Betta Boot – O primeiro ensaio com o novo morador aqui de casa

Anteontem perdi minha avó. Viajei para Três Rios para tentar chegar a tempo do velório da Vó Cida, mas um acidente na estrada frustrou meus planos. Só cheguei para o enterro. Perder alguém querido na família é uma coisa muito triste. Mas minha avó sempre viveu como ela queria, e sempre foi muito feliz. Ela formou uma família enorme que esteve com ela até o final. Minha ideia neste post não é fazer homenagem póstuma, já que isso só faria sentido para quem a conheceu. No fim da vida ela estava muito doente e lutando muito contra uma série de complicações de saúde.

Antes de voltar para Niterói, passei com meu tio Zé Carlos ( momento gump da minha família: Minha vó teve dois filhos no mesmo dia, que não eram gêmeos. Um se chama José Carlos e o outro, Carlos José) numa loja de rações perto da casa dele para ver se tinha um peixe betta lá. Eu estou prometendo um peixinho betta para o Davi tem uma semana e ele fica o tempo todo repetindo “aquário”, me lembrando que quer o peixe.

O Davi tem fascínio por todo tipo de animais, de insetos a paquidermes, muito embora nunca tenha visto um paquiderme ao vivo na vida (ainda). Principalmente cachorro, porque pra ele, todo cachorro é um “but”. Aliás, todo bicho peludo, inclusive de pelúcia. Tudo isso que é fofinho é but, menos passarinhos, que são sempre piu-piu.

Eu finalmente achei um peixe Betta bacana, e o Tio Zé Carlos fez a gentileza de se oferecer para dar de presente pro Davi.

Tinha que ver a expressão de felicidade máxima quando ele acordou do sono da tarde e deu de cara com o tão esperado “boot”.  Eu queria que se chamasse Gloob, e a Nivea propôs Nemo, mas realmente quem manda é o Davi e o peixe virou Boot. O que é, de fato,  um nome legal mesmo para um peixe.

Leia maisBetta Boot – O primeiro ensaio com o novo morador aqui de casa

Foto Gump do Dia

Hotel Aescher. O lugar incrível fica em Appenzellerland, Suíça.

A paisagem é o forte aqui, já que este hotel, com mais de 100 anos, nem sequer chuveiro tem. As camas são beliches. O destaque fica por conta do restaurante do lugar. Nem sequer tem TV. Ele é bem modesto mesmo, mas com uma paisagem dessas, só um demente iria querer uma Tv.

Leia maisFoto Gump do Dia

Os jardins suspensos da cobertura

Já ouviu falar nos  Jardins Suspensos da Babilônia? Eles foram uma das sete maravilhas do mundo antigo e talvez a maravilha relatada do passado sobre a qual menos se sabe. Muito se especula sobre suas possíveis formas e dimensões, mas nenhuma descrição detalhada ou vestígio arqueológico foi encontrado, exceto um poço fora do comum que parece ter sido usado para bombear água.
O Jardim era, pelo menos conceitualmente, formado por seis montes de terra artificiais, com terraços arborizados, apoiados em colunas de 25 a 100 metros de altura, construídos pelo rei Nabucodonosor II, para agradar e consolar sua esposa preferida Amitis, que nascera na Média, um reino vizinho, e vivia com saudades dos campos e florestas de sua terra. Chegava-se a eles por uma escada de mármore.

Bem longe do que era a escalafobética ostentação de Nabucodonosor, um chinês endinheirado resolveu fazer um jardim suspenso em seu apartamento, que ficava na cobertura de um predio na China. Mais que uma obra bizarra, o que há por baixo deste jardim exuberante vai te impressionar.

Leia maisOs jardins suspensos da cobertura

Base Jump do prédio mais alto do mundo em Dubai

De acordo com a Wikipedia, o BASE jumping é uma modalidade na qual o base-jumper salta de penhascos, prédios, antenas e até pontes. Para esse tipo de atividade, o base-jumper faz o uso de um pára-quedas apropriado para aberturas a baixas altitudes.

A sigla B.A.S.E provem de “Building Antenna Span & Earth.”, ou em português, “Prédio, Antena, Ponte e Terra)”, e onde o Earth se refere a cliff, falésia.

A taxa de mortalidade dos praticantes desse esporte é altíssima, por isso, ele é proibido em diversos países. A Suíça, por exemplo, é um dos poucos países em que a prática é liberada legalmente.

Base jump é, por si só, um esporte radical no nível mais hard adrenalinicamente falando. Imagina o que deve ser pular do topo do prédio mais alto do mundo?

 

Leia maisBase Jump do prédio mais alto do mundo em Dubai