nas novelas eles tem umas balas que são especiais para cena. Sempre precisa ter um responsável, senão dá uma merda FEDERAL!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares