8 Comentários

  1. Pedro Carneiro (Gafanhoto)

    Fica dica que saiu um erro escroto alí: “Meu narix tava doendo muito”

    E essa parte da luta me lembrou uma vez que um ex de uma ex minha veio querer “conversar” e eu quase apago o cara com um bastão de metal que arranquei de uma barraca de venda, bati tanto que ele começou a chorar e pediu “dicupa”. hahaha

    Literalmente dei sorte, diferente do Anderson.

    Responder

  2. Fala Philipe!
    Notei de umas partes pra cá que você está pontuando a história em 1990. “…na novela Pantanal, que estava passando na Manchete”, “Entrei no Táxi tava tocando Xitãozinho e Chororó.” (artista nacional mais tocado naquele ano), “…eu estava dentro Fiat Elba novinho em folha.” (Parou de produzir em 1996)… entre outros detalhes.

    Não seria um problema o fato do Alfredo ter um CELULAR dentro da caixa, sendo que em 1990 os celulares eram tijolos enormes, tipo isso: http://www.youtube.com/watch?v=694TX2lQ7Uo

    No mais o conto está espetacular. Vale uma publicação hein!? Já cogitou a publicação digital? Sai mais barata e acho que vai te render uma boa grana!

    Responder

    1. Boa pergunta, Catu. A história se passa realmente no inicio da década de 90, eu imagino que seja em setembro de 1991. Por isso, a apresentação de Pantanal era a segunda, que começou em junho de 1991. Os celulares daquele tempo, no Brasil eram item de mega-super-luxo, (acho que ate falei isso no texto) nos anos 90 o aparelho mais comum aqui era o Motorola DPC 650, que tinha tela de resistência, por isso podia iluminar o ambiente, e a bateria não durava nem dois dias. Os aparelhos que vieram depois já tinham tela de cristal liquido monocromática, mas no escuro eles eram totalmente pretos. Nos EUA durante os anos 90 surgiam os primeiros celulares mais avançados, que levaram quase uma década para aportar aqui: http://www.artmakers.com.br/img/?di=F8YO

      Eu ja pensei em publicar, do jeito que fiz com o zumbi, mas preciso primeiro ver que tamanho esse troço vai ter, pra ver se compensa fazer híbrido físico-digital ou somente digital.

      Responder
  3. DanXP (Daniel Bart Pinheiro)

    Pelo menos sabemos que o Anderson vai sair de novo da caixa. Agora, isso que dá não dar trela pra mendigo, agora vai ficar sem a palavrinha mágica pra sair da caixa e nem vai poder dar o “fincão” na Mara no mundo real. hahahahahahahahaha

    Responder
    1. Thiago Andrey

      Hahehe, cara, você ta com fixação por esse fincão hein acontecer hein!
      rs..
      vai ler 50 tons de cinza enquanto não sai a próxima parte.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.